Menu
2019-04-04T09:38:13-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Guerra comercial

Navio de guerra americano pode atrapalhar negociações comerciais entre EUA e China

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês disse que pediu aos EUA que retirem embarcações próximas a ilhas disputadas no Sul da China

7 de janeiro de 2019
9:38
guerra comercial
Imagem: Shutterstock

Enquanto o mundo acompanha o diálogo que pode dar um desfecho à guerra comercial entre Estados Unidos e China nesta segunda-feira, 7, um navio de guerra americano pode acabar atrapalhando tudo.

"Fizemos duras reclamações aos EUA", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Lu Kang. Segundo o porta-voz, o navio, que seria o destroier USS McCampbell, violou a lei internacional chinesa, infringiu a soberania da China e minou a paz e estabilidade.

A jornalistas, Lu confirmou que o diálogo entre representantes de ambas nações continuará até amanhã e que já foi solicitado ao governo americano que retire navios de uma área próxima a ilhas disputadas no Sul da China.

"Quanto à possibilidade de o ocorrido ter algum impacto nas atuais consultas comerciais entre China e EUA...resolver questões existentes de forma apropriada entre China e EUA é bom para os dois países e o mundo", comentou Li.

Washington ainda não se manifestou em relação à queixa da China sobre o destroier.

A delegação americana que está em Pequim é liderada pelo vice-representante de comércio dos EUA, Jeffrey D. Gerrish. O governo chinês, por sua vez, não deu detalhes de quem o representaria.

Em 2018, o governo dos EUA elevou tarifas sobre US$ 250 bilhões em produtos chineses para até 25%, em meio à alegação de que Pequim vinha obrigando empresas americanas a transferir tecnologia. Em retaliação, Pequim impôs tarifas punitivas a US$ 110 bilhões em bens americanos.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

1º TRI

Petrobras reverte prejuízo do ano anterior e lucra R$ 1,6 bilhão no 1º trimestre; Ebitda sobe mais de 30%

O resultado foi beneficiado pela alta do barril de petróleo no mercado internacional, mas sentiu o peso da valorização do dólar.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A inflação americana na Broadway e outros destaques

O dilema dos Bancos Centrais renderia um musical na Broadway. Um enredo cheio de intrigas e drama; personagens em conflito, cientes de que suas decisões impactam o mundo todo. Subir ou não subir os juros, eis a questão. A inflação americana, afinal, começa a aumentar num ritmo preocupante — e muito por causa da postura […]

Fechamento

Mercado modera reação à inflação americana e bolsa consegue recuperação parcial; dólar sobe a R$ 5,31

Os investidores respiraram fundo, pegaram um copo d’água e digeriram melhor o choque da pressão inflacionária nos Estados Unidos

Caça às pendências

BNDES quer viabilizar privatização da Eletrobras e refazer leilão de bloco da CEDAE ainda este ano

Além disso, o banco de fomento trabalha em outros 120 projetos de desestatização que podem chegar a um investimento total de R$ 243 bilhões em obras

Oferta secundária à vista?

BNDES vai esperar o ‘melhor momento’ para vender ações da Copel

A BNDESPar, empresa de participações do banco, pretende se desfazer da fatia de 24% que possui das ações Copel

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies