Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-10-14T14:37:26-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Siga o dinheiro…

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

15 de julho de 2019
10:03 - atualizado às 14:37
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Duas semanas após o impeachment da Dilma Rousseff, fui para Nova York participar de um seminário na universidade de Columbia sobre economia com 20 jornalistas do mundo todo. Uma das palestras do programa era sobre risco político global. Eu estava certa que o caos brasileiro estaria na apresentação e já me preparava para as perguntas dos colegas estrangeiros na hora do jantar.

Para minha surpresa, o Brasil sequer foi citado. Naquela época, os gringos estavam muito mais preocupados com o Brexit, as eleições americanas e o fluxo de imigrantes pelo mundo. A única menção aos emergentes foi a China e seu risco de desaceleração. Com esse episódio, caí na real de que o Brasil é um peixe pequeno no mercado financeiro global.

Os números dão uma dimensão disso. Veja o exemplo da Black Rock, a maior gestora de ativos do mundo: ela tem US$ 6,5 trilhões sob sua administração e só R$ 7 bilhões deste montante foram captados por aqui.

Só que esse “peixinho” é bem complicado de estudar. Se para quem vive no Brasil foi difícil acompanhar o turbilhão político dos últimos anos com impeachment, operação Lava-Jato e suas mais de 60 fases, crise econômica, o “vai-não-vai” da reforma da Previdência, manifestações pró e contra governo, fico imaginando como é difícil para os gringos interpretar o Brasil.

Talvez seja por isso que eles ficaram de fora da “festa da bolsa” neste ano. A alta no preço das ações foi fortemente puxada pelos investidores brasileiros. E os estrangeiros, não vão entrar? Imagine o que pode acontecer com a bolsa se uma enxurrada de dinheiro de fora vier para o Brasil? É bom você acompanhar esse fluxo porque ele certamente vai mexer com o preço das ações.

Para Carlos Takahashi, gestor da Black Rock no Brasil, os estrangeiros virão quando sentirem que o país está um pouco mais previsível do que foi nos últimos anos. Nesse sentido, a aprovação da reforma da Previdência no Congresso ajuda muito. Ela deixa de ser apenas uma promessa para se tornar um ajuste fiscal efetivo.

O gestor da Black Rock conversou com o Vinícius Pinheiro e falou sobre sua visão para a bolsa brasileira e os mercados internacionais. Ele também contou que vê um espaço para um avanço na oferta de ETFs no Brasil, algo que seria muito bom para investidores como eu e você. Quer saber mais? O Vinícius conta tudo aqui.

A Bula da Semana: PIB chinês no radar

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, bem que tentou, mas a votação em segundo turno da reforma da Previdência ficou mesmo para o segundo semestre. Agora, os investidores ficam de olho na movimentação política durante o recesso parlamentar que começa nesta semana. O receio é de que possíveis acordos já costurados possam ser afetados durante a pausa.

Com o adiamento da votação em segundo turno, por aqui a tendência é que o mercado enfrente alguma realização de lucros no mercado de ações, após semanas de alta expressiva. Na sexta-feira, o Ibovespa encerrou o dia aos 103.905 pontos, uma queda de 0,18% na semana. Já o dólar fechou a sexta-feira em R$ 3,7382, um recuo de 2,09% na semana.

Hoje, o dia começa com os mercados de olho nos dados do PIB da China. Os números do segundo trimestre, divulgados na noite de ontem, trouxeram o ritmo de crescimento trimestral mais lento em 27 anos, com um avanço de 6,2% em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados chegaram a azedar os mercados asiáticos, mas os indicadores de produção industrial e vendas no varejo em junho ajudaram as bolsas a se recuperarem e alimentam esperanças de uma virada na desaceleração econômica do país. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Na edição semanal da Bula do Mercado você pode acessar um panorama completo dos principais eventos da semana que vão mexer com a bolsa. O conteúdo é exclusivo e gratuito para os leitores premium do Seu Dinheiro. Para ser Premium, você só precisa se cadastrar aqui e indicar esta newsletter para cinco amigos. O acesso será liberado assim que eles aceitarem o convite.

20 vezes revisto

Depois de quatro leituras negativas, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou alta na passagem de abril para maio. Considerado uma prévia do PIB, o indicador subiu 0,54%. Mas é uma leitura que não muda a avaliação de que a economia está praticamente estagnada. O boletim Focus divulgado hoje, aliás, mostra pela 20ª vez uma redução nas projeções . Os economistas esperam um crescimento em 2019 de 0,81%, abaixo da previsão da semana passada, de 0,82%.

Temporada de vendas

Petrobras segue firme com seu plano de desinvestimentos. Depois de dar início ao processo de redução de participação nas ações da BR Distribuidora, a estatal trouxe uma novidade a respeito de outra operação: a venda da totalidade de sua participação no campo de Baúna, em águas rasas na Bacia de Santos. A companhia anunciou que a empresa de exploração Karoon fez a melhor proposta. Saiba mais.

Temporada de compras

Enquanto uns vendem ativos, outros se preparam para comprar mais. A operadora de planos de saúde Hapvida anunciou uma oferta de ações para captar até R$ 2,6 bilhões. O dinheiro vai para o caixa da companhia e será usado para financiar novas aquisições. Vale lembrar que a Hapvida comprou no primeiro semestre o Grupo São Francisco, por R$ 5 bilhões, e o Grupo América, por R$ 426 milhões.

Não vai ser fácil, Zuckerberg

Mark Zuckerberg

Quem achou que seria fácil o caminho do Facebook para a criptomoeda Libra enganou-se. A SEC, regulador do mercado de capitais dos EUA, está analisando se a criptomoeda do Facebook é similar à estrutura de um ETF (fundo de índice). Se a avaliação for positiva, a iniciativa de Mark Zuckerberg precisará do crivo da SEC. A Libra ainda está no radar do Federal Reserve, o BC dos EUA, e do próprio Donald Trump, que usou as redes sociais para criticar as criptomoedas. Saiba mais.

Agenda

Bancos Centrais
- Banco Central divulga Boletim Focus
- BC: IBC-Br de maio
- BC: Oferta de R$ 3 bilhões em operações compromissadas
- EUA: Fed NY: índice de atividade industrial Empire State de julho

Indicadores 
- Secex: Balança comercial (semanal)
- EUA: DoE divulga relatório mensal de produtividade na produção de petróleo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Balanço da covid no país

Brasil supera Itália em número de mortes por coronavírus e chega a 33.884

O Brasil registrou 33.884 mortes provocadas pelo coronavírus até agora. Há 612.862 casos confirmados da doença em todo o país

coronavírus na energia

Copasa prorroga pagamento de contas devido à pandemia

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) informou que prorrogou os prazos das medidas de auxílio aos clientes, a fim de minimizar os impactos à população devido à pandemia do novo coronavírus

seu dinheiro na sua noite

Licença para gastar

Na crise financeira de 2008, as autoridades dos países desenvolvidos se encontraram diante de um dilema: era certo usar dinheiro público para salvar os bancos que estavam à beira da falência? Se por um lado eles foram os grandes culpados pelo próprio destino, por outro os efeitos colaterais de uma quebradeira no sistema financeiro afetariam […]

Recorde histórico

Em meio à pandemia, poupança tem captação líquida recorde de R$ 37,201 bilhões em maio

Este é o maior volume de depósitos líquidos em um único mês em toda a série histórica do BC, iniciada em janeiro de 1995

Bolsa imparável

Ibovespa sobe pelo quinto dia, desafiando até mesmo o tom mais cauteloso no exterior

O Ibovespa contrariou a tendência global e fechou em alta, aproximando-se do patamar dos 94 mil pontos. O tom mais cauteloso visto lá fora só foi sentido no mercado de câmbio, com o dólar à vista subindo e voltando a R$ 5,13

MP 936

Maia avalia que desoneração de folha evita mais desemprego na crise

Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a prorrogação da desoneração da folha de pagamento até o fim de 2021, como proposto no texto da medida provisória 936 aprovada pela Câmara, vai evitar um impacto de R$ 10 bilhões nos custos de mão de obra de 17 setores

Efeito covid

Busca por passagem aérea no Brasil atinge mínima histórica no Google

Diante de pandemia que deixou aéreas sem operação e impôs isolamento, as buscas por passagem aérea no Brasil atingiram o menor nível histórico no Google

Marink Martins: In GOLD we trust

Marink Martins vai apresentar o que se passa na mente dos principais investidores internacionais, condensando a avaliação de quem já esteve a frente da tesouraria de grandes bancos nos EUA e no Brasil.     Sem opções rentáveis na renda fixa, todos querem alternativas seguras. Agora, Marink Martins compartilha exclusivamente com você qual poderá ser a […]

Bruno Bianco

Meta é incluir informais no mercado formal no pós-pandemia, diz secretário

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, afirmou que o governo federal estuda como incluir no mercado formal a população de trabalhadores informais que precisou recorrer ao governo federal para receber o auxílio emergencial de R$ 600

Pré-sal

Com vinda de navios-tanque, Petrobras eleva capacidade de escoamento do pré-sal

A Petrobras recebe na próxima semana a primeira de quatro embarcações previstas para este ano para escoar a produção das plataformas do pré-sal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu