Menu
2019-04-04T14:08:30-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Queda de 41,9% na comparação anual

Cesp tem prejuízo líquido de R$ 102 milhões no 3º trimestre

Em nove meses neste ano, a estatal paulista acumula ganhos de R$ 235,18 milhões

14 de novembro de 2018
19:33 - atualizado às 14:08
energia
Prejuízo da companhia recuou mais de 40% em relação ao 3º trimestre de 2017 - Imagem: Shutterstock

A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) fechou o terceiro trimestre deste ano com prejuízo líquido de R$ 102,08 milhões, montante 41,9% menor em relação à perda de R$ 175,847 milhões anotada em igual etapa do ano passado. Em nove meses, a estatal paulista acumulou ganhos de R$ 235,18 milhões, revertendo a perda de R$ 36,492 milhões anotadas de janeiro a setembro de 2017.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou negativa em R$ 66,864 milhões no terceiro trimestre, menor que os R$ 132,59 milhões negativos registrados no mesmo período do exercício anterior. No acumulado do ano até setembro, o indicador somou R$ 440,38 milhões, 128,6% acima dos R$ 192,6 milhões reportados nos primeiros nove meses de 2017.

Considerando as provisões para riscos legais, que somaram R$ 92 milhões no terceiro trimestre, o Ebitda ajustado ficou positivo em R$ 25,14 milhões, revertendo os R$ 66,3 milhões negativos de um ano antes. A margem Ebitda ajustado cresceu 24 pontos porcentuais, para 5,7%.

A receita operacional líquida da Cesp no terceiro trimestre somou R$ 440,6 milhões, crescimento de 21,5% ante igual período do ano passado. De janeiro a setembro, a expansão acumulada é de 13,3%, para R$ 1,226 bilhão.

O resultado financeiro da companhia foi negativo em R$ 11,7 milhões entre julho e setembro, ante os R$ 26,097 milhões dos mesmos meses do ano passado. No período, as receitas financeiras diminuíram 36,7%, para R$ 34,028 milhões, enquanto as despesas financeiras recuaram 37,4%, para R$ 13,9 milhões. Já as variações monetárias e cambiais aumentaram 490,6%, para R$ 31,8 milhões negativos.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

1º TRI

Petrobras reverte prejuízo do ano anterior e lucra R$ 1,6 bilhão no 1º trimestre; Ebitda sobe mais de 30%

O resultado foi beneficiado pela alta do barril de petróleo no mercado internacional, mas sentiu o peso da valorização do dólar.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A inflação americana na Broadway e outros destaques

O dilema dos Bancos Centrais renderia um musical na Broadway. Um enredo cheio de intrigas e drama; personagens em conflito, cientes de que suas decisões impactam o mundo todo. Subir ou não subir os juros, eis a questão. A inflação americana, afinal, começa a aumentar num ritmo preocupante — e muito por causa da postura […]

Fechamento

Mercado modera reação à inflação americana e bolsa consegue recuperação parcial; dólar sobe a R$ 5,31

Os investidores respiraram fundo, pegaram um copo d’água e digeriram melhor o choque da pressão inflacionária nos Estados Unidos

Caça às pendências

BNDES quer viabilizar privatização da Eletrobras e refazer leilão de bloco da CEDAE ainda este ano

Além disso, o banco de fomento trabalha em outros 120 projetos de desestatização que podem chegar a um investimento total de R$ 243 bilhões em obras

Oferta secundária à vista?

BNDES vai esperar o ‘melhor momento’ para vender ações da Copel

A BNDESPar, empresa de participações do banco, pretende se desfazer da fatia de 24% que possui das ações Copel

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies