Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T10:20:18-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Balanço do 4º trimestre

Lucro do Banco Inter cresce 38% em 2018, mas rentabilidade cai

Recursos que entraram na oferta de ações feita em abril ampliaram o capital do banco, o que fez o retorno sobre o patrimônio líquido anualizado cair de 22,6% no 4º trimestre de 2017 para 9,5% mesmo período do ano passado

23 de janeiro de 2019
20:24 - atualizado às 10:20

O Banco Inter registrou lucro líquido de R$ 74,2 milhões em 2018, resultado que representa uma alta de 38% ante 2017. No 4º trimestre, o banco teve lucro contábil de R$ 22,3 milhões, crescimento de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os números fazem parte do balanço divulgado pela instituição financeira nesta quarta-feira, 23.

No critério recorrente, que exclui a reversão do diferimento de CSLL no quarto trimestre e no ano de 2018, o lucro foi de R$ 26,7 milhões, crescimento de 25,6% em um ano. Em todo 2018, o Banco Inter fechou com ganhos.

Apesar da forte alta no lucro, o Inter viu seu retorno sobre patrimônio líquido (ROAE) despencar na comparação anual. O resultado trimestral ficou em 9,5%, ante 22,6% no 4º trimestre de 2017. Já a rentabilidade recorrente fechou os últimos três meses em 11,3%. No ano todo, o ROAE caiu 4,4 pontos, para 10,4%. Mas vale lembrar que a comparação fica prejudicada em razão da oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês), realizada em abril do ano passado e que aumentou o patrimônio líquido do banco.

Carteira de crédito voando

A carteira de crédito ampliada do Banco Inter cresceu 28,3% em um ano, e 9,4% em três meses, fechando dezembro em R$ 3,338 bilhões. Os ativos totais tiveram aumento de 57,7% em um ano, para R$ 5,641 bilhões, enquanto o patrimônio líquido cresceu 147,7%, para R$ 948,8 milhões.

O Índice de Basileia da instituição financeira bateu em 29,9% em dezembro, ante 17,2% ao final de 2017 e 31,1% em setembro. Já o Índice de Eficiência passou de 57,3% no fim de 2017 para 66,8% no ano passado. Neste indicador, quanto menor o índice, melhor é a eficiência do banco na relação entre as despesas operacionais e as receitas com prestação de serviços.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

XP anuncia investimento na edtech Resilia

A Resilia é uma edtech que combina tecnologias que potencializam o aprendizado individualizado e em comunidade com um método de ensino que capacita potenciais talentos de uma forma mais rápida para o mercado digital

Análise

Investir em ações de banco ainda é uma boa? Veja 3 motivos que deixam a XP Investimentos cautelosa

Se no ano passado a postura era otimista, agora os analistas do setor financeiro da XP estão mais cautelosos, já que o cenário é de preços elevados dos ativos e uma concorrência e intervenções regulatórias preocupantes.

REFORMA TRIBUTÁRIA

PIB pode crescer 1,6% com redução de IR para empresas, indica estudo

O cálculo de 20% teve como base comportamento das empresas depois de um dos maiores aumentos na alíquota do imposto sobre dividendos no mundo – na França, em 2013, de 15,5% para 46%

ESG

‘Equidade racial se tornou prioridade dentro da Vivo’, diz presidente

Dentro da extensa agenda ESG, que concentra ações ambientais, sociais e de governança, a Vivo aposta na equidade racial

Clube do livro

Das tulipas ao bitcoin: conheça a história das crises financeiras de uma forma irreverente

O maior trunfo de “Crash”, de Alexandre Versignassi, é nos guiar pela história da economia mundial e brasileira traçando paralelos entre o passado e o presente

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies