Menu
2018-09-26T09:25:40-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Menos tarifas

EUA abrem ‘passagem’ para calçados estrangeiros

Nova lei americana reduzirá tarifas de importação sobre calçados; empresas brasileiras já têm planos de aproveitar o benefício

26 de setembro de 2018
9:07 - atualizado às 9:25
Donald Trump
Lei americana reduzirá tarifas de importação sobre calçados; empresas brasileiras já têm planos de aproveitar o benefício - Imagem: Shutterstock

Uma nova lei de comércio exterior nos Estados Unidos deve beneficiar os exportadores brasileiros de calçados. A informação é do jornal "Valor Econômico" desta quarta-feira, 26.

A lei "Miscellaneous Tariff Bill Act 2018", que entrará em vigor em outubro deste ano e tem vigência até 2020, irá reduzir a tarifa de importação de mais de 1,6 mil produtos, entre eles os calçados.

Entram na lista os calçados de couro, tecidos e sintéticos. Até o momento, elas variam de 6% a 37,5%.

Cerca de 60% dos calçados exportado aos EUA já são isentos de tarifa. Agora, os outros 40% devem ter tarifas reduzidas, disse a coordenadora de Inteligência de Mercado da Associação Brasileira das indústrias de Calçados (Abicalçados), Priscla Link, ao "Valor".

Entre as empresas brasileiras do ramo entrevistadas pelo jornal, como a Ramés Soulmade Shoes e a Kidy Calçados Infantis, já há uma expectativa de aumento nos níveis de exportação para os EUA.

Perda de protagonismo

O Brasil vem perdendo espaço no mercado de calçados principalmente para países asiáticos, como a China.

No ano passado, os EUA importaram 2,38 bilhões de pares de calçados, o equivalente a US$ 25,14 bilhões. Cerca de 71% dos pares e 59% do valor foram chineses, ainda de acordo com o "Valor".

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

presidente popular

Avaliação positiva de Bolsonaro sobe de 29% para 40%, diz Ibope

Após cair ao longo do primeiro ano de governo, a popularidade do presidente Jair Bolsonaro disparou agora em setembro, na comparação com dezembro do ano passado

218.679 pedidos

Pedidos de seguro-desemprego caem 11,6% na 1ª quinzena de setembro, diz Economia

Os pedidos de seguro-desemprego somaram 218.679 nos primeiros 15 dias de setembro

maiores altas percentuais

IRB, PetroRio e CVC são destaques do Ibovespa em dia de bom humor nos EUA

Por volta das 15h30, o principal índice de ações da B3 sobe 1,73%. IRB Brasil e CVC estão entre os três papéis que mais perderam valor na bolsa em 2020

após relatório da inflação

Retomada indica que País está acima da média de emergentes, diz Campos Neto

Presidente do BC disse que a autoridade monetária tem posição de “absoluta tranquilidade” em relação à inflação e afirmou não acreditar que a alta nos preços de alimentos neste ano possa impactar a inflação em 2021

De olho no e-commerce

Vinci Partners assina joint venture com Fulwood para desenvolver até R$ 1 bilhão em galpões logísticos

Recursos serão captados por fundo imobiliário inicialmente não negociado em bolsa; motivação é o desenvolvimento do e-commerce na pandemia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements