Menu
2019-11-26T15:48:19-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Mercado de capitais

Mais aquisições no radar? Hapvida quer captar até R$ 2,6 bilhões em oferta de ações

Com sede em Fortaleza (CE) e pouco mais de 4 milhões de beneficiários, a Hapvida vai usar o dinheiro da oferta para reforçar o caixa, de olho em novas oportunidades no mercado

13 de julho de 2019
11:43 - atualizado às 15:48
médico/hapvida
Imagem: Shutterstock

De olho em novas aquisições, a operadora de planos de saúde Hapvida engrossou a fila de empresas com planos de realizar ofertas de ações na bolsa. A companhia pretende captar até R$ 2,6 bilhões de investidores na operação, com base na cotação de fechamento dos papéis (HAPV3) na sexta-feira (R$ 41,99).

Todos os recursos captados irão para o caixa da Hapvida. Ou seja, não haverá uma uma oferta secundária, com a venda de ações dos controladores da empresa.

A Hapvida pretende usar o dinheiro para financiar futuras aquisições "que possam contribuir para a execução de sua estratégia de expansão para novos mercados".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Com sede em Fortaleza (CE) e pouco mais de 4 milhões de beneficiários em planos de saúde e planos odontológicos, a Hapvida abriu o capital em em abril de 2018, também com o plano de crescer via aquisições.

Mas demorou até maio deste ano para realizar o primeiro grande negócio, com a compra do Grupo São Francisco, por R$ 5 bilhões. No mês seguinte, anunciou a aquisição do Grupo América por R$ 426 milhões.

A Hapvida também quer usar os recursos da oferta de ações para reforçar o próprio balanço e das companhias recém adquiridas ou em processo de aquisição. No ano, os papéis da companhia acumulam uma valorização de 36,19% na B3.

A oferta da empresa será realizada com esforços restritos de colocação. Isso significa que você não poderá investir diretamente, já que a participação é limitada a até 50 investidores, que possuem pelo menos R$ 10 milhões para aplicar.

As companhias se valem dessa prerrogativa porque as ofertas restritas dispensam o registro prévio na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o que acelera o processo. A definição do preço por ação está previsto para o dia 24 de julho.

A oferta da Hapvida será inicialmente de 46,440 milhões de ações, o equivalente a R$ 1,950 bilhão. Mas pode ser ampliada em até 35% dependendo da demanda dos investidores. A operação é coordenada pelos bancos BTG Pactual, BofA Merrill Lynch, Goldman Sachs e Santander.

Além da empresa de planos de saúde, a locadora de veículos Movida anunciou recentemente a intenção de realizar uma oferta de ações na bolsa. Quem também anunciou recentemente os planos de captar dinheiro de investidores com a venda de ações no mercado foi o grupo de resseguros IRB Brasil., além da rede de postos de combustível BR Distribuidora.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

reputação melhor

S&P eleva perspectiva de crédito da Petrobras

Agência alterou de estável para positiva a perspectiva dos ratings de todas as entidades corporativas e de infraestrutura cujos níveis de risco são direta ou indiretamente limitados pelo rating soberano

mais próximo do brexit

Boris Johnson vence eleições no Reino Unido

Primeiro-ministro, que havia sucedido Theresa May na missão de liderar o Brexit num movimento interno do Parlamento, agora tem a chancela eleitoral

A Bula do Mercado

Mercado comemora fim das incertezas

Vitória de Boris Johnson nas eleições, abrindo caminho para o Brexit, e progresso em direção a acordo comercial limitado entre EUA e China embalam os mercados

Olhe para eles com carinho

Fundos de investimento podem abrir as portas de uma festa para a qual não te convidaram

Ofertas públicas de ações, debêntures e outros ativos estão bombando, mas boa parte delas não é aberta às pessoas físicas. Mas você pode conseguir pegar carona num fundo de investimento…

INVESTIMENTOS

Suzano anuncia investimentos de R$ 4,4 bilhões em 2020

Além disso, a Suzano vai investir mais R$ 400 milhões em aquisição e/ou formação de terras e florestas

acordo EUA x CHINA

Casa Branca sinaliza que assinará acordo comercial limitado entre EUA e China

Trump se reuniu com importantes assessores econômicos e comerciais por uma hora nesta quinta-feira. A fonte disse que o acordo pode ser confirmado já nesta sexta-feira

INVESTIMENTOS

Para Freitas, decisão da S&P é “excelente” para atrair investimentos

O ministro prevê que a melhora de perspectiva para o Brasil pelas agências de rating vai impulsionar investimentos para as mais de 40 concessões que pretende vender em leilões em 2020

seu dinheiro na sua noite

Café com gosto amargo para a B3

Estive na manhã de hoje em um evento promovido pela bolsa brasileira B3 com advogados, representantes de bancos e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a xerife do mercado de capitais brasileiro. Com o Ibovespa alcançando mais um recorde hoje, em meio a um volume histórico de ofertas de ações realizadas no mercado brasileiro, 2019 […]

112.199,74 pontos

Copom, S&P e Trump dão força ao mercado e fazem o Ibovespa quebrar novos recordes

Impulsionado pelo corte na Selic, pela visão otimista da S&P em relação ao Brasil e pela perspectiva de acerto entre EUA e China, o Ibovespa rompeu o nível dos 112 mil pontos pela primeira vez

PROBLEMAS NO BALANÇO

Via Varejo confirma fraude contábil, com impacto de até R$ 1,4 bilhão no resultado do 4º trimestre

Segundo o documento, houve manipulação da provisão trabalhista da companhia e diferimento indevido na baixa de ativos e contabilização de passivos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements