Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-03-11T16:08:24-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Aviação

China e Indonésia suspendem voos com o Boeing 737 MAX 8 depois de desastre

Nesta segunda-feira, a China ordenou que as companhias aéreas domésticas suspendam as operações comerciais de quase 100 jatos

11 de março de 2019
9:08 - atualizado às 16:08
Avião
Imagem: Shutterstock

Depois do acidente que ocorreu neste fim de semana com o avião da Ethiopian Airlines e que deixou 157 pessoas sem vida, autoridades da China e Indonésia optaram por suspender nesta segunda-feira (11) todos os voos feitos com aviões Boeing 737 MAX 8. As informações são do site Al Jazeera.

No caso da China, as autoridades do país ordenaram que as companhias aéreas domésticas suspendam as operações comerciais de quase 100 jatos. Segundo a autoridade, a proibição está de acordo com o princípio de tolerância zero e controle rigoroso para os riscos de segurança. Além disso, falou que entraria em contato com as autoridades de aviação dos Estados Unidos e da Boeing antes de permitir a retomada de voos com a mesma aeronave.

Em seguida, a Ethiopian Airlines seguiu a mesma linha e suspendeu todos os voos do modelo que obteve problemas. Segundo o porta-voz da companhia, Asrat Begashaw, até que sejam apuradas novas informações, "os voos serão suspensos como forma de precaução extra".

A companhia estava usando oito aviões do modelo e estava aguardando mais 25 para serem entregues em breve, de acordo com informações do site Al Jazeera.

Depois, o ministro dos Transportes da Indonésia também optou pela suspensão de voos que utilizam o modelo Boeing 737 MAX 8.

Impacto na Gol

E a decisão de suspender voos não é ruim apenas para a Boeing. A situação pode se complicar também para a Gol. A empresa é a única brasileira na lista de 68 empresas que operam com o modelo e que baseou todo o seu plano de renovação nesse avião.

A ideia da empresa era reduzir custos, já que o 737 MAX 8 é mais econômico, mas agora talvez o barato saia caro. Isso porque se os voos forem de fato suspensos, a companhia terá que renegociar a frota que já comprou, o que poderia fazer com que ela tenha prejuízo no futuro.

No meio disso tudo, a Fundação Procon-SP já recomendou que a companhia aérea suspenda de imediato todas as operações com o modelo 737 MAX 8. Em nota divulgada nesta segunda-feira, o Procon afirma que o alerta tem como objetivo "prevenir que ocorram futuros acidentes, colocando em risco a vida dos usuários do transporte aéreo".

Por conta da incerteza com relação aos aviões, as ações da Gol estavam na liderança entre as maiores baixas do Ibovespa, com queda de 2,40% por volta das 14h45 da tarde.

Tudo de novo

O acidente com a Ethiopian Airlines ocorre dois meses depois do acidente fatal envolvendo o mesmo modelo na Indonésia. Na ocasião, um avião da Lion Air caiu depois de decolar da cidade de Jacarta. O desastre matou 189 pessoas.

 

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

COMO ESPERADO

Evergrande paga credores locais; estrangeiros seguem a ver navios

Apesar da perspectiva de calote aos credores externos, reação à notícia foi positiva nos mercados de bônus chineses

bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin (BTC) se aproxima das máximas históricas após estreia do primeiro ETF em criptomoeda nos EUA; acompanhe

Nos primeiros minutos de negociação, o ETF da ProShares movimentou cerca de US$ 280 milhões de acordo com o analista de fundos de índice da Bloomberg

NA ESTEIRA DA VACINA

Beneficiada por venda de imunizante contra covid-19, Johnson & Johnson lucra mais que o esperado no 3º trimestre

Depois dos grandes bancos, agora é a vez de a J&J surpreender positivamente o mercado, impulsionada por sua divisão farmacêutica

MERCADOS HOJE

Auxílio emergencial ‘turbinado’ e fora do teto pesa e faz Ibovespa perder os 113 mil pontos; dólar avança mesmo com leilão do BC

A agenda local está esvaziada neste início de semana, mas os investidores aguardam ansiosamente por um desfecho para a PEC dos precatórios.

RadioCash

Com cenário macroeconômico instável, não dá pra ser Warren Buffet no Brasil, diz Paolo Di Sora, fundador da RPS Capital

Para o megainvestidor e CEO da Berkshire Hathaway, que compra ações de empresas na maior economia do mundo, é fácil se concentrar na análise microeconômica. Já o investidor brasileiro, por sua vez, está sempre sujeito a instabilidades e crises domésticas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies