2018-10-01T08:16:41-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Ainda está alto

UE tem queda no desemprego mas taxa ainda é alta

Apesar da melhora, a taxa continua alta para padrões internacionais; Grécia e Espanha têm as maiores taxas de desemprego do bloco

1 de outubro de 2018
8:00 - atualizado às 8:16
Apesar da melhora, a taxa na União Europeia continua alta para padrões internacionaisImagem: shutterstock

A taxa de desemprego na União Europeia recuou de 8,2% em julho a 8,1% em agosto, segundo divulgou nesta segunda-feira, 1º, a agência oficial de estatísticas do bloco, Eurostat.

Segundo os dados, o número de desempregados caiu em 19 países da zona do euro, recuando 102 mil no mês. Com isso, apesar de uma desaceleração generalizada do crescimento econômico do bloco, houve geração de vagas.

Ainda alta

Apesar da melhora, a taxa continua alta para padrões internacionais. Nos Estados Unidos, por exemplo, a taxa foi de 3,9% no mesmo período.

As menores taxas

Segundo o relatório, a menor taxa de desemprego em agosto foi na República Checa (2.5%) seguida da Alemanha e Polônia (3.4%). Já as maiores foram na Grécia (19.1%) e Espanha (15.2%).

Veja todas as taxas:

  • República Checa: 2.5%
  • Alemanha: 3.4%
  • Polônia: 3.4%
  • Hungria: 3.7%
  • Malta: 3.8%
  • Países baixos: 3.9%
  • Reino Unido: 4%
  • Romênia: 4.3%
  • Áustria: 4.8%
  • Dinamarca: 4.9%
  • Bulgária: 5.2%
  • Luxemburgo: 5.2%
  • Estônia: 5.3%
  • Eslovênia: 5.3%
  • Irlanda: 5.6%
  • Lituânia: 6.2%
  • Suécia: 6.4%
  • Bélgica: 6.5%
  • Eslováquia: 6.6%
  • Portugal: 6.8%
  • Letónia: 7.4%
  • Chipre: 7.5%
  • Finlândia: 7.6%
  • Croácia: 8.5%
  • França: 9.3%
  • Itália: 9.7%
  • Espanha: 15.2%
  • Grécia: 19.1%

*Com Estadão Conteúdo

 

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Décimo Andar

O mercado imobiliário americano segue vencedor: confira uma nova opção na B3 para investir na área

Mesmo com a perspectiva de aumento dos juros no exterior, o mercado imobiliário americano segue forte na alta dos preços; veja um ativo para investir sem sair da B3

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19