🔴 [EVENTO GRATUITO] COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE AQUI

Estadão Conteúdo
Após Maduro fechar fronteira

EUA pressionam Brasil para garantir segurança na entrega de ajuda humanitária à Venezuela

Presidente venezuelano acusa os americanos de usarem os carregamentos como desculpa para tramar um golpe de Estado

Estadão Conteúdo
22 de fevereiro de 2019
7:14 - atualizado às 9:14
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro - Imagem: Shutterstock

Os Estados Unidos pressionam o Brasil para garantir a segurança na entrega de ajuda humanitária aos venezuelanos no sábado.

A escalada da tensão com o presidente, Nicolás Maduro, que acusa os americanos de usarem os carregamentos como desculpa para tramar um golpe de Estado, aumentou ontem, 21, após a decisão venezuelana de fechar a fronteira com o Brasil.

Reconhecido como presidente interino da Venezuela por EUA, Brasil e cerca de 50 países, o líder opositor Juan Guaidó transformou o sábado em uma espécie de “Dia D” da luta contra o chavismo.

O envio de ajuda humanitária deve testar a lealdade dos militares a Maduro e forçar defecções.

Segundo fontes no Departamento de Estado americano, os EUA negociam com Brasil e Colômbia, que servem de centros de distribuição de comida e medicamentos, as “disposições adequadas” para a entrega. A principal delas, segundo o Estado apurou, é a segurança da operação.

“Precisamos assegurar que aqueles que recebem nossa ajuda, nossos parceiros e nossas equipes não serão colocados em perigo, que a assistência dos EUA possa chegar à população vulnerável”, disse uma fonte do setor de assuntos hemisféricos do Departamento de Estado americano.

Até o momento, o Brasil descartou a possibilidade de ação militar de qualquer forma em todas as reuniões sobre a Venezuela. Quando esteve em Washington para conversas com autoridades americanas, no início do mês, o chanceler Ernesto Araújo negou a existência de qualquer ação militar na Venezuela, mas não deu detalhes sobre a logística de entrega da ajuda humanitária.

Pressão

Ontem, 21, depois do anúncio de Maduro sobre o fechamento da fronteira com o Brasil, os EUA continuaram com a estratégia de fazer pressão sobre os militares venezuelanos para que não impeçam a entrada da ajuda. “Pedimos às forças de segurança venezuelanas que permitam que esses suprimentos entrem no país”, afirmou um integrante da diplomacia americana.

Em discurso em Miami, na segunda-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, deu um ultimato aos militares da Venezuela. Se não permitirem a entrada de mantimentos, “perderão tudo” - em referência às fortunas que funcionários chavistas têm no exterior. “Não encontrarão refúgio, nenhuma saída fácil, porque não haverá saída”, disse Trump.

Compartilhe

A TODO O VAPOR

Salvou a economia? Biden anuncia acordo trabalhista de última hora para evitar greve de ferroviários nos EUA

15 de setembro de 2022 - 9:59

Caso os sindicatos tivessem realmente entrado em greve, mais de 7 mil trens teriam sido paralisados, gerando um custo de aproximadamente US$ 2 bilhões por dia

AO INFINITO E ALÉM?

Elon Musk quer te ouvir: Onde a Tesla deve instalar a próxima rede de carregadores para os carros elétricos?

14 de setembro de 2022 - 10:30

Tesla Charging pediu que o público comentasse os locais que desejam que seja inaugurada uma nova unidade de Supercharger. Os nomes mais curtidos devem entrar para uma votação oficial da empresa

Mercados

Bolsas de NY fecham em alta, sustentadas por sinais de que inflação estaria desacelerando

7 de setembro de 2022 - 17:25

Livro Bege sinalizou que nove dos 12 distritos acompanhados pelo Fed tiveram moderação no ritmo de aumento de preços

ROCK POLÊMICO

O “bebê do Nirvana” perdeu: Banda vence processo por capa do disco Nevermind

5 de setembro de 2022 - 13:12

Para o juiz que cuidou do caso, Spencer Elden estava 20 anos atrasado para acusar de ter sido explorado pela aparição na foto

ARRASA-QUARTEIRÃO

‘Top Gun: Maverick’ aproxima-se de US$ 1,5 bilhão em ingressos vendidos mundo afora; veja quais filmes ele ainda precisa desbancar para ser a maior bilheteria da história

5 de setembro de 2022 - 12:31

Estrelado por Tom Cruise, ‘Top Gun: Maverick’ arrecadou até agora US$ 1,42 bilhão em todo o mundo depois de apenas 15 semanas em cartaz – e o número está defasado

FLY ME TO THE…OPS!

Também não foi dessa vez: Nasa adia novamente lançamento de foguete à Lua — sabia o motivo e a nova data

3 de setembro de 2022 - 17:02

O lançamento do foguete da missão Artemis I estava previsto para ocorrer hoje à tarde (horário de Brasília), no Centro Espacial Kennedy, na Flórida

ADEUS OU ATÉ LOGO?

De tenista a investidora: Serena Williams se despede das quadras com um patrimônio de mais de US$ 200 milhões

3 de setembro de 2022 - 12:51

A tenista de 40 anos perdeu na sexta-feira (02) para a australiana Ajla Tomljanovic, 29, mas não deixou a porta aberta para um possível retorno

E OS PLANOS PRA DISNEY?

Dólar acumula desvalorização de 7% frente ao real no ano — veja o que mexe com o mercado de câmbio

3 de setembro de 2022 - 10:29

Após três sessões consecutivas de alta, em que acumulou valorização de 4,07%, o dólar à vista recuou mais de 1% no pregão desta sexta-feira (02)

BACK TO THE MOON

Vai ter que esperar mais um pouco: Nasa adia lançamento de foguete à Lua; missão Artemis 1 seria a primeira expedição do tipo em meio século

29 de agosto de 2022 - 9:29

A missão Artemis 1 é o primeiro passo dos Estados Unidos na retomada da exploração tripulada do espaço

A CASA BRANCA GOSTOU

Efeito Fed? Biden diz que os norte-americanos já sentem o alívio dos preços altos

26 de agosto de 2022 - 16:37

Mais cedo, o Departamento do Comércio dos EUA informou que o dado preferido do Fed para medir a inflação recuou 0,1% em julho ante junho, mas Powell não está satisfeito; entenda por quê

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar