Menu
2019-06-23T12:59:10-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Uma nova maneira de viajar

Alice: o avião elétrico que roubou a cena no Paris Airshow, um dos maiores eventos do setor

Criado pela empresa israelense Eviation, ele é capaz de fazer viagens com distância de 650 milhas ou 1046,07 quilômetros com apenas uma única carga. O foco dele é a aviação regional e ele é o primeiro avião comercial do tipo

22 de junho de 2019
12:53 - atualizado às 12:59
eviation
Imagem: Divulgação Youtube

Com um formato que lembra um foguete, o avião elétrico apelidado de Alice chamou a atenção em um dos principais eventos da aviação mundial, o Paris Airshow, nesta semana. Ele roubou a cena até mesmo de gigantes como Boeing e Airbus. Ele é o primeiro avião comercial elétrico.. As informações são da Reuters.

Criado pela empresa israelense Eviation, ele é capaz de fazer viagens com distância de 650 milhas ou 1046,07 quilômetros com apenas uma única carga. O avião alcança uma velocidade de aproximadamente 445 km/h, ou 240 nós. A ideia é que ele seja usado para rotas regionais como, entre a capital paulista, São Paulo e a cidade de Campinas, no interior do Estado.

 

Créditos: YouTube Eviation

A aeronave possui capacidade de transportar nove pessoas e, segundo a empresa, consegue fazer com que os custos operacionais fiquem cerca de 70% mais baixos para as aéreas.

O avião utiliza um propulsor em sua cauda e mais dois nas pontas de suas asas. Cada um deles é carregado por meio de baterias. Além disso, ele pode alcançar até 10 mil pés de altura.

E ele já conseguiu o primeiro cliente comercial, uma das maiores companhias independentes de vôos regionais nos Estados Unidos, Cape Air. A aérea possui rotas em 35 cidades norte-americanas e no Caribe. O anúncio do acordo foi feito na última terça-feira (18).

Eficiência é o lema

De acordo com a dona da companhia, Eviation, a aeronave Alice representa uma mudança radical ao repensar custos, fornecer uma experiência diferenciada para o consumidor e gerar menor impacto ambiental.

“Ao operar com uma fração dos custos convencionais que as áreas costumam ter, a nossa Alice irá redefinir a forma com que as pessoas viajam regionalmente, e mostrar uma nova era em que a aviação é mais silenciosa, limpa e eficiente", disse Omer Bar-Yohay, CEO da Eviation.

A ideia da companhia é fazer com que a aeronave seja usada principalmente em rotas de grande tráfego como entre Paris e a cidade de Toulouse, no Sul da França, e entre as cidades americanas de San Jose e San Diego. Mas quem sabe a novidade não vem parar no Brasil, não é mesmo?

A expectativa da companhia é começar o envio para uso comercial em 2022, já que os testes devem continuar durante este ano e a certificação deve ser feita no ano que vem.

Preocupação cada vez maior

Segundo um estudo da empresa de consultoria Roland Berger, o número de empresas desenvolvedoras de aeronaves elétricas aumentou cerca de 50% em 2018 e ficou em 170. Para este ano, a expectativa é ainda maior e a consultoria acredita que o número de empresas será de 190.

A pesquisa aponta ainda que há dois grandes fatores responsáveis pelo aumento dessas companhias: a indústria da aviação produz cerca de 3% de toda a emissão de dióxido de carbono no mundo e isso pode aumentar nos próximos anos.

O outro ponto é o custo alto. De acordo com o estudo, as aéreas podem gastar cerca de US$ 180 bilhões por ano com combustível para as aeronaves, o que pode impactar bastante em suas receitas.

E não é só a Eviation que está se preocupando com o tema. A própria Airbus, gigante do setor, está querendo colocar em teste um modelo de aeronave híbrida em 2022.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

assunto encerrado

Celso de Mello arquiva pedido para apreender celular de Bolsonaro

Partidos PDT, PSB e PV haviam solicitado ao Supremo a apreensão dos aparelhos “o quanto antes, sob pena de que haja tempo suficiente para que provas sejam apagadas ou adulteradas”

Esquenta dos mercados

China segue comprando soja dos EUA e notícia anima os mercados globais

Ao contrário do noticiado ontem pela Bloomberg, o jornal chinês Global Times afirmou que o país asiático continuará comprando soja dos Estados Unidos. O alívio visto nas bolsas globais deve ajudar o Ibovespa em dia de agenda ecnômica fraca.

questões do governo

PGR dá aval para prorrogar inquérito

Procuradoria vai avalizar pedido da Polícia Federal (PF) para prorrogar por 30 dias as investigações sobre a suposta tentativa do presidente Jair Bolsonaro de interferir politicamente na corporação

em busca de soluções

Fim de acordo com a Boeing pressiona Embraer a correr para se reestruturar

Atenção do setor agora se volta para as medidas que a fabricante brasileira vai tomar para superar esse duro revés

manifestações americanas

Trump ameaça usar militares para conter atos contra racismo

EUA registraram ontem o sétimo dia seguido de manifestações antirracistas, após a morte de George Floyd, um homem negro de 46 anos, asfixiado por um policial branco

mundo pós-covid

Não podemos entrar em briga tola contra a globalização, diz Mansueto

Secretário do Tesouro afirmou que o Brasil precisa expandir a presença no mercado internacional e aumentar tanto as exportações quanto as importações

R$ 4 bi a mais

CMN amplia limite para contratação de operações de crédito sem garantia da União

Ministério da Economia afirma que os novos limites entram em vigor a partir desta segunda-feira, 1º

mudança histórica

Opportunity vai transformar Hotel Glória em residências de luxo

Inaugurado em 1922 para ser o primeiro cinco estrelas do Brasil, o Glória, em quase um século de existência, foi prestigiado por 19 chefes de Estado, além de artistas e políticos do mundo todo

Ações do mês

Vale, Magazine Luiza, Petrobras e JBS: como se comportaram as principais indicações das corretoras em maio?

As ações mais indicadas pelas corretoras tinham um perfil comum: resiliência e capacidade de adaptação. Elas foram muito testadas durante os últimos 30 dias, mas passaram com louvor

CAÇADOR DE ASSIMETRIAS

Direto ao ponto: comprar ou não comprar dólar?

A verdade é que ninguém sabe se o dólar vai cair, subir, andar de lado, dar cambalhota ou mortal carpado. Diante disso, quando me perguntam “comprar ou não comprar dólar”; eu devolvo com um segunda questionamento: “depende, você já tem dólar?”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements