Menu
2019-10-14T14:30:07-03:00
Estadão Conteúdo
dessa vez não foi no twitter

Trump diz que China precisa fechar acordo comercial com EUA

Em entrevista à emissora americana CNBC, o presidente norte-americano afirmou que a China está ficando “absolutamente devastada”, uma vez que empresas estão deixando o país asiático e “indo para outras partes, incluindo os EUA”.

10 de junho de 2019
11:08 - atualizado às 14:30
Presidente dos EUA, Donald Trump
Presidente dos EUA, Donald Trump - Imagem: shutterstock

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje que a China irá eventualmente fechar um acordo comercial com a Casa Branca porque "eles terão de fechar".

Em entrevista à emissora americana CNBC, Trump afirmou que a China está ficando "absolutamente devastada", uma vez que empresas estão deixando o país asiático e "indo para outras partes, incluindo os EUA".

Trump disse ainda que se o presidente da China, Xi Jinping, não for à reunião de líderes do G20 no Japão, no fim do mês, tarifas dos EUA entrarão em vigor sobre mais US$ 300 bilhões em produtos chineses de imediato. Trump, no entanto, disse ter a expectativa de se encontrar com o líder chinês às margens do evento para discutir um pacto comercial entre os dois países.

Trump comentou também que Washington tentou buscar um acordo com o México sobre a crise migratória por meses, mas que as partes apenas chegaram a um consenso, anunciado na última sexta-feira (07), depois que ele ameaçou tarifar todos os produtos mexicanos. Diante do acerto, a Casa Branca decidiu suspender as tarifas, que entrariam em vigor hoje.

Segundo Trump, o México tomou 30% das montadoras dos EUA e, se as tarifas tivessem sido aplicadas, essas companhias voltariam para o território americano. No entanto, agora que o acordo com os mexicanos foi fechado, os EUA serão um "grande parceiro" do vizinho do norte, afirmou o presidente.

Trump também voltou a criticar o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) por ter elevado suas taxas de juros demasiadamente, o que, segundo ele, colocou a economia dos EUA "em desvantagem".

Por outro lado, Trump descreveu as tarifas adotadas pelos EUA como "uma coisa linda", que estão dando "tremenda vantagem para nós".

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Fundos de investimento

Ney Miyamoto deixa equipe de gestão da Alaska

Fundador e um dos executivos mais experientes da equipe da Alaska, Miyamoto permanece como sócio e investidor dos fundos da casa

Vai pedir música no Fantástico

CVM abre terceiro processo administrativo desde início da crise na Petrobras

O sistema da CVM não indica a apuração de eventuais operações atípicas com papéis da petroleira no período recente.

No banco de reservas

Brasil deixa time das 10 maiores economias

O País deverá fechar o ano como a 12ª maior economia em termos de valor do PIB, ultrapassado por Canadá, Coreia do Sul e Rússia.

Mercado de capitais

CVM libera bancos para fazerem empréstimos “travestidos” de debêntures

Financiamento via debêntures conta com algumas vantagens em relação ao empréstimo tradicional, como a alíquota zero de IOF

Crise

Venda de veículos cai 16,7% e tem pior fevereiro em 3 anos, diz Fenabrave

Desde 2018, quando foram vendidos 156,9 mil veículos no segundo mês do ano, o setor não tinha um fevereiro tão fraco.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies