Menu
2019-03-20T12:20:15-03:00
Estadão Conteúdo
joint venture

Vice da Embraer, John Slattery é indicado para presidir empresa com Boeing

Indicação ainda está sujeita à nomeação formal pelo conselho de administração da joint venture, o que deve ocorrer após a conclusão da transação e a aprovação junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e outras autoridades reguladoras

20 de março de 2019
12:20
Embraer e Boeing
Embraer e Boeing - Imagem: Andrei Moraes/Seu Dinheiro

O presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial e vice-presidente executivo da Embraer S.A John Slattery foi indicado nesta quarta-feira, 20, pela Boeing presidente e CEO da joint venture da aviação comercial e serviços relacionados da Boeing e Embraer.

Em comunicado pela manhã, a companhia norte-americana apresentou os três líderes de sua estratégia global. Slattery se reportará a Marc Allen, nomeado vice-presidente sênior da Boeing e presidente da Parceria com a Embraer e das Operações do Grupo. Allen será o presidente do conselho de administração da nova empresa. Michael Arthur foi nomeado presidente da Boeing Internacional.

"Essa joint venture será uma das parcerias mais significantes na indústria de aviação comercial e o John é a pessoa certa para liderá-la", disse Greg Smith, vice-presidente executivo Financeiro e vice-presidente de Estratégia e Desempenho Empresarial da Boeing.

Slattery ficará baseado em São José dos Campos (SP). Ele chegou à Embraer em 2011 como vice-presidente sênior responsável pelo financiamento de vendas e gestão de ativos. Foi nomeado presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial e vice-presidente executivo da Embraer S.A. em 2016.

"Ele traz para a sua função, um foco muito grande no cliente, conhecimento profundo do negócio e o reconhecimento de seus pares da indústria, além de uma paixão pela inovação e uma visão de futuro para a indústria de aviação comercial no Brasil", complementa Smith.

A indicação ainda está sujeita à nomeação formal pelo conselho de administração da joint venture, o que deve ocorrer após a conclusão da transação. A joint venture aguarda aprovações junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e outras autoridades reguladoras.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

negócio em foco

BofA vê negócio entre Linx e Totvs com sinergias de R$ 3,8 bi

Acionistas da Linx receberiam diretamente 40% do valor das sinergias da fusão com Totvs, diz banco

seu dinheiro na sua noite

Vitória do Ibovespa (no segundo tempo)

“O time no segundo tempo ganhou de 2 a 1.” Foi assim que Fernando Diniz, o técnico do São Paulo, reagiu depois da derrota por 4 a 2 para a LDU no meio da semana e que praticamente eliminou a equipe da Libertadores. Diniz preferiu ignorar os 3 a 0 que o time levou na […]

Que modorra!

Bolsa passa por correção, mas zera perdas na reta final do pregão; dólar retoma alta

Principal índice de ações da B3 passou por correção e ignorou durante a maior parte do dia o impulso do setor de tecnologia à bolsa de Nova York

setor público

Reforma administrativa economiza R$ 400 bi até 2034, aponta estudo

Mesmo restringido a reforma apenas a novos servidores, o setor público poderia economizar pelo menos R$ 24,1 bilhões em 2024 com a aprovação das mudanças no seu RH, liberando o governo para investir mais em saúde, educação e segurança pública, segundo centro de estudos

retomada em pauta

Recuperação está longe de concluída, diz presidente do Fed do Kansas

Esther George fez a declaração durante discurso sobre os bancos comunitários, no qual enfatizou o papel destes para dar estabilidade na crise e apoiar a recuperação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements