Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-12-23T09:35:38-03:00
Estadão Conteúdo
Menos taxas, mais acordos

China cortará tarifas sobre vários produtos de parceiros comerciais em janeiro

Plano reduzirá tarifas para todos os parceiros comerciais sobre mais de 859 tipos de produtos

23 de dezembro de 2019
7:21 - atualizado às 9:35
Bam China
Imagem: Shutterstock

A China anunciou que cortará tarifas de importação sobre carne de porco congelada, farmacêuticos e alguns componentes de alta tecnologia a partir de 1º de janeiro. A medida é adotada no momento em que Pequim e Washington tentam concluir a fase 1 do acordo comercial bilateral.

O plano, aprovado pelo gabinete chinês, reduzirá tarifas para todos os parceiros comerciais sobre mais de 859 tipos de produtos para abaixo das taxas garantidas às nações menos favorecidas, afirmou o Ministério das Finanças nesta segunda-feira. As tarifas para nações menos favorecidas são as menores possíveis que um país oferece a seus parceiros comerciais.

A tarifa é reduzida também no momento em que a China busca ampliar seus estoques de carne de porco, diante de uma epidemia de febre suína, bem como de produtos semicondutores e remédios para tratar asma e diabetes. As tarifas sobre alguns produtos cairão a zero.

O plano também reduzirá tarifas de importação sobre mais de 8 mil produtos para 23 países e regiões que têm acordos de livre-comércio com a China, entre eles Austrália, Coreia do Sul, Islândia, Nova Zelândia e Paquistão, a partir do início do próximo ano. O comunicado afirma que a China reduzirá mais tarifas sobre produtos e serviços de tecnologia da informação a partir de 1º de julho de 2020.

Os cortes de tarifas parecem abrir caminho para a China importar mais dos EUA sem violar regras internacionais de comércio.

Cortes incluem suco de laranja e avocado

O comunicado da China também incluiu na lista de cortes de tarifas avocados congelados e suco de laranja não congelado.

Também são cortadas a zero tarifas sobre alcaloides usados para o tratamento de asma e a matéria-prima para a produção de novos medicamentos para diabetes. Serão ainda reduzidas tarifas sobre equipamentos e partes deles na área de "tecnologias avançadas", a fim de apoiar esse setor,. Para encorajar a demanda doméstica, tarifas novas ou reduzidas para alguns produtos de madeira e papel foram determinadas.

*Com Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

DINHEIRO NO BOLSO

Presidente da Petrobras (PETR4) garante que estatal vai entregar dividendos prometidos aos acionistas

Silva e Luna reforçou que a empresa é acompanhada por vários órgãos, e que sua equipe tem total conforto e liberdade para gerenciar

Efeito Ômicron

Com nova variante no radar, Jerome Powell abandona discurso de inflação transitória e apavora mercados; entenda

O presidente do Fed confirmou que o banco central dos EUA deve agir para impedir que a alta dos preços se torne algo estrutural no país

Problemas no login

Em dia de pagamento do 13º salário, aplicativo do Bradesco (BBDC4) apresenta falhas e dificulta a vida dos usuários

O banco foi parar no topo dos assuntos mais comentados do Twitter na manhã de hoje, com usuários relatando falhas no aplicativo

DESFIBRILANDO VALOR

Aporte de R$ 1 bilhão destrava valor na Ânima; ação dispara quase 30% na B3, e XP recomenda compra

Para analistas, aporte bilionário condicionado a reorganização societária deve destravar valor e diminuir alavancagem da instituição de ensino

Radiocash

Selic em alta mais bolsa em baixa é igual à fuga para a renda fixa? Para presidente da Anbima, diversificação veio para ficar

As alocações em renda variável podem até diminuir, mas Carlos Ambrósio não acredita que voltaremos para a realidade de ‘poupança, renda fixa e nada mais’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies