Menu
2019-02-14T08:32:18-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Em meio à guerra comercial

Exportações da China crescem 9,1% em janeiro, mas superávit com os Estados Unidos recua

Superávit chinês com todos os parceiros comerciais atingiu US$ 39,16 bilhões em janeiro, bem abaixo dos US$ 57,06 bilhões de dezembro

14 de fevereiro de 2019
8:32
Porto na China
Superávit com os Estados Unidos diminuiu para US$ 27,3 bilhões em janeiroImagem: Shutterstock

As exportações da China surpreenderam ao mostrar aceleração em janeiro, em um possível sinal de que demanda externa por produtos chineses continua sólida.

Segundo dados oficiais divulgados nesta quinta-feira, 14, os embarques do país subiram 9,1% em relação ao primeiro mês de 2018, revertendo a queda de 4,4% registrada em dezembro do ano passado. Economistas consultados pelo Wall Street Journal esperavam que o indicador declinasse 4,1%.

Já as importações chinesas caíram 1,5% no comparativo anual, após terem recuado 7,6% no último mês de 2018. A previsão dos economistas entrevistados na pesquisa apontava para queda de 11% das compras.

As entradas de petróleo e de cobre no país subiram na comparação anual de janeiro, mas as de minério de ferro sofreram queda no período. No mês passado, as compras chinesas de petróleo bruto tinham aumentado 4,8% na comparação anual, a 42,6 milhões de toneladas, e as importações de cobre tiveram alta de 8,1%, a 479 mil toneladas, enquanto as de minério de ferro diminuíram 9%, a 91,26 milhões de toneladas.

Os dados também mostraram que a China exportou 5,42 milhões toneladas de petróleo bruto em janeiro, 31% mais do que no mesmo mês de 2018.

Guerra comercial faz efeito

O superávit comercial da China com todos os parceiros comerciais atingiu US$ 39,16 bilhões em janeiro, bem abaixo do saldo positivo de US$ 57,06 bilhões registrado em dezembro, mas superando os US$ 25,45 bilhões estimados pelo levantamento do Wall Street Journal.

Parte desse desempenho se deve ao saldo no comércio com os Estados Unidos, que diminuiu para US$ 27,3 bilhões em janeiro, frente ao superávit de US$ 29,87 bilhões registrado em dezembro de 2018.

No primeiro mês de 2019, as exportações do país ao mercado americano caíram 2,4% na comparação anual, depois de terem recuado 3,5% em dezembro. Já as compras chinesas dos EUA mostraram declínio de 41,2% no mesmo período, mais acentuado que os -35,8% registrados no último mês de 2018.

Autoridades chinesas prometeram aumentar as compras de produtos agrícolas e energéticos dos EUA nas negociações comerciais bilaterais. Pequim também baixou suas tarifas sobre alguns produtos americanos. Nesta quinta, a delegação comercial da China iniciou uma nova rodada de negociações comerciais com autoridades dos EUA em Pequim.

*Com informações do Estadão Conteúdo e Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

o melhor do seu dinheiro

Efeito Lula livre na bolsa – 2022 já começou?

No Brasil morre-se de tudo – inclusive morre-se muito de covid -, mas não se morre de tédio. Os mercados locais começaram o dia castigados pelos temores dos investidores em relação ao avanço da pandemia no país, hoje no seu pior momento. Como se todas as incertezas em relação ao combate ao coronavírus por aqui […]

balanço 4º tri

Magazine Luiza vê lucro ir a R$ 219 milhões no 4º tri e supera expectativas do mercado

A varejista Magazine Luiza encerrou o quarto trimestre de 2020 superando as expectativas do mercado. A companhia divulgou na noite desta segunda-feira (08) o seu resultado trimestral, com umacom alta de 30,6% no lucro líquido, para R$ 219,5 milhões. No acumulado do ano passado, o resultado encolheu 57,5%, para R$ 391,7 milhões. No critério “ajustado”, […]

Desidratação à vista?

Bolsonaro: Lira e relator vão discutir PEC Emergencial, podem criar PEC paralela

Na entrevista, Bolsonaro afirmou que a PEC deve ser votada pela Câmara na quarta-feira, 10. De acordo com ele, ao votar a medida, os deputados federais darão o sinal verde para retomada do auxílio emergencial em cinco dias

Fechamento do dia

São muitas emoções! ‘Efeito Lula’ aprofunda incertezas locais e faz Ibovespa cair 4%; dólar fecha a R$ 5,77

Mercado doméstico já operava em queda firme antes da decisão do ministro Fachin; aumento das incertezas pesou sobre bolsa, dólar e juros

REVIRAVOLTA

Ibovespa recua 3% e dólar vai a R$ 5,78 após STF anular condenações de Lula na Lava Jato

Diante de um cenário já negativo, a decisão aumenta o nível de incertezas domésticas, segundo analistas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies