🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-03-10T09:33:18-03:00
Guilherme Valle
APROVEITANDO AS SINERGIAS

Nubank (NUBR33): ações disparam após UBS afirmar que corretora do banco pode ser ameaça para a XP; saiba os motivos

De acordo com o relatório do UBS BB, é possível constatar que a maioria dos clientes da XP possui conta bancária no Nubank

8 de março de 2022
19:54 - atualizado às 9:33
Nubank na NYSE NuSócios
O Nubank assistiu a um início promissor na NYSE, que logo frustrou os acionistas. Mas talvez as coisas possam voltar a melhorar - - Imagem: Nubank / divulgação

O Nubank (NUBR33) assistiu a um início promissor na bolsa de Nova York, mas logo devolveu os ganhos da primeira semana e passou a ser negociada abaixo do valor do IPO.

Hoje a coisa pode ter voltado a ficar melhor para o Nubank que viu suas ações ganharem 10,98% na NYSE, sendo negociadas a US$ 7,58. Por aqui, o BDR do Nubank também registrou alta importante, de 9,17% e terminou o dia valendo R$ 6,43.

Isso pode ter relação com a Pesquisa de Consumidores de Cartões de Crédito e Investimentos do UBS Evidence Lab, divulgada ontem (7), e que mostrou que o roxinho pode estar ganhando um espaço importante entre os corretores independentes no Brasil.

O Nu Invest já alcançou 27% de participação de mercado entre plataformas independentes de investimentos, enquanto o BTG Pactual, para se ter uma ideia, só alcançou 5%. A XP continua a liderar o segmento, com participação de 50%.

IMPORTANTE: liberamos um guia gratuito com tudo que você precisa para declarar o Imposto de Renda 2022; acesse pelo link da bio do nosso Instagram e aproveite para nos seguir.

Ainda de acordo com o relatório do UBS BB, é possível constatar que a maioria dos clientes da XP possui conta bancária no Nubank, isso torna evidente que uma expansão no segmento de investimentos do Nubank poderia ter impacto direto sobre a corretora.

Por outro lado, se a XP decidir expandir sua oferta de serviços bancários, o Nubank também deve sofrer impactos importantes.

Mas antes de continuar, temos um convite: no nosso Instagram (clique aqui para nos seguir) explicamos o motivo da valorização das ações no Nubank (NUBR33) na bolsa americana. Por lá você também recebe análises econômicas, riscos de mercado e indicações de investimentos. Confira abaixo o nosso conteúdo e siga-nos para fazer parte da nossa comunidade de investidores.

Voltando ao assunto, um breve histórico do Nubank

A oferta inicial de ações do Nubank na NYSE foi muito promissora. O banco assistiu seus papéis saindo no topo da faixa indicativa, que ia de US$ 8 até US$ 9 por ação. 

O IPO foi capaz de movimentar US$ 2,6 bilhões, e o banco digital chegou ao mercado valendo US$ 41,4 bilhões, ultrapassando o Itaú Unibanco (ITUB4), até então a maior instituição financeira da América Latina.

No dia seguinte, o banco ainda assistiu a mais um pregão em que suas ações se valorizaram e fecharam o dia já superando os US$ 10, o que representava um ganho de quase 15%.

Mas a alegria não durou muito. Depois de uma primeira semana em que o roxinho só perderia para Vale e Petrobras em valor de mercado, a segunda semana já começou com fortes ajustes, que levariam a ação para um patamar distante do atingido nos primeiros dias. Nosso colunista de análise gráfica Rogério Araújo, aliás, avalia que esse cenário faz o Nubank não valer a pena e a ação está sem rumo. Assista:

Em um primeiro momento, até parecia que o movimento tinha mais a ver com uma realização de lucros, já que o Nubank havia optado por realizar sua oferta pública sem lock-up, abrindo espaço para que investidores se aproveitassem da valorização inicial dos papéis.

Conforme o tempo foi passando, contudo, ficou evidente que o movimento se tratava de um ajuste um pouco mais profundo. O início da cobertura do Nubank pelo BTG já apontava para um potencial de valorização muito pequeno, em torno de 4,5%, o que motivou uma recomendação neutra.

Dentre os fatores apontados pelo banco para a leitura menos otimista estava a deterioração do cenário macroeconômico brasileiro, que poderia impor desafios importantes já que, para os bancos, o custo de capital tem influência decisiva sobre os lucros.

Outro problema é que para instituições financeiras a vantagem de ser totalmente digital é menor do que em outros segmentos. Isso porque linhas de custo importantes acabam não se beneficiando, o que exige um patrimônio líquido mais robusto para sustentar a operação.

IMPORTANTE: liberamos um guia gratuito com tudo que você precisa para declarar o Imposto de Renda 2022; acesse pelo link da bio do nosso Instagram e aproveite para nos seguir.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

GALINHA DOS OVOS DE OURO

Subsidiária da MRV (MRVE3) nos EUA garante mais de R$ 1 bilhão para construtora com venda de empreendimentos na Flórida

A Resia vendeu dois conjuntos localizados na Flóridas e a negociação rendeu cerca de R$ 375 milhões aos cofres da incorporadora

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A quadrilha triste do Ibovespa e o nascimento de uma nova gigante; confira os destaques do dia

O mês de junho vai chegando ao fim, mas o mercado financeiro parece longe de se juntar às alegres festividades juninas espalhadas pelo país.  Na B3 e em Wall Street, os investidores dançam uma quadrilha pra lá de triste e cheia de obstáculos.  Não estamos falando de uma ponte quebrada, uma cobra perdida ou uma […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa despenca mais de 11% e tem o pior mês desde março de 2020; dólar sobe a R$ 5,23

O início do aperto monetário do Federal Reserve levou os ativos globais a ter um semestre para esquecer – e o Ibovespa não escapou disso

Proventos

Dividendos: Rede D’Or (RDOR3) e Raia Drogasil (RADL3) vão distribuir quase R$ 300 milhões em juros sobre capital próprio; veja detalhes

Pagamento de nova leva de proventos aos acionistas está previsto para o dia 16 de julho, no caso da Rede D’Or

ALTAS E BAIXAS

Destaques da bolsa: Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) disparam com fusão; TC (TRAD3) e Light (LIGT3) despencam

A nova consolidação no setor de saúde mexeu com o segmento nesta quinta; a renúncia do CEO da Light pesou sobre as ações da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies