Menu
2019-04-04T14:19:51-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Gigante das maquininhas

Lucro da Cielo segue em queda e balanço do 3º trimestre decepciona

Lucro líquido ajustado da empresa fechou o período de julho a setembro em R$ 812,8 milhões

30 de outubro de 2018
20:03 - atualizado às 14:19
Prédio da Cielo
Números do balanço vieram abaixo das estimativas do mercadoImagem: Cielo/Divulgação

A Cielo, controlada por Bradesco e Banco do Brasil, voltou a decepcionar seus acionistas após a divulgação do balanço do 3º trimestre de 2018. O lucro líquido ajustado da empresa segue em trajetória de queda e fechou o trimestre em R$ 812,8 milhões. O número foi 20,1% menor do que os R$ 1,08 bilhão registrado em igual período do ano passado. Frente ao segundo trimestre, houve queda de 0,6%.

Os analistas de mercado consultados pela Bloomberg esperavam um lucro líquido ajustado de R$ 890 milhões.

A geração de caixa da companhia, medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) alcançou R$ 1,152 bilhão no terceiro trimestre, 11,2% abaixo do mesmo período de 2017, quando foi de R$ 1,297 bilhão.

Em relação aos três meses anteriores, no entanto, foi identificada alta de 0,5%. A projeção da Bloomberg marcava Ebitda de R$ 1,27 bilhão.

A Cielo é uma das gigantes do setor de meios de pagamento e se prepara para uma atualização em sua gestão, com a entrada de Paulo Caffarelli na presidência. Ele anunciou que deixará o comando do Banco do Brasil na semana passada.

A receita operacional líquida totalizou R$ 2,962 bilhões no segundo trimestre, alta de 1,1% em 12 meses. Em relação ao trimestre anterior, a alta foi de 1,2%.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Medidas anticrise

Bolsonaro sanciona MP da renda básica emergencial

Nova lei prevê pagamento de R$ 600 a trabalhadores informais

Sem JCP

Localiza adia pagamento de R$ 67 milhões em juros sobre capital próprio para 2021

Adiamento é uma resposta aos impactos do coronavírus nos negócios da companhia

Previsões impactadas

Ultrapar cancela projeções para 2020 em razão do coronavírus

Volatilidade e velocidade de mudança de cenários não permitem, neste momento, que seja estabelecida nova projeção, diz empresa

Seu Dinheiro na sua noite

De volta à bolsa aos 80 anos

Caro leitor, Muitas vezes você já deve ter ouvido que bolsa é investimento de longo prazo. Por esta razão, o investimento em ações tende a ser muito associado com o objetivo de construção de patrimônio, para quem ainda está formando as reservas para a aposentadoria e tem um horizonte de acumulação de uns 20 ou […]

Ministério atualiza dados

Número de casos de coronavírus no Brasil chega a 6.836 e mortes somam 241

Governo atualizou dados sobre avanço da pandemia no país

Efeito coronavírus

Governo adia prazo de entrega da declaração do IR 2020 para 30 de junho

Cerca de 32 milhões de pessoas físicas ganharam mais dois meses para entregarem a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. O prazo, que acabaria em 30 de abril, foi estendido para 30 de junho, anunciou há pouco o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto. Segundo o secretário, apesar de a entrega das […]

Crypto News

O dólar pode ser destronado como reserva de valor pelo bitcoin?

O dólar é a pior moeda para reserva mundial, exceto por todas as outras. Nem o bitcoin nem nenhuma cripto está preparada para servir como reserva internacional. E nem precisa

Mau começo

Ibovespa abre o mês com o pé esquerdo e cai 2,81%, acompanhando o pessimismo externo

O Ibovespa passou a sessão desta quarta-feira no campo negativo, mas ao menos conseguiu sustentar o nível dos 70 mil pontos. Ações de empresas ligadas ao setor de viagens — como companhias aéreas e de turismo — voltaram a reportar perdas expressivas hoje

Menos exportações e importações

Balança comercial tem superávit de US$ 4,713 bilhões em março

Com queda nas exportações e nas importações, a balança comercial brasileira registrou saldo positivo de US$ 4,713 bilhões em março. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 1º, pela Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério da Economia

Sobe sem parar

Quebrando recordes: dólar fecha em alta e chega a R$ 5,26, nova máxima nominal de encerramento

O dólar à vista renovou mais uma vez os recordes de fechamento, pressionado pela cautela vista no exterior em relação aos impactos do coronavírus nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements