Menu
2019-06-16T11:34:11+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Seu dinheiro no domingo

O mercado sempre oscila entre o cenário perfeito e o desesperador. Saber onde estamos é o segredo para ganhar dinheiro

Se a percepção prevalente no mercado é de que as coisas só podem melhorar, o investidor deve encarar isso com cautela

16 de junho de 2019
11:34
BullXBearcom setas
Imagem: Shutterstock

A inspiração para essa conversa de domingo vem do último “memo” de Howard Marks, que tem como mote as quatro palavras mais temidas no mundo dos investimentos: "Desta vez é diferente".

Já falei de Marks em outras ocasiões, mas para resumir, sua casa de gestão, a Oaktree, tem mais de US$ 120 bilhões sob gestão, e é conhecida pela capacidade de ler os ciclos econômicos e antecipar crises como as de 2000 e 2008. Além de enxergar as grandes oportunidades quando o mundo dos investimentos parece completamente sem esperança.

Nesse último memo, Marks avalia alguns fenômenos que estão acontecendo na economia americana e que parecem trazer a sensação de que teremos crescimento econômico com juro baixo e inflação controlada para sempre, mesmo com uma explosão no endividamento da economia americana.

Vou deixar as avaliações sobre esse tema para depois e tentar fazer a ponte entre o que escreveu Marks com o nosso cenário local.

Por aqui, impera um certo otimismo do mercado, embora os dados econômicos estejam piores a cada dia. Parece haver uma aposta que “desta vez é diferente”, buscando respaldo na ideia de que a mudança de orientação do governo para um modelo liberal vai inaugurar um grande ciclo de riqueza e prosperidade.

Desta vez pode ser mesmo diferente, mas não temos como saber até chegarmos lá.

De fato, lembra Marks, citando outra lenda dos investimentos, John Templeton, em 20% das vezes as pessoas estão certas em dizer “desta vez é diferente” e em alguns segmentos da economia, como tecnologia, o percentual pode ser ainda maior.

O ponto para o qual Marks quer chamar a atenção é que se a percepção prevalente do mercado é de que as coisas só podem melhorar, o investidor deve encarar isso com cautela.

No mercado não existe meio termo: as percepções são de cenário “perfeito” ou “desesperador”.

Segundo Marks, quando o “desta vez é diferente” predomina no mercado, o pêndulo está no “perfeito” e quando ele mudar para “desesperador”, e isso é inevitável, o resultado será sofrimento para o investidor. Sofrimento aqui não só financeiro, mas físico também. Perder dinheiro doí de verdade.

“Os melhores investimentos são feitos, geralmente, em tempos de medo e desespero. Isso é quase impossível de acontecer quando os investidores estão alegremente ignorando as limitações do passado com a frase 'desta vez é diferente'”.

A ideia que Marks tenta sempre transmitir é de que a história não se repete, mas rima (máxima atribuída a Mark Twain). Assim, é importante que o investidor se mantenha ligado aos acontecimentos do presente, que podem modelar o futuro. “Mas é essencial que o investidor não esqueça, por completo, as lições do passado.”

Para fechar, deixo aqui algo que Marks avalia como indispensável para qualquer um que quer ter sucesso nos investimentos: os três estágios de um Bull Market (mercado touro, ou mercado de alta).

  • No primeiro estágio, apenas umas poucas pessoas começam a acreditar que as coisas vão melhorar
  • No segundo estágio, a maioria dos investidores se dão conta de que as melhoras já estão acontecendo
  • No terceiro estágio, todo mundo chega à conclusão de que as coisas só podem melhorar e para sempre

Bom, não preciso nem dizer em qual estágio está a melhor oportunidade de ganhar dinheiro.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

De olho no pacto

Proposta sobre pacto federativo começará no Senado, diz presidente da CCJ

Ainda segundo a senadora, o governo já está trabalhando com o tema. “Não poderia ser diferente (o fato de começar pelo Senado), essa é a Casa da Federação. Eles já estão mexendo no pacto”, afirmou a presidente da CCJ

Mudanças à vista

Truxt Investimentos vende parte das ações que detinha do Banco Inter

A instituição financeira destacou que a venda da participação é “estritamente de investimento, não objetivando alteração do controle acionário ou da estrutura administrativa do banco”

Seu Dinheiro na sua noite

O falcão está à solta?

Entre os vários contatos que eu tinha nos anos em que escrevi diariamente o sobe e desce da bolsa e dos mercados, havia um experiente tesoureiro de um grande banco. Estava longe de ser a fonte mais bem humorada ou paciente, mas com o tempo ficamos amigos. Eu costumava recorrer a ele naqueles dias em […]

Futuro Embaixador?

Bolsonaro: Indicação de Eduardo como embaixador é juridicamente viável

Porta-voz da Presidência também afirma que Jair Bolsonaro ainda não decidiu sobre indicação do filho ao posto nos EUA

Vish!

Ex-presidentes do IBGE divulgam carta de protesto contra mudança no Censo 2020

Eles acusam a atual direção do instituto de improvisação e alertam para o risco de o próximo Censo deixar de fora 10 milhões de domicílios

Olha a dívida!

Tesouro: União bancou R$ 1,262 bilhão em dívidas de governos estaduais em junho

Embora o custo para a União com essas garantias seja crescente, o Tesouro está impedido de bloquear os repasses para Rio de Janeiro, Minas Gerais e Goiás

Dados semanais

Balança tem superávit de US$ 695,509 milhões na segunda semana de julho

Em julho, o superávit acumulado é de US$ 1,819 bilhão. Já no total do ano, o superávit é de US$ 27,895 bilhões

reconciliação

Avaliação positiva de Bolsonaro salta de 14% para 55% entre agentes de mercado

Sondagem da XP Investimentos também mostra melhora na percepção com relação ao Congresso, Previdência na casa de R$ 850 bilhões e Ibovespa em 120 mil pontos

320% do PIB

Dívida global sobe a US$ 246 trilhões e endividamento de emergentes bate recorde

Instituto Internacional de Finanças (IIF) mostra que quanto menor o juro, maior o endividamento mundial, que está para bater o recorde visto no começo de 2018

Os detalhes sobre a nova cripto

Facebook: Libra não envolve política monetária nem competirá com bancos centrais

Segundo ele, a associação terá políticas para combater o uso da moeda para lavagem de dinheiro e financiamento de atos terroristas, entre outras questões de segurança nacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements