Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-30T09:41:19-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
olho nos resultados

Magazine Luiza, Cielo, Smiles, Multiplan, Santander e Gerdau: os balanços que movimentam os mercados nesta quarta-feira

Maratona de números promete movimentar a bolsa. Para que você não perca nenhum detalhe importante dos resultados, o Seu Dinheiro separou os principais números de cada empresa

30 de outubro de 2019
8:35 - atualizado às 9:41
balanços/ empresas / números
Imagem: Shutterstock

A temporada de resultados empresariais do terceiro trimestre de 2019 está em sua segunda semana e já com grandes destaques da bolsa. Entre a noite de ontem e a manhã de hoje ao menos seis empresas divulgaram seus resultados.

A maratona de números ajuda a movimentar a bolsa brasileira. Ontem, o Ibovespa terminou o dia em queda de 0,58%, aos 107.556,26 pontos. O dólar à vista voltou a cair, em alta de 0,25%, a R$ 4,0026. Veja como deve ser o dia dos mercados na Bula 

Mas para que você não perca nenhum detalhe importante dos resultados trimestrais das empresas, o Seu Dinheiro separou os principais números de cada companhia. Confira como foi o trimestre de Magazine Luiza, Cielo, Smiles e Multiplan.

Magazine Luiza

Se no pregão desta terça-feira (29) o mercado questionava capacidade do Magazine Luiza de seguir turbinando seus negócios, essa dúvida se desfez com o balanço publicado após o fechamento da bolsa. A varejista confirmou sua posição de queridinha do mercado ao apresentar um lucro líquido de R$ 235,1 milhões no terceiro trimestre de 2019, um alta de 96,65% na comparação com o mesmo período do ano passado. O valor considera efeitos da norma contábil IFRS 16. Confira outros números da companhia.

Cielo

Na competição feroz pelo mercado de maquininhas de cartão, a líder Cielo segue nas cordas. A empresa controlada por Banco do Brasil e Bradesco registrou lucro líquido de R$ 358,1 milhões, queda de 51,7% em relação ao terceiro trimestre do ano passado. O lucro veio mais uma vez abaixo da projeção média dos analistas, que era de R$ 376,7 milhões, de acordo com dados da Bloomberg. Veja nesta matéria outros números.

Smiles

A Smiles Fidelidade registrou um lucro líquido de R$ 149,5 milhões no terceiro trimestre deste ano, cifra 29,5% inferior ao mesmo período do ano passado. No critério ajustado, a queda teria sido de 2,5%. O Ebitda somou R$ 205,8 milhões, queda de 11%. A receita líquida atingiu o recorde R$ 279,3 milhões entre julho e setembro, correspondendo a uma alta de 6,1% na comparação anual.

Já o faturamento bruto (total faturado pela venda de milhas, bruto de impostos) da Smiles cresceu 7,7% no período, para R$ 633,7 milhões. O resultado financeiro líquido ficou positivo em R$ 29,5 milhões, montante 69,5% abaixo do registrado há um ano, devido à queda da taxa de juros básica, à amortização de tranches de compras antecipadas de passagens aéreas com a Gol que carregavam uma remuneração maior que as tranches consumidas nesse trimestre, além da variação cambial líquida negativa.

Multiplan

Empresa de shopping centers, a Multiplan apresentou um lucro líquido de R$ 121,525 milhões no terceiro trimestre deste ano, desempenho 4,4% superior ao mesmo período do ano passado. O desempenho foi puxado pelo aumento da receita. O Ebitda somou R$ 235,072 milhões, uma expansão de 3,4% na comparação com igual intervalo do ano passado. A receita líquida atingiu R$ 328,598 milhões de julho a setembro, representando uma alta de 8% na comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado foi impulsionado pelas receitas de locação, que subiram 8,9%, para R$ 267,026 milhões, e de estacionamento, com incremento de 7,9%, para R$ 54,753 milhões.

Santander

O Santander Brasil largou bem na maratona para estabelecida pelo presidente do banco, Sérgio Rial, para manter o nível de rentabilidade da instituição em 21% até 2022. A unidade brasileira do banco espanhol registrou lucro líquido de R$ 3,705 bilhões no terceiro trimestre deste ano. O resultado representa uma alta de 19,2% em relação ao mesmo período de 2018 e superou a projeção média dos analistas, que era de R$ 3,564 bilhões, de acordo com a Bloomberg. Veja os detalhes. 

Gerdau

A Gerdau teve queda no lucro líquido consolidado do terceiro trimestre de 63,5%, para R$ 289 milhões. O Ebitda ajustado ficou em R$ 1,457 bilhão, queda de 27,6%, com margem de 14,7%, um ponto porcentual menor que no terceiro trimestre de 2018. As vendas de aço, por sua vez, caíram 17,1%, para 3,056 milhões de toneladas, também em função dos desinvestimentos na ON América do Norte e menores volumes vendidos na unidade de aços especiais. A receita líquida cedeu 22,6%, para R$ 9,931 bilhões no período. O resultado financeiro líquido foi uma despesa de R$ 562 milhões, 27,4% maior que no terceiro trimestre de 2018.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies