Menu
2019-04-04T13:52:24-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Dados divulgados nesta segunda-feira

Exportações e importações sobem forte e balança comercial fecha com superávit de US$ 4,062 bilhões em novembro

Saldo é 14,7% maior do que o registrado em novembro do ano passado

3 de dezembro de 2018
16:49 - atualizado às 13:52
porto-santos
No acumulado do ano, o superávit comercial soma US$ 51,698 bilhõesImagem: Shutterstock

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 4,062 bilhões em novembro, de acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira, 3, pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

O valor é 14,7% maior do que o registrado em novembro do ano passado. Na quinta semana de novembro (26 a 30), o saldo comercial foi de um superávit de US$ 688 milhões.

No mês passado, as exportações somaram US$ 20,922 bilhões, uma alta de 25,4% ante novembro de 2017. Já as importações chegaram a US$ 16,860 bilhões, um salto também de 28,3% na mesma comparação.

No mês, houve um aumento nas vendas de produtos básicos (+40%), manufaturados (+25%), e de semimanufaturados (4,5%).

Pelo lado das importações, houve alta de combustíveis e lubrificantes (+12,6%), bens intermediários (+11,2%), bens de capital (+170,2%) e bens de consumo (-7,1%).

De janeiro a novembro, o superávit comercial soma US$ 51,698 bilhões, saldo 14,6% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado. A previsão do governo para 2018 é que o saldo da balança comercial ficaria em um superávit pouco acima de US$ 50 bilhões.

Mar tranquilo no horizonte

A trégua na guerra comercial entre China e Estados Unidos, selada no fim de semana passado, foi bem recebida pelo comando do MDIC. Segundo o secretário de Comércio Exterior do ministério, Abrão Neto, as conversas entre os gigantes econômicos devem trazer um cenário mais previsível no comércio internacional.

Apesar do otimismo, Neto afirmou que a trégua ainda não mostrou efeitos no curto prazo para o Brasil. "Hoje, as exportações brasileiras continuam no mesmo cenário, com possibilidades de aproveitar oportunidades específicas, mas ainda com uma preocupação em relação à sustentabilidade".

O secretário do MDIC disse que os embates no comércio internacional são mais prejudiciais que positivos para o mundo e para o Brasil, apesar de haver oportunidades em setores específicos, como soja e carne suína.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

Expectativa vs. realidade

Quando eu estava na terceira série do ensino médio, o coordenador do curso deu um alerta aos alunos: em geral os estudantes agem como se o vestibular fosse o objetivo final, e quando passam têm aquela sensação de “ah! Nunca mais vou precisar estudar!” Mas é depois do vestibular que a coisa começa a ficar […]

mudança nas estruturas

Acionistas da Cosan aprovam reorganização societária

Com isso, Cosan Logística e Cosa Limited serão incorporadas pela Cosan

FECHAMENTO DA SEMANA

Ano novo, vida velha: Ibovespa recua e dólar sobe mais de 2% com piora do cenário fiscal e avanço da covid-19

Semana foi negativa para os mercados brasileiros mesmo após a aprovação de vacinas e entusiasmo com Biden no exterior

preocupação

Ex-BCs dizem que atraso na vacinação preocupa por pressão fiscal

Carlos Viana disse não ver uma mudança estrutural no processo inflacionário no País, onde, assim como a atual direção do BC, vê como temporário os choques de preços

pandemia

Anvisa aprova segundo lote da vacina CoronaVac

Diferença da análise do segundo lote para o primeiro está no fato de que o envase e os processos de rotulagem e embalagem ocorrem no Instituto Butantan

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies