Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-06-21T13:04:14-03:00
Estadão Conteúdo
guerra comercial

China diz que não aceitará qualquer acordo que prejudique soberania ou dignidade

Segundo o porta-voz Gao Feng, do Ministério do Comércio, Pequim adotará mais retaliações, se necessário

30 de maio de 2019
7:16 - atualizado às 13:04
China
China - Imagem: Shutterstock

A China não sacrificará seus principais interesses ou princípios para chegar a um acordo comercial com os Estados Unidos, afirmou o porta-voz Gao Feng, do Ministério do Comércio, em entrevista coletiva. Segundo ele, Pequim adotará mais retaliações, se necessário.

"A China definitivamente não aceitará qualquer acordo que prejudique a soberania e a dignidade", afirmou Gao nesta quinta-feira. As medidas restritivas americanas contra companhias chinesas são um comportamento inadequado e podem levar a uma recessão global, comentou.

Questionado sobre se os dois países estão em contato para manter as conversas sobre comércio, o porta-voz não respondeu diretamente, mas disse que as respostas inconsistentes dos EUA deixaram-no em dúvida sobre a sinceridade de Washington.

Durante visita ao Japão nesta semana, o presidente americano, Donald Trump, disse que não tem pressa de chegar a um acordo comercial com a China. Em mensagens anteriores no Twitter, Trump mostrava mais otimismo sobre o tema.

Na quarta-feira, o governo chinês e a imprensa estatal reforçaram sua retórica ao sugerir que a China poderia usar seu domínio na oferta de terras-raras, uma matéria-prima industrial importante, se a disputa comercial piorasse, o que provocou volatilidade nos mercados globais.

Nesta quinta-feira, o porta-voz repetiu a posição oficial, ao dizer que era inaceitável se qualquer país desejasse usar produtos com terras-raras da China para conter e suprimir o desenvolvimento chinês. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

efeito pandemia

Sem peças importadas, indústria busca produção local, mas esbarra em custo

Escassez de produtos como máscaras e respiradores, que marcou o início da pandemia, depois se estendeu a semicondutores, insumos e autopeças e se agravou com o aumento dos preços

é possível, sim

O segredo para ser feliz no trabalho, segundo esta especialista

Beverly Jones, autora do “Find Your Happy at Work”, arriscou algumas respostas em entrevista recente e falou sobre desconforto, networking e tédio; veja abaixo

em família

Sobrinho-neto do bilionário Warren Buffett supera Berkshire Hathaway no ano

Ações da Boston Omaha, holding de capital aberto co-liderada pelo sobrinho-neto do bilionário, Alex Buffett Rozek, estão batendo os papéis da Berkshire Hathaway

novo serviço

Grupo pão de Açúcar vai fazer entrega para lojistas de seu marketplace

No próximo ano, a companhia passará a oferecer a possibilidade de que os lojistas virtuais armazenem produtos nos centros de distribuição do GPA

inovação

Varejo online agora quer conquistar a fronteira da venda de produto fresco

A partir do mês que vem, começa a funcionar no País uma startup mexicana de tecnologia do setor de supermercados que vai explorar exatamente esse filão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies