Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:15:11-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Guerra comercial

EUA e China não alcançam acordo comercial, mas abrem espaço para mais diálogo

Comunicado americano destacou que discussões abordaram reclamações contra práticas chinesas; Pequim disse que discussão serviu para construir base para “preocupações mútuas”

10 de janeiro de 2019
9:45 - atualizado às 14:15
guerra comercial
Imagem: Shutterstock

Os Estados Unidos e a China publicaram comunicados ressaltando que questões "comerciais" e "estruturais" foram discutidas na série de reuniões conduzidas entre delegações dos dois países de segunda-feira a quarta-feira, em Pequim.

Nenhuma das partes, contudo, apresentou conclusões definitivas ou acordos específicos, limitando-se a dizer que permanecerão em contato para definir os próximos passos.

Enquanto a nota publicada pelo Escritório do Representante de Comércio dos EUA (USTR, na sigla em inglês), traz explicitamente que as discussões abordaram as reclamações contra práticas chinesas como transferências forçadas de tecnologia, proteção de direitos de propriedade intelectual, barreiras não tarifárias, intrusões cibernéticas e roubo cibernético de segredos comerciais, o texto de Pequim se limitou a citar "trocas extensivas, aprofundadas e meticulosas sobre questões comerciais e estruturais de preocupação mútua".

O comunicado americano fala ainda que os setores de serviços e agricultura na China fizeram parte das tratativas. "As conversas também focaram no comprometimento da China de comprar uma quantidade substancial de bens agrícolas, de energia e manufaturados e outros produtos e serviços dos Estados Unidos", afirma o USTR. "As autoridades dos Estados Unidos transmitiram o comprometimento do Presidente Trump em abordar o nosso persistente déficit comercial e resolver questões estruturais deforma a aprimorar o comércio entre os nossos países."

Para Pequim, as conversas "construíram a base para resolver preocupações mútuas". Questionado na entrevista coletiva diária do Ministério do Comércio da China (Mofcom) sobre a postura do país em relação à citação de Washington a temas como transferências de tecnologia e propriedade intelectual, o porta-voz Gao Feng limitou-se a confirmar que "questões estruturais" são uma "parte importante" das consultas bilaterais.

Diante de uma pergunta sobre a possibilidade de o vice-premiê chinês, Liu He, visitar os EUA durante as negociações, Gao também se esquivou de uma resposta direta ao afirmar apenas que os dois lados estão mantendo "laços estreitos" sobre as "próximas" consultas econômicas e comerciais sino-americanas.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

De olho na estatal

Após novas falas de Bolsonaro sobre privatização, CVM vai investigar a Petrobras (PETR4)

A autarquia abre processo administrativos quando entende que precisa acompanhar os desdobramentos de algum assunto

ENRIQUEÇA ATÉ 2024

‘Investir muito em Bitcoin é coisa de imbecil’: estes 14 investimentos já dispararam até 1300% e têm potencial para te deixar rico

Apesar do hype das criptomoedas, existem outras ‘pechinchas exponenciais’ que estão fora do radar de muitos investidores; conheça

Um brinde

A Ambev (ABEV3) nunca vendeu tanta cerveja como no 3º trimestre. E as ações disparam na bolsa

A gigante de bebidas registrou lucro líquido de R$ 3,6 bilhões no terceiro trimestre, alta de 50% e acima do esperado pelo mercado. Hora de comprar a ação?

MERCADOS HOJE

Entre balanços positivos e nova elevação da Selic, Ibovespa opera em queda; dólar avança

Após a decisão do Copom de elevar em 1,5 ponto percentual a Selic, o mercado já espera mais para a próxima reunião. O impasse em Brasília pressiona ainda mais a curva de juros e já precifica uma alta de 1,75 p.p no próximo encontro.

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em queda após aumento de juros e IGP-M acima do esperado e dólar avança hoje

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies