Menu
2019-04-04T15:55:56-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Guerra tarifária

Trump volta a ameaçar China com mais tarifas

Presidente americano afirmou que pretende impor tarifas a mais bens chineses, caso não chegue a um acordo com presidente da China, Xi Jinping

27 de novembro de 2018
6:54 - atualizado às 15:55
Guerra comercial, China, Estados Unidos EUA
Xi Jinping (China) e Donald Trump (EUA) - Imagem: Shutterstock

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que espera avançar com tarifas de 10% ou 25% sobre bens chineses, às vésperas da cúpula do G-20, que começa nesta sexta-feira na Argentina, quando espera-se que ele tenha uma reunião com o presidente da China, Xi Jinping.

Em entrevista ao Wall Street Journal, o presidente americano afirmou que, caso não seja firmado um acordo entre as duas potências, pretende impor tarifas ao restante dos bens chineses que hoje ainda não são contemplados pelas barreiras de Washington.

Ele também acrescentou que é "altamente improvável" que aceite o pedido de Pequim para adiar o aumento das tarifas já impostas, cuja previsão é de elevação da atual taxa de 10% para 25% em janeiro.

Trump também afirmou que as tarifas podem afetar produtos como iPhones e computadores portáteis importados da China.

A Linha do Tempo da Crise

  • 1º de março: Trump anuncia tarifas em todas as importações de aço, alumínio e metais da China
  • 22 de março: Trump anuncia novos planos de impor tarifa de 25% sobre US$ 50 bilhões de bens chineses. A China responde, prometendo retaliar
  • 4 de abril: China anuncia uma lista de 100 bens que seriam tarifados equivalentes a US$ 50 bilhões
  • 21 de maio: após reunião, ambos os países anunciam um acordo comercial para evitar tarifas
  • 29 de maio: Casa Branca anuncia que seguirá em frente com as taxas sobre os bens chineses
  • 15 de junho: Trump apresenta nova lista de bens chineses a serem tarifados, equivalentes a US$ 34 bilhões
  • 18 de junho: Trump ameaça nova tarifa de 10% sobre mais US$ 200 bilhões de bens chineses
  • 6 de julho: as primeiras tarifas, equivalentes a US$ 34 bilhões em bens chineses, entram em vigor
  • 10 de julho: os EUA divulgam uma lista adicional de US$ 200 bilhões em bens chineses que receberiam tarifa de 10%
  • 1º de agosto: Washington anuncia que irá dobrar tarifas de 10% para 25%
  • 3 de agosto: China anuncia que irá impor novas tarifas sobre US$ 16 bilhões em bens, que entrarão em vigor no dia 23 de agosto
  • 7 de setembro: Trump ameaça impor novas tarifas sobre US$ 267 milhões em bens chineses
  • 17 de setembro: Trump anuncia tarifa de 10% sobre bens chineses ao dizer que a China não vem medindo esforços para “mudar suas práticas”
  • 18 de setembro: a China diz que não tem “escolha” a não ser retaliar as tarifas dos EUA

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Disparada

No embalo do recorde do bitcoin, ações da Coinbase disparam mais de 70% na estreia na Nasdaq

O CEO da empresa, Brian Armstrong, comentou mais cedo sobre a abertura de capital da Coinbase ao portal CNBC

Fura-teto?

Criticado, governo vai rever PEC que livra obras do teto

O texto não caiu bem entre economistas, parlamentares e membros do próprio governo federal

Relembre a história

Crime e castigo: Bernie Madoff, responsável pela maior pirâmide financeira da história, morre na cadeia

Condenado a 150 anos de prisão, financista que fraudou US$ 20 bilhões e enganou milhares de investidores morreu em desgraça aos 82 anos. Conheça sua história e relembre seus crimes.

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Benefício com garantia

Paulo Guedes reeditará BEm somente após a aprovação do Orçamento ou da PEC “fura-teto”

“O ministro disse ‘ou um, ou outro, o que sair primeiro a gente faz o BEm'”, afirmou Paulo Solmucci, presidente da Abrasel

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies