Menu
2018-11-27T18:59:09-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

Banco Central oferta mais US$ 1 bilhão no mercado à vista de dólar

Novo leilão de linha com compromisso de recompra será feito nesta quarta-feira. Hoje, BC já colocou US$ 2 bilhões, tirando pressão do mercado que se traduziu em queda de 1,24% na cotação da moeda americana, para R$ 3,874

27 de novembro de 2018
18:59
Dólar
Imagem: Shutterstock

O Banco Central (BC) fará nova oferta de liquidez em dólar ao mercado de câmbio no pregão desta quarta-feira. O leilão de linha com compromisso de recompra será de US$ 1 bilhão com vencimento em fevereiro e março de 2019.

Nesta terça-feira, o Banco Central (BC) já colocou US$ 2 bilhões no mercado ajudando a atender à demanda por dólares à vista, que sobe sazonalmente no fim de ano em função do aumento das remessas de moeda pelas empresas estrangeiras que estão fechando seus balanços. Esse tipo de operação ocorre com frequência desde 2011.

A decisão de entrar no mercado e prover liquidez com dólares à vista foi tomada na noite de segunda-feira, depois que o dólar teve a maior alta em cinco meses, de 2,6%, e fechou acima da linha de R$ 3,90.

Nesta terça-feira, o mercado respondeu à atuação do BC e a outros vetores e o dólar comercial fechou o pregão com queda de 1,24%, negociado a R$ 3,8739.

Os contratos de FRA de cupom cambial, espécie de termômetro da demanda por moeda física, também fecharam em queda, mas longe das mínimas do dia. As taxas, que estavam rodando acima dos 4%, recuaram para a casa dos 3,8%, mas seguem distantes das mínimas recentes de 3,2%.

Até o fim da semana, o BC deve comunicar se fará ou não a rolagem de uma linha colocada no fim de agosto e que vence no dia 4 de dezembro, no valor de US$ 1,25 bilhão. Se não rolar a linha, o efeito no mercado é de compra de dólares, pois os agentes têm de devolver moeda ao BC.

Também deve ser comunicada a decisão sobre a rolagem dos swaps cambiais que vencem em janeiro de 2019. São US$ 10,3 bilhões nesses contratos que equivalem à venda de dólares no mercado futuro.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

seu dinheiro na sua noite

B3 Fashion Week

A semana de moda da bolsa brasileira está pegando fogo! Flashes por todos os lados, comentários entusiasmados, queixos caídos a cada novo desfile. As grandes marcas não pouparam esforços para a coleção outono/inverno — e, como era de se esperar, um intenso burburinho toma conta dos bastidores. Essa sexta-feira foi particularmente animada, com a Renner […]

Moradia classe A

Pandemia, juros baixos e dólar caro: combo impulsiona o mercado de imóveis de luxo

Uma combinação que prejudicou boa parte das empresas brasileiras acabou beneficiando o segmento imobiliário de alto padrão

fechamento da semana

Brasília impede Ibovespa de decolar, mas saldo da semana ainda é positivo; dólar vai a R$ 5,58

No Brasil, o que garantiu um bom desempenho do Ibovespa foi a alta das commodities e a recuperação econômica de Estados Unidos e China.

em encontro com investidores

Arthur Lira sinaliza que Orçamento será resolvido ‘sem rupturas’

Presidente da Câmara mencionou ainda o posterior encaminhamento da reforma administrativa e ainda o início das discussões sobre a privatização da Eletrobras

Conheça as novatas

A hora da biotecnologia: empresas do setor disparam até 78% após IPOs na Nasdaq

Três estreantes do segmento atraíram a atenção dos investidores e chegaram com tudo à bolsa norte-americana

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies