Menu
2018-11-28T17:30:22-02:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Que mudança!

Cemig revisa balanço trimestral e ajustes fazem o lucro ficar 156% maior

Lucro líquido da estatal mineira chegou a R$ 244,54 milhões, 156% maior do que o informado inicialmente

28 de novembro de 2018
16:21 - atualizado às 17:30
Energia
Novos resultados ficaram acima das projeções do Broadcast/EstadãoImagem: Shutterstock

A Cemig republicou nesta quarta-feira, 28, os seus resultados financeiros do segundo e terceiro trimestres deste ano e os números mostraram uma diferença gigante em relação ao que havia sido publicado anteriormente. Para se ter uma ideia, o lucro líquido da estatal mineira chegou a R$ 244,54 milhões, 156% maior que os R$ 95,548 milhões informados antes.

Vale lembrar que no terceiro trimestre do ano passado, a companhia havia anotado prejuízo líquido de R$ 83,666 milhões.

O motivo da reapresentação está relacionado a divergências identificadas na forma de contabilização da amortização de determinados ativos e passivos financeiros. Segundo a empresa, eles estariam relacionados à Conta de Compensação de Variação de Valores de itens da Parcela A (CVA). Outros componentes financeiros homologados na 4ª revisão tarifária da Cemig D também entraram na conta.

Com a mudança, a receita líquida consolidada da Cemig entre junho e setembro ficou 3,6% maior em relação ao registro inicial, para R$ 6,252 bilhões. Na comparação com igual período de 2017, a alta é de 21,74%.

Já a geração de caixa medida pelo ebitda (lucro antes Juros, Impostos, Depreciação e Amortização) consolidado da Cemig somou R$ 902,311 milhões, acima dos R$ 682,296 milhões reportados inicialmente e 797% melhores que os R$ 100,569 milhões do ano passado. A margem Ebitda encerrou o trimestre em 11,31%, de 1,97% um ano antes.

Esses novos resultados ficaram acima dos previstos por analistas consultados pelo Prévias Broadcast. O lucro ficou 20,14% acima dos R$ 203,55 milhões estimados, na média das projeções de seis casas consultadas (BTG Pactual, JPMorgan, Santander, Safra, UBS e XP Investimentos). Já a receita líquida ex-construção reportada, de R$ 6,043 bilhões, ficou 9% acima dos R$ 5,543 bilhões previstos, em média, pelos analistas.

No que diz respeito ao segundo trimestre deste ano, a receita reapresentada teve um aumento de 1,32% ante o número reportado inicialmente, ou R$ 73,3 milhões, para R$ 5,6 bilhões. Já o prejuízo líquido do período foi reduzido de R$ 60,37 milhões para R$ 10,88 milhões.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Fechamento

Dólar sobe, Eletrobras fecha em queda no exterior e ações de tecnologia sustentam alta de índices nos EUA

Renúncia de Ferreira Junior ao cargo de presidente da estatal brasileira afeta confiança dos investidores na privatização; S&P 500 e Nasdaq fecham em alta

SD PREMIUM

Segredos da bolsa: Ata do Copom é destaque em meio à preocupação com covid-19 e cenário fiscal

A queda do EWZ, o principal fundo de índice com ações brasileiras em Nova York, indica uma reabertura no vermelho para o Ibovespa na volta do feriado

Futuro da estatal

‘Temos dentro da Eletrobras profissionais capazes de me suceder’, diz Wilson Ferreira

Após deixar presidência, Wilson Ferreira responde se há conflito de interesse ao se manter no conselho da Eletrobras e, ao mesmo tempo, presidir a BR Distribuidora

Expectativas

Novo presidente da Eletrobras (ELET3) deve dar prioridade à privatização, diz Caio Megale

Após saída de Wilson Ferreira, analista afirma que ‘a privatização da Eletrobras tem sua importância pela sua situação atual e pelo seu grau de maturidade (para ser privatizada)’

Reformas

‘Vamos limpar a pauta, destravando o horizonte de investimentos’, diz Paulo Guedes

Ministro prometeu que o governo não irá aumentar impostos e reforçou que a atividade está se recuperando em ‘V’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies