🔴 ESTA CRIPTOMOEDA DISPAROU 4.200% EM 2 DIAS – VEJA SE VALE INVESTIR

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
G20

EUA e China acenam para trégua comercial que pode afetar exportação de soja brasileira

Enquanto EUA concordaram em não aumentar tarifas, Pequim prometeu aumentar a compra de produtos americanos, incluindo agrícolas

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
3 de dezembro de 2018
6:44 - atualizado às 15:57
China - Estados Unidos
Imagem: shutterstock

O acordo fechado entre o presidente americano Donald Trump e o líder chinês Xi Jinping, na noite do sábado, foi comemorado por economistas e diplomatas presentes na reunião do G20 em Buenos Aires, muitos deles céticos sobre alguma solução em relação à disputa comercial entre os dois países. O encontro entre os dois líderes foi cercado de mistérios e sequer teve o local divulgado nas agendas dos dois chefes de Estado.

Pelo acordo, os EUA vão adiar a imposição de tarifas adicionais de 25% em US$ 200 bilhões de produtos chineses por 90 dias, enquanto a China se compromete a comprar mais produtos americanos, incluindo agrícolas.  Em razão das barreiras impostas pela China à soja americana, as exportações do produto brasileiro ao país asiático cresceram 20% em 2018 e prometem bater recorde histórico até o fim do ano. A trégua entre os presidentes das duas maiores economias do mundo deve reverter esse cenário.

Trump voou para Washington logo após o jantar, enquanto Xi Jinping ficou em Buenos Aires para uma visita oficial de três dias.

'Com possibilidades ilimitadas'

A reunião entre Trump e o líder chinês foi o evento mais esperado de todo o G20. O jantar, que teve taças de vinho da cidade de Mendonça e doce de leite argentino, durou uma hora a mais que o previsto e foi encerrado com aplausos, segundo a imprensa chinesa. Trump a classificou a reunião como “produtiva e com possibilidades ilimitadas” para os EUA e a China. Já Xi Jinping destacou que somente com “cooperação” é possível atingir os interesses “de paz e prosperidade”.

A trégua entre os dois países deve trazer alívio ao mercado financeiro, após meses sob pressão, e dar uma pausa para as duas maiores economias do mundo negociarem. Especialistas, contudo, recomendam cautela com os próximos passos e alertam para riscos, pois as divergências entre Pequim e Washington ainda são muito altas. Um dos indícios desse fato, segundo uma fonte diplomática, é que não houve um comunicado conjunto ao final da reunião, assinado pelos dois países, mas declarações separadas de cada parte.

“Esse acordo pelo menos adia a escalada adicional na guerra comercial, evitando um resultado que poderia prejudicar o mercado financeiro”, avaliaram dois analistas da consultoria americana de risco político Eurasia, Michael Hirson e Jeffrey Wright. Para eles, a trégua de Trump e Xi Jinping marca o início, não o final, de difíceis negociações comerciais, que podem ainda se arrastar por anos.

Apesar da comemoração, a Eurasia apontou riscos importantes para o acordo, que estabeleceu o prazo de 90 dias para negociações entre a Casa Branca e Pequim. Esse prazo é pequeno quando se tratam de questões comerciais que se arrastam por anos entre as duas maiores economias do mundo. Trump pode perder seu entusiasmo, caso encontre críticas domésticas ou caso seu temor sobre a piora do mercado financeiro americano se reduza.

“É um cessar-fogo temporário”, disse o economista da consultoria Capital Economics, Paul Ashworth. Para ele, como Trump se empenhou pessoalmente para a reunião na Argentina, é possível que as negociações avancem de agora em diante, mas a China pode ter de ceder um pouco mais para um final feliz. Ele lembra que a própria administração de Trump inclui críticos ferrenhos da postura chinesa, entre eles, Peter Navarro, o conselheiro comercial da Casa Branca por trás do desenho da política de Washington para Pequim. Navarro, aliás, chegou a ser excluído da lista de convidados para a reunião, mas acabou sendo chamado na última hora.

Compartilhe

MAKE IT RAIN

Xi Jinping preocupado? China inicia novas medidas para tentar salvar a economia e a colheita; entenda

22 de agosto de 2022 - 9:10

O país asiático não só tenta apagar as chamas do dragão da desaceleração econômica, como também salvar a colheita do verão mais quente e seco de Pequim em 61 anos

EM FORTE QUEDA

China derruba preços do petróleo internacional e pode ajudar na redução da gasolina no Brasil; entenda

15 de agosto de 2022 - 11:06

Desde as máximas em março deste ano, o barril de petróleo Brent já recuou cerca de 26% com a perspectiva de desaceleração — e, possivelmente, recessão — global

COM PASSAGENS DE SAÍDA

Cinco empresas chinesas vão retirar seus ADRs da Bolsa de Nova York — saiba por quê

12 de agosto de 2022 - 17:02

As estatais anunciaram planos de retirada voluntária de seus ADRs ainda neste mês; a decisão acontece em meio à desacordo entre os órgãos reguladores da China e dos EUA

BOMBOU NAS REDES

A catástrofe na Rússia que Putin não quer que o Ocidente descubra: Estados Unidos e aliados estão causando um verdadeiro estrago na economia do país; veja os maiores impactos

11 de agosto de 2022 - 8:37

Enquanto algumas matérias derrotistas apontam a Rússia ‘à prova’ de sanções, um estudo de Yale afirma que os efeitos são catastróficos; entenda detalhes

ALERTA LARANJA

China contra-ataca: entenda o recado que Xi Jinping mandou ao lançar mísseis que caíram no Japão

4 de agosto de 2022 - 14:29

Governo japonês diz que cinco mísseis balísticos lançados por Pequim durante exercícios militares em torno de Taiwan caíram na zona econômica exclusiva do Japão pela primeira vez

TENSÃO NO AR

Tambores de uma nova guerra? Entenda por que Taiwan coloca China e Estados Unidos em pé de guerra

2 de agosto de 2022 - 14:56

Visita de Nancy Pelosi a Taiwan acirra tensões entre Estados Unidos e China em meio a disputa por hegemonia global

Tensão no ar

Após alertar Pelosi para não visitar Taiwan, China realiza exercícios militares na costa em frente à ilha

30 de julho de 2022 - 12:37

O Ministério da Defesa chinês alertou Washington, na última semana, para não permitir que a presidente da Câmara dos Deputados americana visite Taiwan

QUEDA DE BILHÕES

Como a crise imobiliária na China pulverizou metade da fortuna da mulher mais rica da Ásia

29 de julho de 2022 - 11:35

Yang Huiyan viu sua fortuna de US$ 23,7 bilhões cair pela metade nos últimos 12 meses; a bilionária controla a incorporadora Country Graden

BOM PARA OS DOIS

Enquanto Rússia corta gás para a Europa, gasoduto que leva a commodity à China está perto da conclusão

27 de julho de 2022 - 17:12

O canal de transporte do gás natural está em fase final de construção e interliga a Sibéria a Xangai; a China aumentou o fornecimento da commodity russa em 63,4% no primeiro semestre deste ano

TREASURIES NA BERLINDA

Por que a China e o Japão estão se desfazendo – em grande escala – de títulos do Tesouro do Estados Unidos

20 de julho de 2022 - 14:30

Volume de Treasuries em poder da China e do Japão estão nos níveis mais baixos em anos com alta da inflação e aumento dos juros nos EUA

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar