Menu
2019-04-04T14:42:26-03:00
Estadão Conteúdo
Plataformas digitais em alta

Robôs de investimento chamam a atenção do mercado, mas poucos sabem como eles funcionam

Plataformas montam portfólios com produtos de renda fixa e variável de acordo com o perfil do investidor

19 de novembro de 2018
14:53 - atualizado às 14:42
robôs-investimentos
Robô de investimento tem como alvo, em geral, investidores de menor porte - Imagem: Shutterstock

Os robôs de investimento têm ganhado espaço nos últimos tempos - mas, embora despertem interesse, pouca gente entende como eles funcionam. Segundo pesquisa da gestora Legg Mason, mais da metade (52%) dos investidores brasileiros pretende aplicar via robôs nos próximos cinco anos. No entanto, só 23% estão bem familiarizados com o conceito - e um terço não faz ideia de como operam os robôs.

Criados por fintechs, os robôs de investimento são plataformas que montam, de forma automatizada, portfólios com produtos de renda fixa e variável de acordo com o perfil do investidor - a custos, em geral, bem mais baixos que as taxas cobradas do aplicador de pequeno porte.

No levantamento da Legg Mason, realizado em 17 países, o interesse dos brasileiros em delegar carteiras a algoritmos ficou bem acima da média global, de 37%. A gestora ouviu mil investidores brasileiros comprometidos a investir ao menos R$ 50 mil nos próximos 12 meses.

"O robô ainda não é uma coisa tão difundida nem aqui e nem no resto do mundo", diz Roberto Teperman, diretor de vendas da Legg Mason. "O brasileiro gosta de aderir à tecnologia, mas é um processo."

Ele também observa que esse tipo de investimento tem como alvo, em geral, investidores de menor porte.

Para Luciano Tavares fundador da plataforma Magnetis, além do fator novidade, o desconhecimento ainda está muito atrelado à falta de informação financeira. "Não à toa que a principal modalidade de investimento é a poupança, e o Tesouro Direto, apesar do crescimento, ainda é pouco conhecido."

Ele pontua também que os algoritmos não "trabalham sozinhos". "Há uma equipe por trás, para ajudar e tirar dúvidas."

Já o Warren quer se desvincular da imagem de robô e ser visto como uma "corretora 100% focada no cliente", diz o sócio-fundador Tito Gusmão. Para estreitar o "elo humano", a empresa vai, nos próximos dias, permitir que planejadores financeiros se conectem à plataforma. Mas, diferentemente de agentes autônomos, que recebem comissões sobre os produtos vendidos, será cobrada uma taxa fixa sobre o patrimônio do aplicador, para não haver conflito de interesses.

Também nessa onda, a Monetus lançou há três meses uma assessoria financeira, que custa de R$ 1 mil a R$ 4 mil por ano. "Qualquer cliente pode tirar dúvidas e ser atendido gratuitamente. Mas, quem quiser um planejamento completo pode aderir a esse serviço", diz o sócio Daniel Calonge.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Entrevista

‘Desemprego alto e déficit público nos deixam cautelosos’, diz presidente da Whirlpool

CEO da fabricante das marcas Consul e Brastemp diz estar cauteloso para investir em produção e em relação à sustentabilidade da demanda, por conta de desemprego e da situação fiscal

Mercadores da noite

Bolsa, dólar e juros subindo: qual dos três está mentindo?

Quando a Bolsa, o dólar e as taxas de juros estão subindo ao mesmo tempo, um dos três está mentindo – qual deles será e o que fazer?

Infraestrutura

Novo marco legal para ferrovias vai a votação no Senado na próxima semana

Legislação promete organizar regras do setor e permitir novos formatos para a atração de investimentos privados

Telecomunicações

Operadoras cobram transparência do governo na definição da tecnologia 5G

Teles se dizem preocupadas com as “incertezas” relativas ao processo, depois de governo sinalizar banimento da chinesa Huawei

Recorde

Estrangeiros põem R$ 30 bilhões na bolsa brasileira em novembro

Trata-se de recorde de entrada de recursos estrangeiros em um mês, impulsionado pela migração de recursos para bolsas emergentes; movimento por aqui, porém, pode ser passageiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies