Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-14T16:23:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
mal na fita

Em carta ao ministro, associação diz que Timberland, Vans e outras 16 marcas suspendem compra de couro do Brasil

Informação foi corrigida posteriormente pelo próprio presidente da associação. Segundo ele, importador questionou rastreabilidade, mas importações seguem normalmente

28 de agosto de 2019
11:14 - atualizado às 16:23
Botas da Timberland em loja
Botas da Timberland: empresa suspendeu importação de couro do Brasil - Imagem: Shutterstock

O Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) enviou uma carta ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, informando que pelo menos 18 marcas, entre elas Timberland e Vans, suspenderam a compra de couro do Brasil por conta das queimadas na Amazônia. O documento foi divulgado pelo jornal Estadão e está disponível na internet.

Horas depois da divulgação da notícia, o presidente da entidade, José Fernando Bello, negou a informação que consta na carta em entrevista ao Broadcast Agro. Segundo ele, a importação de couro brasileiro continua normalmente, mas os clientes estrangeiros pediram esclarecimentos sobre a origem e rastreabilidade do produto após a situação da Amazônia ganhar os holofotes.

O que está na carta

Segundo a carta do CICB, o Brasil exporta mais de 80% de sua produção de couros e chega a gerar US$ 2 bilhões em vendas ao mercado externo em um único ano. "[A suspensão da compra] Trata-se de uma informação devastadora", disse em documento.

"Entendemos com muita clareza o panorama que se dispõe nesta situação, com uma interpretação errônea do comércio e da política internacionais acerca do que realmente ocorre no Brasil e o trabalho do governo e da iniciativa privada com as melhores práticas em manejo, gestão e sustentabilidade", afirmou o CICB.

A entidade ainda pede contenção de danos à imagem do país no mercado externo sobre as questões amazônicas.

"O CICB está dedicando seu trabalho à tentativa de reversão deste quadro junto aos clientes do couro brasileiro. Ao mesmo tempo, solicita ao ministério uma atenção especial sobre a realidade que já nos é posta, com a criação de barreiras comerciais por importantes marcas ao produto nacional".

Exemplos de marcas internacionais citadas na carta do CICB:

  • Timberland
  • Dickies
  • Kipling
  • Vans
  • Kodiak
  • Terra
  • Walls
  • Workrite
  • Eagle Creek
  • Eastpack
  • JanSport
  • The North Face
  • Napapijri
  • Bulwark
  • Altra
  • Icebreaker
  • Smartwoll
  • Horace Small
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies