Menu
2019-04-02T22:15:02+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
À prova de balas?

Paulo Guedes chega aquecido para audiência na CCJ

Ministro da Economia esteve com mais de 50 deputados ao longo da terça-feira discutindo a reforma da Previdência

3 de abril de 2019
5:17 - atualizado às 22:15
Paulo Guedes
Ministro Paulo Paulo Guedes em audiência na CAE do Senado - Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comparece hoje, às 14 horas, no plenário da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados e já chega aquecido para um duro jogo político que vai durar muitas horas.

A missão de Guedes é convencer os deputados a não desidratar (muito) a proposta original e minguar a previsão de economia de R$ 1 trilhão da reforma da Previdência. O mercado financeiro vai acompanhar de perto o desempenho de Guedes e a receptividade às falas do ministro. Não estranhe se a bolsa e o dólar oscilarem de acordo com a temperatura da comissão.

Ao longo da terça-feira, Guedes esteve no "aquecimento" com mais de 50 deputados do PSL, DEM, PSD e PRB, dentro da estratégia anunciada na semana passada de atuar no corpo a corpo da articulação política. A CCJ conta com 66 deputados.

Já discutimos aqui os riscos dessa estratégia e é difícil fazer um balanço taxativo dessa primeira rodada. Nota de corretora que circulou ontem capturou um tom positivo, destacando a disposição do governo em dialogar.

Já um analista político me disse que o cenário será de variações constantes de humor. Rodrigo Maia e boa parte do Congresso não podem partir para o enfrentamento político sob a pena de ficarem identificados como “velha política” e voltarem a apanharam de membros de dentro e de fora do governo e das redes sociais.

Se a proposta sair intacta da CCJ, que avalia apenas se a matéria respeita os preceitos constitucionais, pode-se considerar uma primeira vitória. É necessária maioria simples dos votos.

Mas enquanto o líder do governo da Câmara, major Vitor Hugo, falou em manter o texto intacto, o próprio secretário da Previdência, Rogério Marinho, admitiu que as mudanças no BPC e no sistema rural podem cair.

Na Comissão Especial, onde se discute o mérito das alterações, a briga será ainda mais acirrada. Já há intensa movimentação de deputados e categorias, notadamente funcionários públicos, que vão atuar pesado para manter tudo como sempre foi, na melhor lógica de direitos adquiridos, com seus custos difusos e benefícios concentrados.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Tiros e pedradas

Paulo Guedes decretou guerra aos “amigos do Rei” e literalmente estará no campo de batalha onde todos os tipos de interesses, dos mais nobres aos mais subterrâneos, são representados.

Na semana passada, temendo levar tiros e pedradas da base e da oposição, Guedes cancelou sua participação na CCJ, abrindo o flanco para levar alguns golpes. As explicações foram dadas ao longo de cinco horas de audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

No entanto, um acordo foi costurado e o ministro volta, hoje, como convidado e não como "intimado".

Certamente a desistência será rememorada, mas Guedes contará com um bom guarda-costas, pois o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já disse e reafirmou que acompanhará o ministro. O líder do PSL, delegado Waldir, prometeu arrumar um colete à prova de balas para ele.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Guerra comercial

China diz esperar que reunião entre Trump e Xi solucione ‘questões pendentes’

Como parte dos preparativos para o encontro que deve ocorrer durante a reunião do G20, o Representante Comercial dos EUA, Robert Lightizer, falou ontem com o principal negociador de Pequim, o vice-primeiro-ministro Liu He

olho nas eleições

Bolsonaro provoca Doria e fala em 2022

Ao comentar as negociações para a transferência das provas da Fórmula 1 para o Rio de Janeiro, Bolsonaro afirmou que o governador de São Paulo, João Doria, deveria “pensar no País”

no tribunal

CVM retoma nesta terça-feira, 25, julgamento de processos contra Eike Batista

O empresário já recebeu veredito de dois processos; no primeiro, foi condenado a pagar uma multa de R$ 536 milhões por insider trading; no segundo, foi absolvido

Lava Jato

Gilmar Mendes recua e adia julgamento sobre Moro

Decisão de Gilmar Mendes de não devolver o processo para julgamento nesta terça se deu após a pauta da Segunda Turma ser “inchada” com outros casos

Novas regras

Anac ouvirá aéreas sobre distribuição de voos da Avianca

Ontem, a Anac suspendeu cautelarmente a concessão da Avianca Brasil para exploração do serviço de transporte aéreo. Os voos da empresa já estavam suspensos por questão de segurança desde maio

abrindo o mercado

Conselho aprova diretrizes para quebra de monopólio da Petrobras no gás

Apesar do monopólio ter sido quebrado na legislação em 1997, a Petrobrás ainda detém o controle tanto da produção como da distribuição do gás no país

no diálogo

China e EUA concordam em manter comunicações sobre comércio, diz agência

Durante um telefonema, o vice-premiê chinês Liu He falou com o representante comercial americano, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin

negócio fechado

Transpetro firma com TAG contrato de apoio a transporte de gás de R$ 5,46 bi

O contrato de apoio técnico firmado entre as duas empresas inclui uma série de cláusulas de desempenho, que, caso não seja atingido, pode gerar ônus à subsidiária estatal

A Bula do Mercado

Agenda cheia movimenta mercados

Discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, ata do Copom e IPCA-15 estão entre os destaques

Análise

Primeiro-ministro e rainha da Inglaterra: nova relação de Maia e Bolsonaro pode ser um avanço

Olhando com alguma boa vontade, episódio pode ser visto como aceno de fortalecimento institucional, mesmo com veto do presidente

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements