Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:26:03-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Deputado apresentou relatório hoje

A autonomia do BC agora está nas mãos de Rodrigo Maia

Relator disse que apresentou suas considerações ao presidente do BC, Ilan Goldfajn, e que projeto está alinhado com todos, inclusive o novo governo

6 de novembro de 2018
17:42 - atualizado às 14:26
Rodrigo Maia
Maia agora deve tentar costurar um acordo para aprovar o projeto de autonomia do BC - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Para o deputado federal Celso Maldaner (MDB-SC), a autonomia do BC está nas mãos do presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ). O relator do projeto que tramita atualmente na Casa afirmou ao Broadcast/Estadão que apresentou nesta terça-feira, 6, ao presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, seu relatório sobre o projeto de autonomia do BC.

Segundo ele, Maia agora vai verificar na próxima reunião de líderes se há espaço para a proposta ser colocada em votação.

"Meu relatório está pronto e agora só depende do presidente Rodrigo Maia acertar a parte política. Ele deve levar na reunião de líderes para ver se temos clima e se temos voto, para votar", Celso Maldaner, deputado federal.

Uma reunião de líderes estava marcada para esta terça, mas foi cancelada. Nova reunião foi convocada para as 11 horas da quarta-feira, 7, no gabinete da presidência da Câmara.

Tudo alinhado

De acordo com Maldaner, o governo atual está de acordo com o relatório e a equipe de transição do governo Bolsonaro também tem acompanhado a questão. "Estamos falando com a pessoa responsável da transição, que cuida deste setor. A coisa está encaminhada, está bem encaminhada, só precisa acertar politicamente para ver se vai ter voto no plenário", disse.

De acordo com o relator, o representante da equipe de transição tem sido o economista Abraham Weintraub - um dos 27 nomes que estão colaborando na formulação de políticas para o governo Bolsonaro.

Nos bastidores

O Banco Central e o governo vinham se movimentando, antes mesmo do segundo turno da eleição, para emplacar ainda este ano o projeto de lei de autonomia do BC. Há anos a autonomia operacional, administrativa e orçamentária é uma das bandeiras da autarquia, fazendo parte da Agenda BC+, de ações de curto, médio e longo prazo perseguidas pela instituição.

A visão é de que essa autonomia vai garantir a independência de fato do BC na tomada de decisões. Porém, como o tema é polêmico, os governos sempre encontraram dificuldades para emplacar a proposta no Congresso. No programa de governo do presidente eleito Jair Bolsonaro, existe a defesa da independência do BC.

O formato final da proposta ainda não é de conhecimento público, mas fontes ouvidas pela reportagem durante o processo de formulação do relatório de Maldaner afirmaram que ele está em conformidade com o que espera o BC.

Uma das principais mudanças diz respeito ao estabelecimento de mandatos fixos para o presidente e os diretores do Banco Central, em sintonia com o que é verificado em outros países. Atualmente, não há mandatos fixos.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Índice geral de preços

IGP-M avança 0,78% em julho e acumula alta de 33,83% em 12 meses

O resultado é influenciado principalmente pelos efeitos sazonais, exportações e alta no Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA)

Esquenta dos Mercados

PIB e inflação dos EUA devem movimentar o dia enquanto temporada de balanços avança e anima mercados

E mais: China acalma medo regulatório dos investidores e bolsas da Ásia sobem, animando os índices pelo mundo

Contrato assinado

Petrobras assina contrato para venda da Gaspetro

O valor da venda é de R$ 2,03 bilhões, assinado com a empresa Compass Gás e Energia S.A.; o fechamento da transação está sujeito a aprovação pelo Cade

Estrada disputada

TCU aprova plano de concessão da Dutra e dá aval à isenção de pedágio para motos

Atualmente a rodovia é administrada pela CCR, mas contrato, que já foi prorrogado, se encerra no começo do próximo ano, e haverá um novo leilão

Cerveja em alta

Com crédito tributário, Ambev lucra quase R$ 3 bilhões no segundo trimestre

Decisão do STF levou a um impacto positivo de R$ 1,6 bilhão no resultado final, mas fabricante de bebidas apresentou crescimento de 19% nos volumes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies