Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T13:54:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Guinadas na economia

Para Eduardo Bolsonaro, EUA devem ser prioridade nas relações comerciais brasileiras

Deputado federal reeleito disse que pretende fazer do comércio com os americanos sua principal linha de ação

6 de dezembro de 2018
15:53 - atualizado às 13:54
eduardo-bolsonaro
Eduardo Bolsonaro quer dar prioridade para as relações Brasil-Estados Unidos - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Filho do presidente eleito Jair Bolsonaro e deputado federal mais votado nas eleições de 2018, Eduardo Bolsonaro está empenhado em fazer das relações dos Estados Unidos com o Brasil sua principal linha de ação na Câmara e no governo de seu pai.

Ele concedeu uma entrevista nesta semana ao jornal Valor Econômico e lá afirmou que sua grande meta é ampliar o comércio com os americanos. Na opinião de Eduardo, a China somente ultrapassou os Estados Unidos como maior parceiro comercial brasileiro por "razões ideológicas". Ele ressalta, porém, que mesmo com a volta dos americanos ao topo, os asiáticos devem sem manter entre os maiores parceiros.

O deputado reeleito também disse que a política de boa vizinhança com o governo de Donald Trump tem tudo para ser a principal bandeira do novo governo. "Imagina só, você destravando esses obstáculos, o quanto que a gente não poderia gerar de emprego aqui, melhorar nossa infraestrutura, por exemplo, para escoar nossos produtos agrícolas".

Tour do esclarecimento

O pontapé inicial desse projeto aconteceu algumas semanas atrás, quando Eduardo viajou aos Estados Unidos com a missão de "vender" a equipe de Bolsonaro para os gringos. Ele disse ter ouvido queixas dos americanos sobre as dificuldades para investir no país e os alertou que a reforma da Previdência talvez não saia do papel.

De acordo com o deputado, os americanos estão curiosos para saber as transformações que o novo governo está fazendo no País. "Por vezes há uma carência de informação. Nem sempre a informação chega até lá ou, se chega, não chega fidedigna", explicou.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Mais uma empreitada

Do espaço para as fazendas: Elon Musk consegue licença para oferecer internet via satélite no Reino Unido

A Starlink, segundo informações do jornal Telegraph, quer chegar a regiões onde a cobertura por fibra e 5G não alcançam, e tem planos mais ambiciosos

Leão faminto

Carga pesada: Impostômetro atinge a marca de R$ 1,5 trilhão

Monitoramento da Associação Comercial de São Paulo mostra que, no ano passado, marca foi atingida somente no dia 28 de setembro

Muita calma nessa hora

Tem Vale Gás? Petrobras diz que não há definição sobre participação em programas sociais

Manifestação vem depois que o presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que a estatal tem R$ 3 bilhões em reservas para custear ajuda

Clube do Livro

Batalhas sem arma: Em “Cripto Wars”, Jim Rickards explica guerras cambiais e agora, com criptomoedas

Autor, conhecido também por suas previsões certeiras sobre o bitcoin, fala de como a tecnologia mudou as estratégias financeiras dos países

RUMO AO MILHÃO

O primeiro e mais importante investimento para quem atingir o primeiro milhão (ou ir além)

Por mais que você busque o conforto e a segurança de uma promessa de retorno garantido, digo, com convicção, que o único investimento com retorno garantido em longo prazo é aquele feito em educação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies