IPCA + 8% e outros títulos ‘premium’: receba as melhores ofertas de renda fixa no seu WhatsApp

Cotações por TradingView
2019-04-04T09:45:35-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Além de Ilan

Os 5 possíveis nomes para o Banco Central no governo Bolsonaro

Equipe de presidente eleito vem tentando aprovar autonomia do BC, o que abriria oportunidade para Ilan ficar no cargo até 2020

9 de novembro de 2018
7:11 - atualizado às 9:45
Ilan Goldfajn
Presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn - Imagem: Wilson Dias/ Agência Brasil

Apesar da possibilidade de Ilan Goldfajn permanecer no comando do Banco Central no novo governo, outros nomes já vêm sendo estudados pela equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Ao todo, cinco nomes despontam como possíveis substitutos de Ilan: o ex-diretor de Política Econômica do BC Afonso Bevilaqua; o atual diretor de Política Econômica, Carlos Viana de Carvalho; o também ex-diretor do BC e atual economista-chefe do Itaú Unibanco, Mário Mesquita; o ex-diretor do BC e sócio da gestora SPX Capital, Benny Parnes; e Roberto Campos Neto, diretor do Santander.

'Solução caseira'

Entre esses nomes, Viana seria a “solução caseira”. Além de fazer parte do atual comando do BC, ele foi levado à autarquia por Ilan e boa parte dos aperfeiçoamentos institucionais realizados nos últimos anos tem a sua participação. Bevilaqua, Mesquita e Parnes, por sua vez, estiveram no BC em outros momentos - assim como Ilan, que foi diretor de Política Econômica de 2000 a 2003, antes de voltar como presidente, em 2016.

O BC e a equipe de transição têm articulado o andamento do projeto relatado por Maldaner. Após reuniões nas últimas semanas com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), com o presidente Michel Temer e com o próprio Maldaner,

Ilan foi pessoalmente à Câmara na quarta-feira para participar de uma reunião de líderes partidários. No encontro, no gabinete de Maia, ele fez um apelo pelo projeto de autonomia - uma das bandeiras mais antigas do BC. O objetivo é aprovar a proposta ainda este ano, antes mesmo da posse de Bolsonaro.

Com a aprovação da autonomia do BC, especula-se que Ilan poderia ficar no cargo até 1.º de março de 2020, e não durante todo o governo Bolsonaro. Ele seria, portanto, o presidente da transição até o início dos mandatos fixos.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Cortou demais?

Após demitir mais da metade dos funcionários do Twitter, Elon Musk avisa: “Estamos contratando”

27 de novembro de 2022 - 15:40

Em postagem na rede social, Musk também revelou alguns pontos-chave de como funcionará o chamado Twitter 2.0

Varejo online

Black Friday teve vendas mais fracas no e-commerce neste ano, apontam consultorias

27 de novembro de 2022 - 13:01

Especialista diz que é preciso considerar que, neste ano, o cenário pandêmico possibilitou abertura de lojas físicas, o que pode ter afetado as vendas online

Alívio para o bolso

Preço da gasolina para de subir após 6 semanas de alta

27 de novembro de 2022 - 10:22

De acordo com a ANP, preço médio do litro de gasolina nas bombas foi de R$ 5,04 na semana entre os dias 20 e 26 de novembro

Acumulou!

Ninguém acerta apostas e Mega-Sena, Lotofácil e Quina acumulam; confira como aumentar suas chances de ganhar

27 de novembro de 2022 - 8:22

Embora ninguém tenha acertado as apostas principais, alguns sortudos quase chegaram lá — confira os números sorteados

IVAN SANT'ANNA

Lula x Mercado: quem vence essa batalha?

27 de novembro de 2022 - 8:11

Recém eleito para um terceiro mandato como presidente, Lula tem dado declarações que desagradaram o mercado. É possível um consenso?

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies