Menu
2019-08-01T06:54:44-03:00
Estadão Conteúdo
balanço

BR Distribuidora tem lucro líquido de R$ 302 mi no 2º trimestre, alta de 14,8%

A receita da empresa ficou em R$ 24,045 bilhões, crescimento de 1,9% na comparação com os R$ 23,597 bilhões no segundo trimestre de 2018

1 de agosto de 2019
6:54
BR distribuidora
BR distribuidora - Imagem: Divulgação

A BR Distribuidora divulgou lucro líquido de R$ 302 milhões no segundo trimestre de 2019, crescimento de 14,8% na comparação com os R$ 263 milhões em igual período do ano passado. Frente ao trimestre imediatamente anterior, de R$ 477 milhões, entretanto, o lucro líquido mostrou uma queda de 36,7%.

O Ebitda ajustado (sem o IFRS 16) apresentou leve queda de 0,8% no ano e queda de 37,3% no trimestre, para R$ 504 milhões. Considerando a nova norma contábil, o Ebitda ajustado da empresa foi de R$ 541 milhões, alta de 6,5% no ano, mas queda de 35,7% no trimestre. Segundo a empresa, o indicador foi prejudicado pelo menor lucro bruto no período - efeito de perdas de estoque após a redução dos preços do diesel e da gasolina em junho de 2019.

A margem Ebitda unitária caiu de R$ 86/m3 no primeiro trimestre de 2019 para R$ 54/m3 no segundo trimestre deste ano. O recuo, segundo a BR, refletiu "menores margens de comercialização praticadas ao longo dos meses de abril e maio, numa estratégia de busca de aumento de volume de venda nos segmentos de revenda e grandes consumidores".

A receita da empresa ficou em R$ 24,045 bilhões, crescimento de 1,9% na comparação com os R$ 23,597 bilhões no segundo trimestre de 2018, e alta de 7,2% na comparação com o trimestre imediatamente anterior. De acordo com a empresa, o avanço refletiu os maiores volumes de vendas e o aumento do preço médio de comercialização dos derivados, de 4,7% na comparação com os primeiros três meses do ano.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

As ações das novas petroleiras valem a pena?

Nos recentes movimentos de rotação de carteiras nos mercados, temos nos deparado com a dicotomia Velha Economia (empresas de segmentos tradicionais) e Nova Economia (empresas ligadas à tecnologia e novas formas de consumo). Dentro do que se convencionou chamar de Velha Economia, temos visto o destaque das empresas de commodities, justamente o forte do Brasil. […]

Problemas no paraíso

Cesp, Engie, AES Brasil e mais: seca reduz brilho de ações do setor de geração hídrica

Com menos água, as empresas geram menos em hidrelétricas, mas não ficam livres de cumprir os contratos de fornecimento de energia

Jabuti do bem?

MP da Eletrobras: contratação de térmicas a gás pode diminuir conta de luz, diz estudo da Abegás

A medida vem sendo criticada pela maioria das elétricas, que alegam que ela vai na contramão da modernização e competitividade do setor

Viagem bilionária

Bilhete dourado: comprador misterioso gasta R$ 1,4 bilhão para ir ao espaço com Jeff Bezos

O turista espacial superou cerca de sete mil ofertas em um leilão beneficente realizado para definir o tripulante da espaçonave New Shepard

Fechamento dos mercados

Vacinação no Brasil volta a fazer preço, e Ibovespa sobe 0,59%, deixando para trás cautela com ‘Super Quarta’; dólar recua mais de 1%

Mercado deve operar em compasso de espera até a próxima quarta-feira, quando os BCs do Brasil e dos Estados Unidos divulgarão as suas decisões de política monetária

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies