🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Às margens do G20

Xi Jinping refuta protecionismo e Putin pede menos sanções comerciais em reunião informal do Brics

Presidente chinês fez crítica indireta aos EUA sobre “unilateralismo” enquanto presidente russo pediu menos sanções e mais diálogo

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
30 de novembro de 2018
14:46 - atualizado às 15:56
Reuião informal do Brics
Reuião informal do Brics - Imagem: Clauber Cleber Caetano/PR

O presidente da China, Xi Jinping, disse nesta sexta-feira,30, durante discurso em uma sessão de trabalho dos Brics às margens da cúpula do G20, que cabe ao grupo de países afirmar o multilateralismo e refutar o unilateralismo e o protecionismo. A fala foi acompanhada pelos presidentes do Brasil, Michel Temer, da Rússia, Vladimir Putin, e da África do Sul, Cyril Ramaphosa, e pelo premiê da Índia, Narendra Modi.

"Cabe aos Brics fortalecer sua solidariedade e fortalecer a articulação. Cabe a nós, Brics, intensificar a cooperação no G20, na ONU e na OMC [Organização Mundial do Comércio]", declarou o chinês.

Sem mencionar diretamente os Estados Unidos e a sua política de "América primeiro", ele alertou sobre como o "unilateralismo" vem ganhando força e minando os laços de cooperação econômica, em um "desserviço" ao comércio global.

Para Xi, as reformas da OMC atualmente debatidas por Washington em conjunto com a União Europeia e o Japão não podem acabar por descartar os "valores norteadores" da instituição. "As condições usufruídas por países em desenvolvimento na OMC devem ser preservadas", pediu.

Não por acaso - o presidente dos EUA, Donald Trump, e autoridades econômicas na Casa Branca vêm intensificando as críticas à China por gozar do status de economia em desenvolvimento na OMC.

Brasil em 2019

Xi reservou o final do seu discurso para fazer um "agradecimento especial" a Temer pela relação de trabalho "estreita" e os "laços de amizade" criados entre os dois presidentes, declarando apoiar plenamente o Brasil ao assumir a presidência dos Brics em 2019.

Menos sanções, por favor

Já o presidente russo disse que medidas como sanções levam à "contração de laços econômicos" e que a solução para questões comerciais deve ser alcançada por meio do diálogo.

Além disso, Putin destacou que "gostaríamos de ver avanço rumo ao desarmamento nuclear na Coreia do Norte" e defendeu que os Brics podem desempenhar um papel mais amplo no sistema financeiro internacional, ao acrescentar que "esperamos lançar títulos denominados em 'moeda Brics' em 2019". Ele ressaltou, porém, que "é importante cumprir o conjunto de regras para a implementação do Acordo de Paris".

O presidente russo desejou, ainda, êxito ao Brasil na liderança dos Brics em 2019. "Posso dizer que o presidente [Michel] Temer fez muito para fortalecer a parceria brasileira com a Rússia", destacou. O grupo reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Macri pede soluções globais

Já dentro da abertura das reuniões oficiais do G20, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, fez um discurso em prol do diálogo. "A essência do G20 é promover o diálogo sobre as diferenças", afirmou.

Destacando que as mudanças sociais e econômicas ocorridas nos últimos tempos levaram a um aumento dos questionamentos sobre os organismos multilaterais, Macri ressaltou a importância de se buscar consensos.

"Temos a obrigação de mostrar que desafios globais se resolvem com soluções globais", Mauricio Macri, presidente de Argentina.

O líder argentino também disse que as negociações que ocorrerão no G20 deverão prosseguir após o término do evento. Entre os assuntos que serão discutidos estão: mercado de trabalho, infraestrutura, clima e comércio internacional. Participam dessas conversas o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, que devem negociar o comércio entre os dois países - fonte de grande expectativa em todo o mundo.

*Com Estadão Conteúdo 

Compartilhe

MAKE IT RAIN

Xi Jinping preocupado? China inicia novas medidas para tentar salvar a economia e a colheita; entenda

22 de agosto de 2022 - 9:10

O país asiático não só tenta apagar as chamas do dragão da desaceleração econômica, como também salvar a colheita do verão mais quente e seco de Pequim em 61 anos

EM FORTE QUEDA

China derruba preços do petróleo internacional e pode ajudar na redução da gasolina no Brasil; entenda

15 de agosto de 2022 - 11:06

Desde as máximas em março deste ano, o barril de petróleo Brent já recuou cerca de 26% com a perspectiva de desaceleração — e, possivelmente, recessão — global

COM PASSAGENS DE SAÍDA

Cinco empresas chinesas vão retirar seus ADRs da Bolsa de Nova York — saiba por quê

12 de agosto de 2022 - 17:02

As estatais anunciaram planos de retirada voluntária de seus ADRs ainda neste mês; a decisão acontece em meio à desacordo entre os órgãos reguladores da China e dos EUA

BOMBOU NAS REDES

A catástrofe na Rússia que Putin não quer que o Ocidente descubra: Estados Unidos e aliados estão causando um verdadeiro estrago na economia do país; veja os maiores impactos

11 de agosto de 2022 - 8:37

Enquanto algumas matérias derrotistas apontam a Rússia ‘à prova’ de sanções, um estudo de Yale afirma que os efeitos são catastróficos; entenda detalhes

ALERTA LARANJA

China contra-ataca: entenda o recado que Xi Jinping mandou ao lançar mísseis que caíram no Japão

4 de agosto de 2022 - 14:29

Governo japonês diz que cinco mísseis balísticos lançados por Pequim durante exercícios militares em torno de Taiwan caíram na zona econômica exclusiva do Japão pela primeira vez

TENSÃO NO AR

Tambores de uma nova guerra? Entenda por que Taiwan coloca China e Estados Unidos em pé de guerra

2 de agosto de 2022 - 14:56

Visita de Nancy Pelosi a Taiwan acirra tensões entre Estados Unidos e China em meio a disputa por hegemonia global

Tensão no ar

Após alertar Pelosi para não visitar Taiwan, China realiza exercícios militares na costa em frente à ilha

30 de julho de 2022 - 12:37

O Ministério da Defesa chinês alertou Washington, na última semana, para não permitir que a presidente da Câmara dos Deputados americana visite Taiwan

QUEDA DE BILHÕES

Como a crise imobiliária na China pulverizou metade da fortuna da mulher mais rica da Ásia

29 de julho de 2022 - 11:35

Yang Huiyan viu sua fortuna de US$ 23,7 bilhões cair pela metade nos últimos 12 meses; a bilionária controla a incorporadora Country Graden

BOM PARA OS DOIS

Enquanto Rússia corta gás para a Europa, gasoduto que leva a commodity à China está perto da conclusão

27 de julho de 2022 - 17:12

O canal de transporte do gás natural está em fase final de construção e interliga a Sibéria a Xangai; a China aumentou o fornecimento da commodity russa em 63,4% no primeiro semestre deste ano

TREASURIES NA BERLINDA

Por que a China e o Japão estão se desfazendo – em grande escala – de títulos do Tesouro do Estados Unidos

20 de julho de 2022 - 14:30

Volume de Treasuries em poder da China e do Japão estão nos níveis mais baixos em anos com alta da inflação e aumento dos juros nos EUA

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies