Menu
2019-11-06T15:40:28-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Mais um ponto de crise

Ryanair põe três Boeing 737 em quarentena após constatar rachaduras entre a asa e o corpo do avião

Empresa aérea low-cost Ryanair é que mais opera aviões Boeing 737 no continente europeu. Segundo jornal, uma cópia dos registros de engenharia internos aponta que os três modelos apresentam “rachaduras na forquilha”

6 de novembro de 2019
15:26 - atualizado às 15:40
Aviões Boeing 737 no aeroporto de Madri
Aviões Boeing 737 no aeroporto de MadriImagem: Shutterstock

Não bastasse o delicado momento financeiro que a gigante Boeing enfrenta, a Ryanair trouxe mais um foco de tensões para o negócio da fabricante de aviões norte-americana.

Pelo menos três aeronaves Boeing 737 da companhia aérea low-cost irlandesa foram retirados da frota em operação após serem constatadas rachaduras entre a asa e a fuselagem dos modelos. As informações, até então mantidas em sigilo pela própria Ryanair, foram divulgadas pelo jornal britânico The Guardian. Os modelos possuem mais de 15 anos de operação.

Documentos comprovam

Segundo o Guardian, uma cópia dos registros de engenharia internos da Ryanair aponta que os três modelos apresentam “rachaduras na forquilha”.

Questionada sobre o tema, a Ryanair não respondeu a perguntas enviadas pelo jornal britânico. Um porta-voz informou que a companhia aérea não esperava que as rachaduras tivessem "qualquer impacto em nossas operações ou na disponibilidade de nossa frota". Completou dizendo que a aérea low-cost realizou todas as inspeções em aviões com mais de 30.000 ciclos de vida, e atualmente está inspecionando aqueles com menos de 30.000.

Vale lembrar que a Ryanair é a empresa que mais opera Boeings 737 na Europa. No total, são mais de 450 exemplares do NGs, o mesmo que apresentou rachaduras.

Boeing em tensão global

Esse é o caso mais recente envolvendo falhas na estrutura do chamado “pickle fork” das aeronaves Boeing 737. Foi justamente esse problema que desencadeou (mais) uma crise global e forçou a parada urgente de 50 aviões desde 3 de outubro.

Outras companhias aéreas ao redor do mundo já havia divulgaram o número de aviões afetados pelas rachaduras, entre elas a australiana Qantas. No entanto, a Ryanair se recusou a soltar quantos dos modelos sob sua propriedade foram afetados.

O "pickle fork" é uma estrutura grande que fortalece a conexão entre a asa e o corpo do avião. As rachaduras foram encontradas pela primeira vez em um 737 na China, levando a uma verificação urgente.

Dois dos aviões parados estão em um local de reparo do Aeroporto de Logística do Sul da Califórnia, em Victorville, Califórnia. Já o terceiro avião está armazenado no aeroporto de Stansted, em Londres.

*Com informações do jornal The Guardian.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

prévias

Eztec tem queda de 48% nas vendas no quarto trimestre

Lançamentos da empresa atingiram R$ 380,8 milhões, chegando a R$ 1,150 bilhão no ano – 85% a mais do que no terceiro trimestre

seu dinheiro na sua noite

2 milhões de mortos, 2 trilhões em estímulos e uma queda de mais de 2%

Se a primeira semana de 2021 nos mercados refletiu o otimismo geral com o novo ano que se iniciava, com perspectivas de vacinação contra o coronavírus e recuperação econômica, na segunda semana do ano, os investidores optaram pela cautela. Por ora, 2020, o ano do qual todos queríamos nos livrar, ainda não ficou para trás. […]

FECHAMENTO

Atritos políticos e covid-19 voltam para assombrar o mercado e Ibovespa recua mais de 2%; dólar sobe forte

Existe uma certa desconfiança de que o plano de US$ 1,9 trilhão apresentado por Biden encontre dificuldades de ser aprovado pelo Congresso, ainda que o democrata tenha conquistado a maioria das duas casas. No Brasil, situação do coronavírus reacende a pressão sobre o cenário fiscal

match com o mercado?

Concorrente do Tinder, Bumble pode levantar US$ 100 milhões em IPO

Ações da empresa estreiam em fevereiro na Nasdaq; companhia, que é dona do Badoo, não deu lucro no ano passado

pandemia

Itamaraty confirma que Índia atrasará entrega de vacinas

Chanceler indiano atribuiu o atraso na liberação a “problemas logísticos” decorrentes das dificuldades de conciliar o início da campanha de vacinação no país de mais de 1,3 bilhão de habitantes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies