Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:18:02-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Locadora de veículos

Mesmo com lucro 14% maior no 3º trimestre, Localiza frustra expectativa dos acionistas e do mercado

Lucro líquido no período ficou em R$ 159,9 milhões, abaixo das estimativas de analistas que projetavam R$ 161 milhões

24 de outubro de 2018
19:16 - atualizado às 14:18
carros-transito
Resultado da locadora de carros veio abaixo do esperadoImagem: Oswaldo Corneti/Fotos Públicas

Mesmo vendo seu lucro líquido do 3º trimestre crescer 14,6% na comparação com o mesmo período de 2017, a Localiza apresentou resultados abaixo do esperado nesta quarta-feira e pode frustrar seus acionistas. O lucro líquido ajustado da locadora de carros fechou o trimestre de julho e setembro em R$ 159,9 milhões. No 3º trimestre do ano passado, havia sido R$ 139,5 milhões.

O número divulgado acabou frustrando as expectativas do mercado. De acordo os analistas ouvidos pela Bloomberg, a previsão era de que a empresa trouxesse um lucro líquido de R$ 161 milhões.

Apesar disso, um dos destaques do balanço da companhia ficou com o volume de vendas de veículos seminovos, que bateu recorde ao atingir a marca de 30 mil carros.

Veja os principais números consolidados comparados com as estimativas de analistas consultados pela Bloomberg:

  • Lucro líquido ajustado atingiu R$ 159,9 milhões, alta de 14,6% em relação ao 3º trimestre de 2017. A expectativa era de um lucro de R$ 161 milhões.
  • Ebitda consolidado de R$ 396,2 milhões, acima da projeção de R$ 383,6 milhões da Bloomberg e do resultado de 2017 (R$ 332,3 milhões).

A geração de caixa consolidada da empresa, medida pelo chamado Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) fechou o trimestre em R$ 396,2 milhões. O número representa uma alta de 19,2% frente ao resultado do ano anterior (R$332,3 milhões) e também ficou acima das projeções da Bloomberg, que traziam um saldo positivo de R$ 383,6 milhões.

A receita líquida consolidada da Localiza também apresentou resultado positivo em relação ao mesmo período do ano anterior. Ela cresceu 32,6% e atingiu R$ 2,073 bilhões. Um destaque desse indicador sem dúvida ficou com o setor de Seminovos, cuja receita cresceu 35,2% no trimestre impulsionada pelo recorde de vendas que comentamos acima. Já receita líquida de aluguel, gestão de frotas e franchising apresentou crescimento de 29,2%.

As despesas financeiras líquidas ficaram em R$ 83,8 milhões, 5,5% acima do registrado no terceiro trimestre de 2017.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

De onde vem o dinheiro?

Governo confirma Auxílio Brasil em R$ 400, mas sem revelar de onde vai tirar o dinheiro para bancar o benefício

O ministro da Cidadania não respondeu às perguntas da imprensa nem confirmou a fonte de renda para o novo programa social, o que é a grande preocupação dos mercados

O que vem depois da lua?

Depois do recorde: até onde vai a alta do bitcoin? Especialista em criptomoedas responde

Depois da aprovação do primeiro ETF em criptomoedas, o bitcoin (BTC) não para de subir e as estimativas são otimistas — mas os EUA podem mudar o jogo

Analistas respondem

Ações da Vale aprofundam queda com sinais ruins do relatório de produção e vendas no 3º trimestre. Hora de comprar VALE3?

Analistas apontam que, enquanto a produção foi sólida, a venda de minério de ferro veio abaixo do esperado até pelas estimativas mais conservadoras

Puxando os ETFS

Chove bitcoin, molha ETF: fundos de índice brasileiros sobem até 19% em dia de recorde do BTC

Enquanto o primeiro ETF de criptomoeda dos Estados Unidos avança tímidos 3%, na B3, o avanço é de até 19,78%

Cabo de guerra

Sem explicar origem da verba, Bolsonaro confirma Auxílio Brasil em R$ 400 e promete respeitar teto de gastos

Apesar da promessa do presidente, o governo flerta com a flexibilização do teto para conseguir arcar com o valor do benefício

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies