Menu
2018-12-20T18:55:17-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

Banco Central anuncia nova oferta de US$ 1 bilhão nesta sexta-feira

Pelo segundo pregão consecutivo, BC oferta dólares no mercado à vista de câmbio. No mercado futuro, rolagem de swaps que vencem em janeiro acaba amanhã

20 de dezembro de 2018
18:55
dólar
Imagem: Shutterstock

O Banco Central (BC) fará nova oferta de linha com compromisso de recompra no pregão desta sexta-feira. Além disso, também foi elevado o lote do leilão de swap feito para rolar os contratos que vencem em janeiro.

No mercado à vista, a oferta será de até US$ 1 bilhão e ocorre entre 12h15 e 12h35, com vencimentos em fevereiro e março de 2019. Essas operações têm sido usuais desde o fim de novembro e são comuns nos períodos de fim de ano em função do aumento na demanda por moeda à vista pelas empresas que fecham balanços e remetem os recursos para fora do país. O presidente do BC, Ilan Goldfajn, falou sobre o assunto em entrevista nesta quinta-feira.

Os dados sobre o fluxo cambial nas duas primeiras semanas de dezembro mostram uma saída de US$ 3,5 bilhões, depois de uma retirada de mais de US$ 6,6 bilhões ao longo do mês de novembro.

Nesta quinta-feira, o dólar comercial encerrou o dia em baixa de 0,83%, a R$ 3,8561. A queda aconteceu apesar da forte instabilidade nos mercados internacionais.

O estoque de linhas ofertado ao mercado está em US$ 4,5 bilhões vincendos em 4 de fevereiro de 2019 e US$ 3,75 bilhões vincendos em 6 de março de 2019. Do total de US$ 8,25 bilhões, US$ 7 bilhões são “linhas novas” colocadas no mercado e US$ 1,25 bilhão é referente à rolagem de operação feita em agosto e que venceria no começo de dezembro.

Swaps

Desde o começo do mês o BC vem fazendo a rolagem dos swaps cambiais que venceriam em janeiro. Na sexta-feira, o lote ofertado será um pouco maior que o visto nos últimos dias e, com isso, será completada a rolagem do lote de US$ 10,4 bilhões. Fica a expectativa se ao longo de janeiro o BC fará a rolagem dos US$ 13,4 bilhões que vencem em fevereiro de 2019.

Quando o BC promove a rolagem integral dos contratos de swaps ele se mantém “neutro” no mercado, sem alterar o atual estoque de US$ 68,9 bilhões. Se a opção fosse por não realizar a rolagem ou mesmo pela rolagem parcial, o efeito líquido no mercado seria de compra de dólares no mercado futuro.

O swap é um derivativo que relaciona a variação cambial com a taxa de juros em determinado período de tempo. Ele é engenhoso pois é capaz de prover proteção cambial aos agentes de mercado com toda sua liquidação acontecendo em reais. Não se gasta um centavo das reservas.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

seu dinheiro na sua noite

Vitória do Ibovespa (no segundo tempo)

“O time no segundo tempo ganhou de 2 a 1.” Foi assim que Fernando Diniz, o técnico do São Paulo, reagiu depois da derrota por 4 a 2 para a LDU no meio da semana e que praticamente eliminou a equipe da Libertadores. Diniz preferiu ignorar os 3 a 0 que o time levou na […]

Que modorra!

Bolsa passa por correção, mas zera perdas na reta final do pregão; dólar retoma alta

Principal índice de ações da B3 passou por correção e ignorou durante a maior parte do dia o impulso do setor de tecnologia à bolsa de Nova York

setor público

Reforma administrativa economiza R$ 400 bi até 2034, aponta estudo

Mesmo restringido a reforma apenas a novos servidores, o setor público poderia economizar pelo menos R$ 24,1 bilhões em 2024 com a aprovação das mudanças no seu RH, liberando o governo para investir mais em saúde, educação e segurança pública, segundo centro de estudos

retomada em pauta

Recuperação está longe de concluída, diz presidente do Fed do Kansas

Esther George fez a declaração durante discurso sobre os bancos comunitários, no qual enfatizou o papel destes para dar estabilidade na crise e apoiar a recuperação

EXILE ON WALL STREET

Bife ancho on sale!

Um país com a trajetória fiscal em xeque mais todas as idiossincrasias tupiniquins deveria ser motivo mais do que suficiente para que todo investidor buscasse diversificação no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements