Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-27T11:55:33-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Câmbio

BC tem que prover liquidez quando há ‘mau funcionamento’ no mercado, diz diretor

Bruno Serra reforça mensagem de que BC atuará no dólar sempre que entender que o mercado está disfuncional, descolado dos fundamentos ou com problemas de liquidez

27 de novembro de 2019
11:55
Bruno Serra Fernandes – diretor de Política Monetária do BC – CAE 260219
Bruno Serra Fernandes, diretor de Política Monetária do BC - Imagem: Pedro França/Agência Senado

O diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Bruno Serra Fernandes, reforçou a mensagem dada ontem pelo presidente da instituição, Roberto Campos Neto, de que vai atuar no dólar sempre que entender que o mercado ficar disfuncional, descolado dos fundamentos ou com problemas de liquidez.

"É o nosso dever. O BC entende que fez isso em agosto, fez isso com os dois leilões de ontem, foi uma dinâmica parecida, no pior novembro em muitos anos, com o mercado especulando em cima de highlights, declarações, sem fundamento. Então, o BC achou bem por bem intervir, olhando o mau funcionamento, não o nível de câmbio", explicou a participantes de seminário na Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento e Mercado de Capitais (Apimec) em São Paulo.

Na terça-feira, o dólar teve um pregão de forte volatilidade, parte dela atribuída às declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que o dólar alto não gerava preocupação. Depois de fazer máxima a R$ 4,2772, o dólar comercial terminou o dia com alta de 0,61%, a R$ 4,24, nova máxima histórica nominal, mesmo após duas vendas no mercado à vista. Nesta quarta-feira, o dólar começou o dia em baixa, mas os compradores voltaram a aparecer, puxando a moeda para a linha dos R$ 4,26 – veja nossa cobertura de mercados.

Ainda de acordo com Fernandes, o objetivo do BC com as operações de troca de swaps por dólar à vista não é zerar a carteira de swaps, mas sim prover liquidez naquilo que for mais adequado pelo mercado naquele momento. “Faremos isso até o ponto em que o mercado der sinais de que não precisa mais”, disse o diretor.

Desde o fim de agosto o BC vem trocando swaps cambiais, que equivalem à venda de dólar no mercado futuro, por dólares à vista, buscando adequar o instrumento de intervenção à demanda, que tem sido mais forte no mercado à vista.

Princípios

Em evento na noite de ontem, Campos Neto também aproveitou para reforçar o princípio da separação, que norteia a atuação do BC. Política monetária é feita com a taxa Selic. O câmbio é flutuante e as intervenções são feitas no sentido de atenuar movimentos que estão fora do padrão normal ou que existe gap de liquidez. E que a política macroprudencial é voltada para a estabilidade financeira.

Campos Neto também explicou, novamente, o princípio que norteia as intervenções cambiais. As atuações do BC não buscam mudar a tendência do mercado ou defender uma linha de preço, mas sim suavizar eventuais movimentos de estresse do mercado. Tal estratégia é conhecida como “leaning against the wind” ou “inclinar-se contra o vento” em tradução literal.

“É importante entender que acreditamos no princípio da separação e entendemos que as intervenções não fazem com que o movimento de longo prazo seja revertido. A intervenção não tem capacidade de fazer com o que o câmbio mude uma tendência natural que é feita por variáveis macroeconômica. Mas sim atenua movimentos”, disse Campos Neto.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

IPO adiado

Bluefit: nem desconto de 20% garante estreia da rede de academias na bolsa

Inicialmente estimado em R$ 600 milhões, IPO da rede de academias de baixo custo agora deverá ter o valor reduzido e envolver apenas investidores institucionais, como fundos e fundações

Tensão EUA-China

Executiva da Huawei detida no Canadá em 2018 volta à China após acordo com os EUA

Confinada à cidade de Vancouver há quase três anos, onde havia sido presa sob acusação de fraude, CFO da Huawei, Meng Wangzhou, protagonizou incidente diplomático entre Canadá, EUA e China

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: O destino da Evergrande, uma análise da Vale e seis ações indicadas por analistas

A semana que termina nos mercados foi marcada pela incerteza quanto ao futuro da incorporadora chinesa Evergrande e seus desdobramentos sobre a economia global. A crise na empresa, que tem um passivo oscilando à beira da insolvência, é consequência do aperto monetário e regulatório sobre o setor promovido pelo governo chinês desde o final do […]

Estimativas

Carrefour (CRFB3) divulga projeção para Atacadão e estima R$ 100 bi em vendas em 2024

A projeção de vendas brutas da rede no exercício social que se encerrará em 31 de dezembro de 2021 é de R$ 60 bilhões

PODCAST MESA PRA QUATRO

Da Conga até o Tik Tok: Gretchen conta de sua carreira artística e como administra seu dinheiro

Aos 60 anos, Gretchen relata sobre sua independência financeira e histórias de família e de carreira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies