Menu
2018-10-31T20:47:09-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Balanço da varejista

Mesmo com forte alta, lucro da Lojas Americanas no 3º trimestre decepciona e fica abaixo do esperado

Lucro líquido da companhia cresceu 165,8% na comparação com o mesmo período do ano passado

31 de outubro de 2018
20:45 - atualizado às 20:47

No 3º trimestre de 2018, a Lojas Americanas registrou um lucro líquido de R$ 61,4 milhões. Apesar de representar uma alta de 165,8% em relação ao mesmo período do ano passado, o número ficou abaixo das estimativas de analistas consultados pela Bloomberg, que projetavam um lucro líquido de R$ 96,5 milhões.

Nos primeiros nove meses do ano, a empresa soma lucro de R$ 107,7 milhões, comparável a um prejuízo de R$ 47,1 milhões do mesmo período do ano passado.

Apesar do lucro decepcionante, a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) consolidado ficou em R$ 630,5 milhões no critério ajustado no terceiro trimestre. O resultado veio acima dos R$ 530,4 milhões esperados pelos analistas e marcou uma alta de 9,4% sobre o mesmo intervalo do ano anterior.

Na visão controladora (que reflete os dados do varejo físico), o Ebitda ajustado foi de R$ 514,1 milhões no terceiro trimestre, 9,1% de alta na comparação anual.

Já a receita líquida consolidada da Lojas Americanas foi de R$ 3,934 bilhões, aumento de 6,2% sobre os mesmos três meses de 2017 e mais de R$ 1 bilhão acima do que esperava o mercado (R$ 2,9 bilhões). A controladora por sua vez registrou receita de R$ 2,424 bilhões, aumento de 10% na mesma comparação. Em nove meses, a receita líquida consolidada subiu 7,5% para R$ 11,771 bilhões e a da controladora aumentou 12%, para R$ 7,359 bilhões.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Check up dos investimentos

O que considerar na hora de avaliar o desempenho da sua carteira – e quais ferramentas podem te ajudar

Montei um guia para você saber tudo que precisa levar em consideração na hora de avaliar o desempenho da sua carteira de investimentos, principalmente se você investe por meio de diversas instituições financeiras. Também listei algumas ferramentas que podem te ajudar na empreitada.

DE OLHO NO NUBANK

Número de contas do Nubank cresce 485%, mas prejuízo também acelera e chega a R$ 312,7 milhões

Mas nem tudo foi ruim. De acordo com o documento apresentado pela fintech, o Nubank fechou o ano passado com 16 milhões de contas, sendo que 45 mil foram apenas contas voltadas para pessoas jurídicas (PJs)

AVERSÃO AO RISCO

‘Índice do medo’ dispara mais de 48% em meio a movimento de aversão ao risco no mundo

Seguindo na mesma direção, o ouro também apresentou alta na tarde desta segunda-feira por conta do movimento de busca por proteção

ECONOMIA

Carnaval 2020 deve movimentar R$ 8 bilhões na economia, diz CNC

Segundo a CNC, “a recuperação gradual da atividade econômica, combinada à inflação baixa” tendem a refletir na recuperação moderada dos serviços turísticos

AVIAÇÃO

Empresa americana ExpressJet Airlines compra 36 aviões da Embraer

A companhia anunciou também que vai diminuir gradualmente a sua frota de aeronaves E175 para acelerar o crescimento e se tornar uma companhia mais eficiente

PESQUISA

Avaliação do governo Bolsonaro fica estável em fevereiro, mostra pesquisa

A expectativa da população para o restante do mandato de Bolsonaro também não variou. Para 40%, a perspectiva é ótima ou boa e para outros 33% é ruim ou péssima

ECONOMIA

Bolsonaro diz que PIX do BC trará mais agilidade e menos custos ao cidadão

O PIX será disponibilizado pelas instituições financeiras a partir de 16 de novembro

Uns crescem, outros recuam

Desigual, recuperação do mercado imobiliário se concentra no Sudeste

Construtoras mantiveram a política de fechamento de postos de trabalho em 14 Estados em 2019

Incentivo à economia

China vai flexibilizar política monetária em resposta a coronavírus

Objetivo é auxiliar a economia do país a se fortalecer em meio aos impactos econômicos do surto da doença

Entrevista

Diretor do FGC: “sempre é melhor prevenir do que improvisar”

Daniel Lima defende as mudanças previstas no texto de Resolução Bancária enviado pelo governo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements