Menu
2018-12-29T10:14:39-02:00
Estadão Conteúdo
Novo governo

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, está a caminho do Brasil para posse de Bolsonaro

Departamento de Estado americano elogiou presidente eleito por sua postura mais dura em relação à China e enxerga oportunidade histórica para ampliar relação comercial entre Brasil e EUA

29 de dezembro de 2018
10:14
Presidente eleito Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro - Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, embarcou rumo ao Brasil nesta manhã e estará presente na cerimônia de posse de Jair Bolsonaro (PSL) como Presidente da República, informou há pouco o Departamento de Estado do país.

Entre os pontos apresentados no comunicado sobre a viagem de Pompeo, o Departamento celebra a postura mais dura de Bolsonaro em relação à China.

"Aplaudimos o presidente eleito Jair Bolsonaro por defender a soberania brasileira em face às predatórias práticas da China em comércio e finanças", afirma o documento.

Na nota, os americanos ressaltam que Bolsonaro é um "líder que já expressou interesse em relações mais estreitas com os Estados Unidos e nossos aliados regionais". "Damos boas-vindas à oportunidade de forjar uma parceria próxima e compreensiva com a democracia mais populosa da América do Sul e oitava maior economia do mundo", continua o documento oficial. "Nossa cooperação tem o potencial de tornar nossos países mais prósperos e mais seguros. Juntos, apoiaremos a democracia em todo o Ocidente", aponta.

Para o Departamento de Estado americano, a presidência de Bolsonaro marca "um novo capítulo" que poderá apresentar uma "oportunidade histórica" para expandir as relações comerciais entre países, cuja corrente comercial flutua em torno dos US$ 100 bilhões anualmente.

"Buscaremos aumentar o comércio e o investimentos entre nossos países, incluindo aumentar as oportunidades para negócios norte-americanos nas áreas de tecnologia, defesa e agricultura", diz o Departamento de Estado dos EUA.

Sobre a vitória de Bolsonaro no pleito presidencial em outubro, o Departamento de Estado dos EUA avalia que os resultado "demonstra a estabilidade e a integridade das instituições democráticas no País". "Como as duas maiores democracias na região, nossa parceria é baseada em valores e compromissos compartilhados, como democracia, soberania das leis, segurança pública, educação e direitos humanos", ressalta o documento.

"Os EUA vão trabalhar com o Brasil para dar suporte aos cidadão da Venezuela, Cuba e Nicarágua, que estão lutando por liberdade contra regimes repressivos", destaca a nota.

Após passar pelo Brasil, Pompeo visitará a Colômbia. "Procuramos aprofundar nossa cooperação com o Brasil e a Colômbia contra o crime transnacional, incluindo o combate ao narcotráfico, ao terrorismo e às ameaças à paz e segurança internacionais, como a Coreia do Norte", diz o Departamento de Estado dos EUA.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies