Menu
Ivan Sant’Anna
Seu Mentor de Investimentos
Ivan Sant’Anna
É trader no mercado financeiro e autor da Inversa
2018-10-11T12:42:10-03:00
Prejuízo

Outubro vermelho

Antes que você tire conclusões precipitadas, o “vermelho” do título acima nada tem a ver com o PT, com o PCdoB, com o MST e similares. Vermelho nesta crônica significa prejuízo

11 de outubro de 2018
12:24 - atualizado às 12:42
incendio
Incêndio em floresta - Imagem: Shutterstock

Caro leitor,

Antes que você tire conclusões precipitadas, o “vermelho” do título acima nada tem a ver com o PT, com o PCdoB, com o MST e similares. Vermelho nesta crônica significa prejuízo. Fartos prejuízos no mercado de ações de ontem.

O dia começou com declarações conflitantes de Jair Bolsonaro. Após dizer que a reforma da Previdência será tratada vagarosamente, o capitão informou que irá procurar a equipe de Michel Temer para cuidar da aprovação ainda em 2018, na atual legislatura, desgastada e parcialmente defenestrada, do Congresso.

Não bastassem tais notícias baixistas, outras duas vieram se somar:

  1. Jair Bolsonaro se mostrou contrário à privatização da Eletrobras, acrescentando que “a gente não vai mexer no setor de exploração da Petrobras.” Foi um retrocesso nacionalista. Voltou a ser o Bolsonaro de antigamente.
  2. O Ministério Público Federal comunicou que Paulo Guedes está sendo investigado por suspeita de fraudes em negócios com fundos de pensões de estatais. O Ibovespa abriu com enorme pressão de venda.

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad estão oficialmente no segundo turno. Para ganhar com o sobe e desce do mercado, selecionamos três ações para você investir agora e ganhar muito dinheiro com as eleições. Quer saber quais são? Veja aqui.

“Tudo bem”, aposto que disseram alguns otimistas. “Isso é uma saudável realização de lucros”. A Bolsa vinha subindo consistentemente e haveria um momento em que dos dois sentimentos que a regem, ganância e medo, o segundo suplantaria o primeiro.

Pois foi ontem. O mercado sentiu medo.

O que ninguém esperava é que o Dow Jones abrisse na máxima do dia e caísse ao longo de toda a sessão, um recuo 831,83 pontos ou 3,15%, a maior queda em oito meses.

Aqui no Brasil, a grande expectativa era a primeira pesquisa de intenção de votos no segundo turno para presidente, do Datafolha, marcada para as 19 horas, portanto, após o fechamento do mercado.

Só que a queda de Nova York ao longo do dia foi se tornando tão ampla que a pesquisa acabou sendo relegada a segundo plano.

Os números foram favoráveis a Jair Bolsonaro: 58% para ele e 42% para Haddad, uma diferença de 16 pontos.

Um adversário do capitão poderia alegar que na votação de domingo a vantagem tinha sido de 17 pontos: 46 a 29.

Acontece que quem votou em Bolsonaro no dia 7, vai votar em Bolsonaro no dia 28, assim como quem votou em Haddad vai continuar votando em Haddad.

Dos que votaram em Ciro Gomes, Geraldo Alckmin, João Amoêdo e demais candidatos, só um por cento a mais se bandeou para Haddad. Considerando-se que Ciro obteve uma votação expressiva, 12,47%, e que a maioria de seus eleitores supostamente vota em Haddad, o 1% de bônus que o petista levou foi simplesmente brochante para seus adeptos. Dá pinta que a turma de Alckmin e Amoêdo vai mesmo “bolsonarar”.

Bull market dia 1º?

Nesse ritmo, Jair Bolsonaro vai pôr a faixa no dia 1º de janeiro, trazendo a reboque um tremendo bull market das ações.

Certo?

Não mais.

Se o tombaço de ontem em Nova York não foi apenas uma correção e sim uma virada, a Bolsa brasileira, mesmo com Bolsonaro, Guedes e companhia, desce junto. Quem manda nesses assuntos de dinheiro é Wall Street.

Sugiro que o prezado assinante acompanhe com a maior atenção o comportamento da Bolsa de Valores de Nova York. Se o mercado continuar caindo (fechou ontem praticamente na mínima do dia, 25.598,74, contra a mínima exata de 25.593,65), Brasil segue no vácuo.

Para piorar as coisas, sexta-feira é feriado no Brasil e dia útil nos Estados Unidos.

Em Nova York, outubro é o mês em que as coisas acontecem em Bolsa. É só lembrar da Segunda-feira Negra, 19 de outubro de 1987, e da Terça-feira Negra, 29 de outubro de 1929.

Por isso, dei a este texto o título de Outubro Vermelho, torcendo para que seja apenas uma peça de ficção, um script de mau gosto de um filme de terror.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Recuperação intranquila

Ibovespa passa por instabilidade com possível demissão de Mandetta, mas ainda fecha em alta firme

O Ibovespa terminou a sessão com ganhos de mais de 6%, mas ainda assim ficou distante das máximas e aquém das bolsas americanas. Tudo por causa das incertezas relacionadas à permanência do ministro da Saúde no cargo

Números atualizados

Brasil tem 553 mortes e 12 mil casos confirmados do novo coronavírus

Brasil chegou a 553 mortes em razão da pandemia do coronavírus, segundo atualizaçãodo Ministério da Saúde. Número representa um aumento de 13%

Fundos

Comprada em bolsa nos EUA, Verde Asset diz que volta de preços ocorrerá ‘mais rápido do que muitos imaginam’

Mercado já colocou nos preços uma brutal queda de lucratividade das empresas, que será revertida ao longo dos próximos anos, segundo a gestora

Não tem pra todo mundo

‘Não há como ajudar todos os setores’, diz presidente do Santander

Presidente do Santander Brasil, Sergio Rial afirmou que deve-se evitar que mais setores venham buscar dinheiro no governo por conta da crise

Premiê com covid-19

Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, dá entrada em UTI

Primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deu entrada em uma unidade de terapia intensiva após a piora no seu quadro médico, disse a BBC

Tensão em Brasília e na bolsa

Ibovespa perde força após jornal afirmar que Bolsonaro vai demitir Mandetta ainda hoje

O Ibovespa se distanciou das máximas após as primeiras notícias quanto à demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

Dinheiro guardado

Poupança volta a captar em meio à crise do coronavírus

Os depósitos na poupança superaram os saques em R$ 12,168 bilhões no mês passado. Com isso, a captação líquida de março foi a maior da série histórica para o mês

Jogo franco

Não há condições para fazer com segurança nova projeção para 2020, diz Anfavea

Anfavea critica restrição de bancos em relação a crédito e cobra atuação do governo federal

efeito coronavírus

PIB do Brasil deve cair 2% em 2020, diz Fitch; América Latina deve encolher 2,6%

Projeção de queda para o PIB da América Latina é maior do que a observada durante a crise financeira global de 2008/2009

medida de prevenção

Doria estende em 15 dias quarentena em São Paulo

Segundo o governo, contágio já chegou a cem cidades paulistas; recomendação é que as pessoas fiquem em casa; serviços considerados essenciais continuam em funcionamento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu