Menu
2019-06-07T18:40:29+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Foco nos números

Relator da comissão especial defende R$ 1 trilhão com reforma da Previdência e Guedes se diz otimista

Tucano Samuel Moreira disse que não há desentendimento com governo e que há união em torno da proposta

20 de maio de 2019
16:28 - atualizado às 18:40
Deputado Samuel Moreira (PSDB/SP)
Moreira disse ter convicção da necessidade de um forte impacto fiscal na reforma - Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, o relator da reforma da Previdência da Comissão Especial, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), defendeu uma potência fiscal de R$ 1 trilhão e destacou que trabalha em cima do projeto enviado pelo governo e que se houver substitutivo esse é um processo natural da técnica legislativa.

“Substitutivo é um termo absolutamente técnico. Não há novidade com relação a isso. Estamos trabalhando em cima do projeto que o governo enviou. Só tem esse projeto”, afirmou Moreira, na portaria do Ministério da Economia.

Ao longo do fim de semana surgiu uma confusão com o uso do termo substitutivo, como se o Congresso fosse descartar por completo o texto da reforma enviado pelo Executivo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O ponto é que se houver alteração, há sim a apresentação de um texto “novo”, mas feito com base na proposta enviada pelo governo.

O ministro Paulo Guedes falou brevemente destacando a confiança e o otimismo no trabalho do Congresso.

“Estamos confiantes no trabalho do relator, estamos confiantes no trabalho do Congresso e otimistas quanto ao compromisso de conseguirmos aprovar a reforma com a potencial fiscal necessária para desbloquear o horizonte de investimentos no Brasil nos próximos 10 a 15 anos, para o Brasil retomar o crescimento e conseguir estabilidade fiscal”, afirmou Guedes.

Moreira também destacou que há união em torno da proposta e que veio ao Ministério, justamente fazer esse diálogo.

“Se houver alterações, será apresentando um substitutivo, como sempre ocorreu na Casa, sem nenhum problema. Não há qualquer desentendimento, pelo contrário, estamos cada vez mais unidos. Unindo cada vez mais os partidos. Temos que ter o governo junto. É evidente. O governo tem um partido importante que é o PSL. Temos que estar juntos”, disse Moreira.

Convicção no Trilhão

Questionado, novamente, sobre o impacto fiscal, Moreira disse ter convicção da necessidade de um forte impacto fiscal há muito tempo. “A situação e grave. A meta é coerente, vamos busca-lá, vamos conversar com os líderes”, disse.

Ele lembrou que o Brasil tem déficits primários nos últimos seis anos e que “estamos vivendo uma grande crise”.

Sinal da crise, é que o governo está pedindo um crédito suplementar de R$ 248 bilhões à Câmara, sendo que R$ 200 bilhões são para arcar com despesas previdenciárias.

“O projeto é do governo, é a base das discussões. Vamos perseguir meta fiscal importante e coerente para dar equilíbrio fiscal às contas do Brasil”, disse Moreira.

Ainda de acordo com relator, se houver concessões em algum ponto do projeto, “vamos tentar buscar no Orçamento alguma compensação de recursos que possam ser melhor utilizados na previdência do que em outros lugares”.

Perguntado sobre possíveis alterações, Moreira disse que ainda não há definição sobre isso e que seu relatório ainda não está pronto. Ele reiterou que seu relatório sai até 15 de junho ou antes disso. Apresentado o relatório, ele tem de ser votado na Comissão Especial antes de ir ao plenário.

“Precisamos tirar da frente esse problema da Previdência para o país andar e precisamos preservar para que não seja contaminado esse processo. O governo tem de estar junto, os partidos, as lideranças, para podermos aprovar esse projeto”, afirmou.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Buscando oxigênio

Plano de recuperação do RS apresentado a Guedes tem impacto fiscal de R$ 60 bilhões em 6 anos

A expectativa do governador Eduardo Leite é de que o Estado possa aderir ao regime de recuperação fiscal ainda em 2019

Mudanças no órgão

Relator diz que nome do Coaf será mantido e haverá indicação apenas de servidores

Deputado Reinhold Stephanes Junior iniciou a leitura de seu relatório sobre a Medida Provisória nº 893, que trata do “novo Coaf”

Investindo em energia

BNDES aprova empréstimo de R$ 1,26 bilhão para complexo eólico da Engie na Bahia

Investimento total no complexo é de R$ 1,6 bilhão, incluindo as linhas de transmissão associadas

Mais um passo

Comissão especial da Câmara aprova texto principal da reforma da Previdência dos militares

Votação é terminativa, mas o projeto pode ir ao plenário da Casa se for apresentado um requerimento com 51 assinaturas

Falando de mercado imobiliário

Preço dos imóveis residenciais no país cresce 0,32% em setembro, diz Abecip

No acumulado dos últimos 12 meses, o preço dos imóveis teve aceleração, chegando a 2,55% em setembro ante 2,33% em agosto

QUINTA-FEIRA, ÀS 11H

Os 90 anos da crise de 1929: uma conversa ao vivo com Ivan Sant’Anna

Ivan Sant’Anna e a equipe do Seu Dinheiro farão uma transmissão ao vivo nesta quinta-feira (24), às 11h00, para discutir o crash da bolsa de Nova York — evento que está completando 90 anos

This time is different?

Dólar alto e juro baixo? Para Verde Asset essa é uma equação possível

Em artigo, gestora do renomado Luis Stuhlberger detalha o que poderia ser o novo normal da economia brasileira

E a crise continua...

Major Olimpio pedirá destituição do diretório comandado por Eduardo Bolsonaro

Episódio é mais um capítulo da disputa travada por bolsonaristas e o grupo do deputado federal Luciano Bivar, presidente da sigla, pelo comando do partido

No entra e sai de dólares

Fluxo cambial total em outubro até dia 18 é negativo em US$ 6,224 bilhões

Já o fluxo cambial do ano até 18 de outubro ficou negativo em US$ 19,195 bilhões

Agendado

Tasso Jereissati diz que votação da PEC paralela da reforma da Previdência na CCJ do Senado será em 6 de novembro

Projeto prevê a possibilidade de Estados e municípios aderirem às novas regras de aposentadoria e pensão no País

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements