Menu
2019-07-05T16:59:46-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
olha quem tá desembarcando

Aérea ‘ultra low cost’, Flybondi começa a operar em outubro no Brasil

Empresa estreia com três voos semanais entre o Rio de Janeiro (Aeroporto do Galeão) e Buenos Aires (El Palomar), vendendo passagens, por tempo limitado, a partir de R$ 300 por trecho

5 de julho de 2019
8:18 - atualizado às 16:59
flybondioficial_
Imagem: Flybondi/ Divulgação / Instagram

Depois da norueguesa Norwegian e a chilena Sky chegarem ao Brasil, a aérea argentina Flybondi desembarca com uma proposta de preço agressiva, vendendo-se como “ultra low cost” - empresa de custo bem mais baixo que as concorrentes.

A companhia estreia com três voos semanais entre o Rio de Janeiro (Aeroporto do Galeão) e Buenos Aires (El Palomar), vendendo passagens, por tempo limitado, a partir de R$ 300 por trecho (sem taxas). As frequências da Flybondi serão às quartas, sextas e domingos.

Segundo o jornal o Estadão, ida em 11 de outubro e volta no dia 18 saiu por R$ 950 (com taxas), em simulação. Nas mesmas datas, a mesma viagem sairia por R$ 1,2 mil em os voos mais baratos da Gol nas mesmas datas.

De acordo com o presidente da Flybondi, Sebástian Pereira, a empresa tem quer ainda ampliar rotas no mercado brasileiro. A operação da Flybondi no Brasil ganhou autorização na última terça, 2.

Alta ocupação

Fundada em janeiro de 2018, a Flybondi conecta 17 destinos argentinos, além de voar para Assunção, no Paraguai. A proposta da empresa é ter alta ocupação de seus voos, mesmo a preços baixos.

Hoje, a companhia afirma ter 9% do mercado argentino e ocupação média de 81% nos voos. Segundo a Flybondi, entre os cerca de 1,6 milhão de passageiros que transportou nos seus primeiros 18 meses de operação, 200 mil viajaram de avião pela primeira vez.

As passagens em voos da Flybondi não incluem qualquer tipo de bagagem - nem sequer de cabine. Cada passageiro pode transportar 6 kg. Bagagens de cabine de até 10 kg ou malas despachadas têm custo extra, assim como a marcação de assentos.

*Com informações do jornal O Estado de S. Paulo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

depois do fundo do poço

Na bolsa, Gol, Azul e CVC recuperam parte das perdas com pandemia

Avanço das vacinas empolgou o mercado todo, mas não basta para explicar o desempenho dos papéis ligadas ao setor de aviação

após atrasos

Petrobras vai concluir venda de oito refinarias em 2021, diz CEO

De acordo com o diretor de Comercialização e Logística, estatal poderá aumentar as exportações de petróleo bruto, mas a tendência é de que os novos donos das unidades adquiram a commodity no mercado interno

volta ao normal?

Aneel aprova retomada do sistema de bandeiras tarifárias a partir desta terça

Mecanismo havia sido suspenso em maio devido à pandemia do novo coronavírus, e a agência havia acionado a bandeira verde, sem cobrança de taxa extra, até o fim deste ano

seu dinheiro na sua noite

O doce novembro da bolsa

O que você considera uma boa rentabilidade mensal para os seus investimentos? Um retorno equivalente a oito vezes o que a renda fixa paga em um ano inteiro está de bom tamanho? Pois foi esse o ganho de quem investiu em novembro na bolsa — imaginando aqui a compra do BOVV11, um dos fundos que […]

Balanço do mês

Após disparada, bolsa é um dos melhores investimentos de novembro; dólar foi o pior

Bitcoin lidera o ranking, seguido do Ibovespa, que subiu mais de 15%; piores desempenhos ficaram por conta do dólar e do ouro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies