Menu
2019-04-04T14:26:02-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Autonomia do Banco Central em pauta

Pelo grito de independência, Ilan vai ao Congresso

Presidente do BC busca acelerar a tramitação do projeto de autonomia do banco na Câmara dos Deputados

7 de novembro de 2018
15:48 - atualizado às 14:26
ilan-goldfajn
Ilan já trata pessoalmente do projeto de autonomia do BC - Imagem: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, decidiu fazer uma visita fora da sua agenda oficial nesta quarta-feira, 7, para pedir aos líderes da Câmara dos Deputados que eles avancem, ainda neste ano, com o projeto que trata a autonomia do Banco Central.

E a iniciativa parece que fez efeito: apesar de os deputados não terem uma perspectiva de quando a pauta deva entrar em votação, muitos se mostraram favoráveis a avançar com a discussão.

Na reunião, segundo os parlamentares, Goldfajn falou sobre a importância do tema. Segundo o líder do governo na Câmara, o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) a maioria dos líderes presentes na reunião, realizada no gabinete de Rodrigo Maia (DEM-RJ), se posicionou a favor do pedido. "Hoje a gente iniciou o processo de discussão deste tema que seria relevante para a estabilidade para a política monetária do País", afirmou Ribeiro.

"Ele fez a defesa de que no Brasil temos uma realidade diferente da dos 50 países mais ricos do mundo e que todos esses países têm autonomia no seu Banco Central. É um tema que vem sendo discutido na Casa há algum tempo e que foi colocado para os líderes a possibilidade de avançar nessa discussão", disse.

O tucano Nilson Leitão (PSDB-MT) disse que acha possível inclusive votar o projeto ainda neste ano e que seu partido concorda com a matéria. O líder do MDB na Câmara, Baleia Rossi (SP), também disse que seu partido é favorável a medida que pode avançar na Casa ainda nesta legislatura.

O projeto, no entanto, encontra resistência nos partidos de oposição que querem debater mais a fundo a questão. "Ficou claro que há vários partidos com divergências", afirmou Alessandro Molon (PT-MG).

Ontem, o autor do projeto, o deputado federal Celso Maldaner (MDB-SC), disse que o governo atual está de acordo com o relatório e a equipe de transição do governo Bolsonaro também tem acompanhado a questão.

O Banco Central e o governo vinham se movimentando, antes mesmo do segundo turno da eleição, para emplacar ainda este ano o projeto de lei de autonomia do BC. Há anos a autonomia operacional, administrativa e orçamentária é uma das bandeiras da autarquia, fazendo parte da Agenda BC+, de ações de curto, médio e longo prazo perseguidas pela instituição.

A visão é de que essa autonomia vai garantir a independência de fato do BC na tomada de decisões. Porém, como o tema é polêmico, os governos sempre encontraram dificuldades para emplacar a proposta no Congresso. No programa de governo do presidente eleito Jair Bolsonaro, existe a defesa da independência do BC.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

termômetro online

Covas cresce em buscas no Google, mas Boulos lidera ranking

Candidato do PSOL foi o mais buscado nacionalmente entre os 34 candidatos de capitais brasileiras concorrendo neste domingo

Eleições 2020

Veja o resultado das eleições no 2º turno nas capitais

Bruno Covas (PSDB) foi reeleito em São Paulo e Eduardo Paes (DEM) derrotou o atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) no Rio. O PT não conquistou nenhuma capital

Entrevista

‘Apressar a austeridade não é modo de assegurar crescimento’, diz diretor da OCDE

Aumento de gastos públicos na quarentena e de impostos sobre os mais ricos no pós-pandemia é a recomendação da OCDE para os países

Preocupação social

Crise de 2008 mudou postura na área fiscal do FMI e da OCDE

Nos dois órgãos internacionais, recomendação de austeridade foi substituída por preocupação com possíveis impactos sociais

Sucesso

Vendas on-line na Black Friday batem recorde e somam R$ 4 bilhões

Faturamento do e-commerce teve alta de 25,1% ante a Black Friday do ano passado; promoções estendidas ao longo do mês beneficiaram as vendas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies