Menu
2019-10-14T14:12:25-03:00
Em meio a guerra comercial

China tem amplas ferramentas para responder a pressões externas, diz vice-premiê

Liu He, que é o principal representante chinês no diálogo comercial com os Estados Unidos, não fez menção direta às negociações sino-americanas, que foram interrompidas semanas atrás

13 de junho de 2019
9:36 - atualizado às 14:12
yuan-china
Notas de yuan, moeda da China -

O vice-primeiro-ministro da China Liu He disse hoje que Pequim dispõe de amplas ferramentas para responder a "pressões externas" que, segundo ele, estão ajudando a incentivar mais reformas e a maior abertura da economia do país.

Liu, que falou durante um fórum em Xangai e é o principal representante chinês no diálogo comercial com os Estados Unidos, não fez menção direta às negociações sino-americanas, que foram interrompidas semanas atrás. Ele preferiu apontar os pontos fortes da economia chinesa, incluindo seu crescimento cada vez mais atrelado à demanda doméstica.

Liu também citou o superávit no balanço de pagamentos do país, que vem caindo fortemente. "Precisamos observar o quadro mais abrangente, a tendência dominante", afirmou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

foco no nordeste

Desenvolvimento Regional autoriza R$ 30,7 milhões para saneamento em 17 Estados

Segundo a pasta, a maior fatia dos recursos foi destinada ao Nordeste (R$ 15,8 milhões), seguida pela região Norte (R$ 6,5 milhões)

caso das rachadinhas

Presidente do STJ decide colocar Queiroz em prisão domiciliar

O caso tramita sob segredo de Justiça. Preso desde 18 de junho, Queiroz é apontado como operador de um suposto esquema de “rachadinhas” – apropriação de salários de funcionários – no antigo gabinete do senador Flávio Bolsonaro

O dia dos mercados

Com cautela em NY, bolsa fecha em queda de 0,6% após voltar aos 100 mil pontos; dólar recua

Em sessão de volatilidade, bolsa retorna ao patamar de 100 mil, mas não consegue manter fôlego com cautela em bolsas americanas. Dólar tem leve queda e se aproxima de R$ 5,30

ALÉM DE MORTOS E FERIDOS...

Os ‘falidos’ do coronavírus: veja as empresas que quebraram na pandemia

Companhias aéreas foram as primeiras a sentir o baque, seguidas por empresas que dependem também do turismo ou de viagens corporativas. Varejistas com fraca presença no e-commerce também sofreram com a ausência de clientes.

dados do ministério da Economia

Estatais apresentaram resultado líquido de R$ 109,1 bilhões em 2019, alta de 53%

De acordo com balanço apresentado nesta quinta-feira pelo Ministério da Economia, isso representa um aumento de 53% em relação ao lucro de 2018 e é o maior valor desde 2008

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements