Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-06-26T15:52:44-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No fluxo das pautas

Autonomia do Banco Central deve ser analisada pela Câmara após reforma da Previdência, diz deputado

Autonomia do Banco Central é tida como a principal proposta da instituição junto ao Legislativo neste momento

26 de junho de 2019
14:05 - atualizado às 15:52
Edifício-sede do Banco Central, em Brasília
Imagem: Rodrigo Oliveira/Caixa Econômica Federal - Flickr/BCB

O líder do Novo na Câmara, deputado Marcel Van Hattem (RS), afirmou nesta quarta-feira, 26, que a Casa pode começar a analisar o projeto de autonomia do Banco Central (BC) após a aprovação da reforma da Previdência.

Pela manhã, ele e outros 21 deputados, incluindo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), participaram de um café da manhã com o presidente da instituição, Roberto Campos Neto.

Na reunião, o chefe do BC apresentou sua agenda de projetos de interesse no Congresso.

Segundo Van Hattem, o foram apresentadas as prioridades, mas Campos Neto deixou claro que quem decidirá sobre o que será votado primeiro é o Parlamento.

"Os menos complexos tendem a ser apreciados antes em virtude da reforma da Previdência e os mais complexos, como o da autonomia, mesmo que já tenham hoje uma maioria formada, têm também uma minoria muito empedernida contra. Então podem ficar para mais tarde", disse.

A autonomia do Banco Central é tida como a principal proposta da instituição junto ao Legislativo neste momento. Maia acredita que já há votos favoráveis suficientes para colocar a proposta na pauta, no entanto, ele pediu que os líderes de partidos levem a questão a seus deputados.

Além da autonomia, Campos Neto citou dentre os projetos o que trata da Lei de Resolução Bancária, do plano de redução de spreads no cheque especial e no rotativo, e da simplificação cambial.

Tramitação à jato?

No encontro desta quarta-feira também houve a confirmação de que Celso Maldaner (MDB-SC) será o relator da proposta na Câmara. Após a reunião, o deputado federal afirmou que o projeto de autonomia encaminhado ao Congresso pelo governo de Jair Bolsonaro em abril foi apensado a outra proposta que já está na Câmara, de 1989. A expectativa dele é de que a proposta ganhe regime de urgência e possa ser votada diretamente no plenário.

O projeto de lei complementar (PLP) nº 112/2019, apresentado pelo governo, foi apensado ao PLP nº 200/1989, de autoria do então senador Itamar Franco, falecido em 2011. Isso ocorreu porque o PLP de Itamar é a proposta mais antiga, em tramitação na Câmara, que trata da autonomia do Banco Central.

Maldaner esclareceu que este projeto está atualmente na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara, mas sem regime de urgência. Segundo ele, porém, a ideia de Maia é dar regime de urgência para a matéria e convocar a votação diretamente no plenário, sem passar por comissões.

De acordo com o deputado, a urgência pode ser colocada no projeto ainda neste semestre. Caso contrário, ele fica para o segundo semestre. Pelas regras da Câmara, o pedido de urgência precisa ser apresentado por algum parlamentar e, a partir disso, aprovado na Câmara.

Maldaner afirmou que a percepção é de que já existem votos suficientes para colocar em pauta na Câmara e mesmo para aprovar a autonomia do BC.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

o melhor do seu dinheiro

Economia mundial: Um drama em dois atos

Os dois principais palcos da economia mundial estão com peças bem distintas em cartaz, mas ambas têm roteiros carregados de dramas que convergem um ao outro. Na maior economia do mundo, o mercado de juros volta a ficar pressionado após alguns meses de quase estabilidade. As últimas indicações do Federal Reserve sobre o rumo da […]

ficou para depois

Com maior aversão ao risco, Bluefit confirma adiamento de IPO

Adiamento é valido por um período de até 60 dias úteis contados a partir de 24 de setembro; empresa citou “condições de volatilidade no mercado de capitais”

estatal do RS

Privatização da Corsan, com IPO na B3, terá assessoria do BNDES

Primeiro serviço prestado pelo banco deve ser o de fornecer metodologia para seleção das instituições financeiras que coordenarão a abertura de capital

diversificação

Westwing compra Zarpo Viagens, ampliando lifestyle

Empresa adquirida trabalha em parceria com hotéis, resorts, pousadas e companhias aéreas; valor da operação não foi revelado

FECHAMENTO DO DIA

China e Estados Unidos aumentam cautela dos mercados globais e Ibovespa amarga queda de 3%; dólar avança

Apesar da Petrobras ter mais uma vez protagonizado atritos no cenário local, os maiores focos de cautela vieram do exterior e o Ibovespa acompanhou o ritmo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies