Menu
2019-05-24T09:47:25-03:00
Agência Brasil
estreitando os laços

Em visita oficial à China, Mourão reativa comissão sino-brasileira

Vice-presidente será recebido pelo presidente chinês Xi Jinping e ainda terá compromissos em Xangai, um dos maiores centros econômicos do país asiático

20 de maio de 2019
9:34 - atualizado às 9:47
Hamilton Mourão, vice-presidente
Vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão - Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O vice-presidente Hamilton Mourão está na China esta semana, onde presidirá a quinta edição da reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban), no dia 23 de maio, em Pequim. Ele também será recebido pelo presidente chinês Xi Jinping e ainda terá compromissos em Xangai, um dos maiores centros econômicos do país asiático.

Instituída em 2004, a Cosban é o principal mecanismo de coordenação da relação bilateral entre o Brasil e a China e é comandada pelos vice-presidentes dos dois países. A comissão, no entanto, não se reúne desde de 2015. Em recente entrevista à TV Brasil, Mourão disse que ideia é resgatar e reorganizar a Cosban para fortalecer a cooperação econômica. O vice-presidente informou que a reunião também vai servir como preparativo para a viagem do presidente Jair Bolsonaro à China no segundo semestre, provavelmente em outubro.

“Vamos procurar dar uma mensagem política ao governo chinês e, ao mesmo tempo, nosso posicionamento em relação à iniciativa Belt and Road (Cinturão e Rota), uma nova plataforma que o governo chinês, ao longo dos últimos cinco anos, vem buscando colocar no comércio mundial”, afirmou.

A iniciativa Um Cinturão, uma Rota (One Belt, One Road), também chamada de A Nova Rota da Seda, foi lançada em 2013 pelo presidente chinês Xi Jinping e visa promover acordos de cooperação para desenvolver projetos de infraestrutura, comércio e cooperação econômica na comunidade internacional.

Principal parceiro

A China é, desde 2009, o principal parceiro comercial do Brasil. A corrente de comércio bilateral alcançou, em 2018, US$ 98,9 bilhões (exportações de US$ 64,2 bilhões e importações de US$ 34,7 bilhões). O comércio bilateral caracteriza-se por expressivo superávit brasileiro, mantido há nove anos, e que, em 2018, atingiu o recorde histórico de US$ 29,5 bilhões. No ano passado, os principais produtos exportados pelo Brasil foram soja, combustíveis e minérios de ferro e seus concentrados. Já os principais produtos chineses importados pelo Brasil foram plataformas de perfuração ou de exploração, dragas, produtos manufaturados em geral, circuitos impressos e outras partes para aparelhos de telefonia.

Segundo dados do Ministério da Economia, até 2018 a China acumulava estoque de US$ 69 bilhões de investimentos no Brasil, em 155 projetos, especialmente nos setores de energia (geração e transmissão, além de óleo e gás), infraestrutura (portuária e ferroviária), financeiro, de serviços e de inovação.

Além da visita do presidente Jair Bolsonaro à China, no segundo semestre, o presidente chinês Xi Jinping virá ao Brasil para participar da 11ª Cúpula do Brics, grupo de países que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que ocorrerá nos dias 13 e 14 de novembro.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Viagem bilionária

Bilhete dourado: comprador misterioso gasta R$ 1,4 bilhão para ir ao espaço com Jeff Bezos

O turista espacial superou cerca de sete mil ofertas em um leilão beneficente realizado para definir o tripulante da espaçonave New Shepard

Fechamento dos mercados

Vacinação no Brasil volta a fazer preço, e Ibovespa sobe 0,5%, deixando para trás cautela com ‘Super Quarta’; dólar recua mais de 1%

Mercado deve operar em compasso de espera até a próxima quarta-feira, quando os BCs do Brasil e dos Estados Unidos divulgarão as suas decisões de política monetária

Realização brusca?

Com uma alta de mais de 800% no ano, ações da Fertilizantes Heringer recuam 40% em um único dia

A companhia, que se encontra em recuperação judicial, já subiu mais de 800% só neste ano

Oscar do jornalismo

Victor Aguiar, repórter do Seu Dinheiro, é indicado ao prêmio Comunique-se; saiba como votar

O repórter Victor Aguiar, do Seu Dinheiro, é um dos dez indicados na categoria “Economia- mídia escrita” do prêmio Comunique-se

Nova rodada

Auxílio emergencial será prorrogado por mais três meses, afirma Guedes

O benefício será estendido até outubro nos mesmos valores atuais, com parcelas de R$ 150 a R$ 375 que contemplam cerca de 39 milhões de brasileiros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies