Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-01-10T16:38:55-02:00
Estadão Conteúdo
Desemprego

Em um ano, construção demite 83 mil e indústria abre 38 mil vagas, diz IBGE

Indústria abriu postos em setores variados, que incluem atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas

30 de outubro de 2018
13:18 - atualizado às 16:38
Direcional Tenda
Imagem meramente ilustrativa - Imagem: shutterstock

A construção cortou 83 mil postos de trabalho no período de um ano, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), iniciada em 2012 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O total de ocupados na atividade encolheu 1,2% no trimestre encerrado em setembro de 2018 ante o mesmo período de 2017.

Também houve corte de vagas em transporte, armazenagem e correio, com 13 mil demissões, uma queda de 0,3% na ocupação no setor.

Na direção oposta, a indústria abriu 38 mil vagas. A atividade de Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas - que inclui alguns serviços prestados à indústria - registrou um crescimento de 110 mil vagas em um ano.

O setor de agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura contratou 137 mil empregados a mais.

Também houve aumento no contingente de trabalhadores do comércio (19 mil), alojamento e alimentação (137 mil empregados), outros serviços (404 mil pessoas), administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (504 mil vagas) e serviços domésticos (50 mil).

Desemprego

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,9% no trimestre encerrado em setembro, ainda segundo dados da Pnad. No mesmo período do ano passado, a taxa estava em 12,4%. No trimestre encerrado em agosto, o resultado ficou em 12,1%. No trimestre encerrado em junho, a taxa era de 12,4%.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

O FISCAL ENLOUQUECEU

Com furo no teto, XP e BTG já esperam que a Selic suba 1,5 ponto percentual na próxima semana

A corretora também reviu suas projeções para o câmbio, inflação e PIB deste e do próximo ano

E-commerce de pneus

Cantu Store não se assusta com a farra fiscal e registra pedido de IPO na CVM

A companhia paranaense conta com 26 filiais em 17 unidades federativas e quatro centros de distribuição, além de duas marcas próprias

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Guedes diz que fica, o puxadinho do teto de gastos e outros destaques do dia

Pelo menos um dos temores do mercado teve um desfecho nesta sexta-feira (22) — Paulo Guedes segue sendo o ministro da Economia, e o país não vai passar o fim de semana na incerteza. Após as baixas recentes na equipe econômica, mas o capitão do navio continua firme. Diante de tantas incertezas e a confirmação […]

SUPEROU AS EXPECTATIVAS

Hypera (HYPE3) inicia temporada de balanços com alta de 50% na receita líquida — veja os destaques da farmacêutica no terceiro trimestre

Apoiadas pelo portfólio cada vez maior de medicamentos e pelas vendas aquecidas, outras linhas do balanço também deixaram para trás as projeções

FECHAMENTO DA SEMANA

‘Fico’ de Guedes não apaga mau humor do mercado com furo no teto de gastos e Ibovespa despenca na semana; dólar volta a R$ 5,70

O principal índice da bolsa brasileira fechou o dia em queda de 1,34%, aos 106.296 pontos — longe das mínimas, mas no menor nível desde novembro de 2020. Na semana, a queda foi feia, e o Ibovespa recuou mais de 7%.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies