Menu
2019-04-25T17:28:07-03:00
Estadão Conteúdo
falta pouco para o fim da guerra comercial?

Ministério do Comércio chinês diz que fez ‘progressos’ em negociações com EUA

Países discutiram questões como proteção à propriedade intelectual, transferência de tecnologia, medidas não-tarifárias e mecanismos de implementação

11 de abril de 2019
9:55 - atualizado às 17:28
Guerra comercial, China, Estados Unidos EUA
Xi Jinping (China) e Donald Trump (EUA) - Imagem: Shutterstock

O porta-voz do Ministério do Comércio da China, Gao Feng, afirmou nesta quinta-feira que o país e os Estados Unidos discutiram o texto para um acordo, em questões como proteção à propriedade intelectual, transferência de tecnologia, medidas não-tarifárias e mecanismos de implementação, acrescentando que "fizeram novos progressos".

O anúncio do Ministério do Comércio segue os comentários do secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, de que as duas maiores economias do mundo concordaram com um mecanismo de monitoramento de cumprimento do possível acordo, sugerindo que um dos principais obstáculos no caminho para um entendimento foi resolvido. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Pressão para todo lado

Comissão inicia discussões sobre a Reforma Administrativa; relator afirma que Bolsonaro precisa manifestar seu apoio

A comissão especial formada na Câmara dá hoje o pontapé inicial na discussão da reforma administrativa. A primeira reunião é cercada de forte pressão para definir a lista das categorias de Estado a serem incluídas na Proposta de Emenda à Constituição (PEC). O crescimento desse movimento é uma das preocupações do relator do projeto, deputado […]

Matéria-prima salgada

Commodities vão inflacionar o mercado de carros, diz presidente de consórcio que reúne Fiat, Jeep, Peugeot e Citroën

Além da pandemia e da falta de chips, o executivo vê com preocupação o movimento inflacionário das commodities usadas pelo setor

MERCADOS HOJE

Dólar fica abaixo dos R$ 5 pela primeira vez em um ano; confira as razões para a queda da moeda

Entrada de fluxo estrangeiro no país é acompanhada de alguns critérios técnicos e uma melhora na percepção de risco.

Ampliando investimentos

GM amplia em 75% investimentos em carros elétricos e automáticos até 2025

A projeção da empresa é de que seu Ebit fique entre US$ 8,5 bilhões e US$ 9,5 bilhões na primeira metade do ano

Análise do presidente

Para Bolsonaro, derrubada ou perda da validade da MP da Eletrobras provocará caos

A MP não tem consenso entre líderes e corre o risco de ser derrubada ou ter a votação adiada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies