Menu
2019-04-04T13:54:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Guinadas na economia

Para Eduardo Bolsonaro, EUA devem ser prioridade nas relações comerciais brasileiras

Deputado federal reeleito disse que pretende fazer do comércio com os americanos sua principal linha de ação

6 de dezembro de 2018
15:53 - atualizado às 13:54
eduardo-bolsonaro
Eduardo Bolsonaro quer dar prioridade para as relações Brasil-Estados Unidos - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Filho do presidente eleito Jair Bolsonaro e deputado federal mais votado nas eleições de 2018, Eduardo Bolsonaro está empenhado em fazer das relações dos Estados Unidos com o Brasil sua principal linha de ação na Câmara e no governo de seu pai.

Ele concedeu uma entrevista nesta semana ao jornal Valor Econômico e lá afirmou que sua grande meta é ampliar o comércio com os americanos. Na opinião de Eduardo, a China somente ultrapassou os Estados Unidos como maior parceiro comercial brasileiro por "razões ideológicas". Ele ressalta, porém, que mesmo com a volta dos americanos ao topo, os asiáticos devem sem manter entre os maiores parceiros.

O deputado reeleito também disse que a política de boa vizinhança com o governo de Donald Trump tem tudo para ser a principal bandeira do novo governo. "Imagina só, você destravando esses obstáculos, o quanto que a gente não poderia gerar de emprego aqui, melhorar nossa infraestrutura, por exemplo, para escoar nossos produtos agrícolas".

Tour do esclarecimento

O pontapé inicial desse projeto aconteceu algumas semanas atrás, quando Eduardo viajou aos Estados Unidos com a missão de "vender" a equipe de Bolsonaro para os gringos. Ele disse ter ouvido queixas dos americanos sobre as dificuldades para investir no país e os alertou que a reforma da Previdência talvez não saia do papel.

De acordo com o deputado, os americanos estão curiosos para saber as transformações que o novo governo está fazendo no País. "Por vezes há uma carência de informação. Nem sempre a informação chega até lá ou, se chega, não chega fidedigna", explicou.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Seguro obrigatório

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela Caixa

Banco agora é o responsável pela gestão dos recursos do seguro e pelo pagamento das indenizações. A medida começa a valer a partir desta segunda-feira

Sinal verde

Bolsonaro não deve mais barrar a Huawei no leilão do 5G no Brasil

Segundo fontes do Palácio do Planalto e do setor de telecomunicações, o banimento da empresa chinesa provocaria um custo bilionário com a troca dos equipamentos

Impasse

Guedes monta operação ‘apara arestas’ para manter Brandão à frente do Banco do Brasil

Por enquanto, o presidente do BB está no “limbo” na avaliação de funcionários do próprio banco, sem uma manifestação pública do presidente e de Guedes

IPO

Espaçolaser pode arrecadar até R$ 3 bilhões em estreia na B3

Maior rede de clínicas de depilação do País lançou ontem sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês)

Privacidade

WhatsApp é notificado e adia novos termos de uso

Procon-SP notificou o WhatsApp sobre a nova política de privacidade da plataforma, que obriga o compartilhamento de dados com o Facebook

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies