Menu
2019-11-06T15:40:28-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Mais um ponto de crise

Ryanair põe três Boeing 737 em quarentena após constatar rachaduras entre a asa e o corpo do avião

Empresa aérea low-cost Ryanair é que mais opera aviões Boeing 737 no continente europeu. Segundo jornal, uma cópia dos registros de engenharia internos aponta que os três modelos apresentam “rachaduras na forquilha”

6 de novembro de 2019
15:26 - atualizado às 15:40
Aviões Boeing 737 no aeroporto de Madri
Aviões Boeing 737 no aeroporto de MadriImagem: Shutterstock

Não bastasse o delicado momento financeiro que a gigante Boeing enfrenta, a Ryanair trouxe mais um foco de tensões para o negócio da fabricante de aviões norte-americana.

Pelo menos três aeronaves Boeing 737 da companhia aérea low-cost irlandesa foram retirados da frota em operação após serem constatadas rachaduras entre a asa e a fuselagem dos modelos. As informações, até então mantidas em sigilo pela própria Ryanair, foram divulgadas pelo jornal britânico The Guardian. Os modelos possuem mais de 15 anos de operação.

Documentos comprovam

Segundo o Guardian, uma cópia dos registros de engenharia internos da Ryanair aponta que os três modelos apresentam “rachaduras na forquilha”.

Questionada sobre o tema, a Ryanair não respondeu a perguntas enviadas pelo jornal britânico. Um porta-voz informou que a companhia aérea não esperava que as rachaduras tivessem "qualquer impacto em nossas operações ou na disponibilidade de nossa frota". Completou dizendo que a aérea low-cost realizou todas as inspeções em aviões com mais de 30.000 ciclos de vida, e atualmente está inspecionando aqueles com menos de 30.000.

Vale lembrar que a Ryanair é a empresa que mais opera Boeings 737 na Europa. No total, são mais de 450 exemplares do NGs, o mesmo que apresentou rachaduras.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Boeing em tensão global

Esse é o caso mais recente envolvendo falhas na estrutura do chamado “pickle fork” das aeronaves Boeing 737. Foi justamente esse problema que desencadeou (mais) uma crise global e forçou a parada urgente de 50 aviões desde 3 de outubro.

Outras companhias aéreas ao redor do mundo já havia divulgaram o número de aviões afetados pelas rachaduras, entre elas a australiana Qantas. No entanto, a Ryanair se recusou a soltar quantos dos modelos sob sua propriedade foram afetados.

O "pickle fork" é uma estrutura grande que fortalece a conexão entre a asa e o corpo do avião. As rachaduras foram encontradas pela primeira vez em um 737 na China, levando a uma verificação urgente.

Dois dos aviões parados estão em um local de reparo do Aeroporto de Logística do Sul da Califórnia, em Victorville, Califórnia. Já o terceiro avião está armazenado no aeroporto de Stansted, em Londres.

*Com informações do jornal The Guardian.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

tensão

Após ataques relados por federação de jornalistas, Bolsonaro diz que evitará falar com a imprensa

Pesquisa indicou que o presidente foi responsável por 58% dos ataques à categoria no ano passado, de um total de 208

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Exile on Wall Street

Quero ser grande

E aí, B3, vamos atrair essas milhares de empresas brasileiras? Ou vamos continuar perdendo soldados para a Nasdaq? Temos que fazer algo, com urgência

Mercados hoje

Ibovespa se recupera das perdas de ontem e abre em alta; dólar cai a R$ 4,19

O Ibovespa e as bolsas globais se recuperam das perdas da sessão anterior, operando em alta nesta quarta-feira. O mercado segue monitorando o noticiário referente ao coronavírus

Fórum econômico mundial

Davos: clima pesa mais para investidor do que trapalhada política no Brasil

No início do segundo semestre do ano passado, os incêndios na Amazônia chamaram a atenção de todo o mundo. E três dos entrevistados ressaltaram a demora do governo em agir

Em davos

Após acordo comercial com a China, Trump busca pacto com UE

Caso um acordo não seja estabelecido, Trump ameaçou impor tarifas “muito altas” a carros e outros produtos da UE. Segundo o presidente, a UE não tem outra opção além de fechar um acordo com Washington

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

13 notícias para você começar o dia bem informado

Você deve estar recebendo e-mails meus sobre o projeto de aposentadoria precoce lançado pelo Seu Dinheiro esta semana. Se você tem dúvidas sobre como funciona a metodologia, eu estarei ao vivo hoje, às 13h, com o Rodolfo Amstalden para tirar dúvidas sobre o tema.  O que você precisa saber hoje: Mercados • O Ibovespa teve queda forte de […]

tensões diplomáticas

Príncipe saudita hackeou celular de Jeff Bezos via WhatsApp, diz jornal

Segundo a publicação, uma análise considerou “altamente provável” que a invasão no telefone tenha sido desencadeada por um arquivo de vídeo

Aumentando o valor de mercado

Caixa Seguridade arrecada R$ 9,6 bilhões com parcerias em preparação para IPO

Arrecadação de R$ 9,5 bilhões é referente às sociedades já anunciadas com a francesa CNP Assurances, a japonesa Tokio Marine e a brasileira Icatu

MANDE SUA PERGUNTA

Tira-dúvidas HOJE às 13h: Como se aposentar aos 40 anos (ou o mais rápido possível)

Rodolfo Amstalden e Richard Camargo falam hoje às 13h sobre metodologia para acelerar independência financeira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements