Menu
2019-04-04T08:41:47-03:00
Estadão Conteúdo
Tensão diplomática

China acusa EUA de tentarem bloquear seu desenvolvimento industrial

Declaração é dada após o vice-presidente americano, Mike Pence, afirmar que a gigante Huawei e outras fornecedoras de equipamentos de telecomunicações são uma ameaça à segurança

18 de fevereiro de 2019
10:25 - atualizado às 8:41
Luta de boxe entre Estados Unidos e China
Imagem: Shutterstock

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang acusou nesta segunda-feira os Estados Unidos de tentarem atrapalhar o desenvolvimento industrial da nação asiática. A declaração é dada após o vice-presidente americano, Mike Pence, afirmar que a gigante Huawei e outras fornecedoras de equipamentos de telecomunicações são uma ameaça à segurança.

O porta-voz rejeitou sugestões de que Pequim possa usar suas companhias para coletar informações de inteligência sobre outros países. A crescente pressão dos EUA sobre aliados para reduzir seus negócios com Huawei ameaça o acesso da companhia a mercados globais para a tecnologia de telecomunicações da próxima geração.

A empresa nega as acusações de facilitar a espionagem chinesa. No mês passado, seu fundador disse a repórteres que rejeitará pedidos do governo para divulgar informações confidenciais sobre clientes estrangeiros.

Os EUA tentam "fabricar uma desculpa para suprimir o desenvolvimento legítimo" de empresas chinesas, afirmou o porta-voz. Geng acusou os EUA de usarem "meios políticos" para interferir na atividade econômica, "o que é um assédio hipócrita, imoral e injusto".

Falando sábado na Alemanha, Pence pediu que os aliados europeus levem a sério a "ameaça" que a Huawei representaria, enquanto buscam parceiros para construir infraestrutura de quinta geração sem fio.

A Huawei é uma líder global no desenvolvimento de tecnologia 5G, ao lado da sueca Ericsson e da finlandesa Nokia. Pence disse que a Huawei e outras fabricantes de equipamentos de telecomunicação da China dão a Pequim "acesso a qualquer dado que remeta à rede ou ao equipamento deles". Ele pediu aos governos europeus que "rejeitem qualquer empresa que possa comprometer a integridade de nossa tecnologia de comunicações ou de nossos sistemas de segurança nacional".

Os EUA ainda não divulgaram evidências para apoiar as acusações contra a Huawei e outras companhias de tecnologia. Isso levou alguns analistas do setor a sugerirem que Washington tenta usar as preocupações com a segurança como uma pressão sobre concorrentes chineses.

De qualquer modo, autoridades estrangeiras e a União Europeia já mostraram preocupação no ano passado com regulações chinesas que exigiriam que as empresas do país cooperassem com agências de inteligência. Geng negou que a China tenha a intenção de exigir que empresas ou indivíduos coletem dados ou forneçam informações de países estrangeiros ao governo local.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

disciplina fiscal

Candidatos, Lira e Pacheco criam ruído no mercado com possibilidade de prorrogação do auxílio

Pacheco falou em sacrificar algumas premissas econômicas para “poder manter alguma forma de socorro a essas pessoas”; Lira disse que tinha a impressão de mercado poderia aceitar a medida, estando dentro do teto

eu vejo uma alta

Sem forward guidance, pergunta agora é: quando a Selic vai subir?

Aceleração da inflação e riscos do lado fiscal levam analistas a estimarem que primeira alta virá antes que o esperado

mudança de governança

CEO da Copel sinaliza que interferências políticas são coisas do passado

Daniel Slaviero apresentou ao mercado os pilares que nortearão a nova política de governança corporativa da elétrica

em são paulo

Luciano Hang tem alta hospitalar após ser internado com covid-19

Mais cedo, ele realizou uma live na rede social, em que contou que permaneceu assintomático

após reclamações

C6 Bank é multado em R$ 7 milhões pelo Procon-SP por crédito consignado

Procon ressalta que recebeu reclamações de consumidores de todo o Estado, que disseram que foram surpreendidos com empréstimos consignados não solicitados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies