Menu
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

Entrada de dólares supera saída pela segunda semana seguida

Fluxo cambial ficou positivo em US$ 1 bilhão na terceira semana do ano

23 de janeiro de 2019
12:52
Dolar-nota-barco
Imagem: Shutterstock

A sobra de dólares no mercado cambial brasileiro somou US$ 1,037 bilhão na terceira semana de janeiro, após ingresso de US$ 1,448 bilhão na semana anterior, que marcou o primeiro resultado positivo desde o começo de novembro do ano passado.

No acumulado do ano, a conta é positiva em US$ 1,173 bilhão, sendo formada por ingresso de US$ 1,532 bilhão na conta financeira e uma saída de US$ 359 milhões na conta de comércio exterior.

Em função do comportamento sazonal do mercado era esperada essa entrada de moeda, já que boa parte do fluxo negativo do fim de ano tem relação com questões contábeis e tende a retornar na abertura do ano. Ao longo dos próximos meses também se espera maior contribuição da conta de comércio junto com a intensificação de embarques das safras para o mercado externo.

O acompanhamento do fluxo à vista é algo relevante, mas a formação de preço do dólar ocorre, mesmo, no mercado futuro da B3, pois é lá que os comprados, que ganham com a alta do dólar, e os vendidos, que ganham com a queda da moeda, protegem suas exposições em outros mercados e fazem apostas direcionais na moeda americana.

Na semana passada, o dólar acumulou alta de 1,16%, retomando a linha de R$ 3,75. Nesta semana, o dólar seguiu ganhando fôlego e foi acima de R$ 3,80.

Desde o fim do ano passado, os fundos de investimentos vinham ampliando sua posição vendida em moeda americana, movimento que teve pausa nos últimos dias. Ainda assim, os fundos seguem com expressiva posição vendida de US$ 33,8 bilhões em dólar futuro e cupom cambial (DDI, juro em dólar). São US$ 11,8 bilhões em contratos de dólar e outros US$ 21,9 bilhões em cupom cambial. No fim de 2018, a posição líquida era de US$ 26,5 bilhões.

Na ponta de compra, o estrangeiro segue com estoque comprado de US$ 35,2, sendo US$ 5,9 bilhões em dólar futuro e US$S 29,3 bilhões em Cupom cambial. O não residente tinha fechado o ano comprado em US$ 31,9 bilhões.

Os bancos deixam de ser relevantes nesse mercado, após um firme ajuste de posições iniciado no fim do ano passado. A posição líquida é vendida em apenas US$ 3,2 bilhões, depois de passar de US$ 17 bilhões em meados de dezembro.

Os bancos também carregam uma expressiva posição vendida no mercado à vista, na casa dos US$ 25 bilhões, reflexo do fluxo cambial negativo do fim do ano passado somado às atuações do BC no mercado via leilões de linha com compromisso de recompra.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Transparência

Guedes defende mesma transparência do Copom para política de preços da Petrobras

Em entrevista, ministro voltou a defender que a estatal é livre para definir os preços

Petróleo

ANP nega mais prazo à Petrobras; campos terrestres irão para oferta permanente

Agência reguladora negou mais prazo para a estatal apresentar um plano de desativação de campos terrestres que não estão em produção há mais de seis meses

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Siga o dinheiro

A vida dos milionários costuma fascinar as pessoas que ainda não chegaram e talvez nunca cheguem lá. Esse é o tipo de tema que costuma despertar as paixões humanas: admiração, inveja, raiva ou simplesmente a questão aspiracional. Quem não nasceu em uma família endinheirada certamente já pensou em como seria a sua vida se fosse […]

Atualização

Avianca cancela mais de 1.300 voos até dia 28

Guarulhos, Brasília e Galeão são os aeroportos mais prejudicados pelos cancelamentos. Já Congonhas e Santos Dumont parecem ter sido poupados

Entrevista

‘O Brasil precisa apressar o passo nas reformas’, diz conselheiro de Paulo Guedes

Para Carlos Langoni, Brasil precisa se apressar porque o processo de “desaceleração sincronizada” da economia mundial impõe desafios ao país. Confira na entrevista

Piora nas contas

Déficit estrutural do setor público chega a 0,7% do PIB em 2018

Devido à deterioração das contas dos Estados e municípios, movimento de melhora das contas públicas pelo resultado oficial não aconteceu no estrutural, que apresentou piora no ano passado

Preço do diesel

Em áudio, Onyx diz que deu uma ‘trava na Petrobras’

Ministro da Casa Civil diz que os caminhoneiros podem ficar sossegados que o governo tem trabalhado para resolver o problema deles

Na mira de quem tem grana

Para que cidades os milionários estão se mudando?

Estudo mostra que Dubai, Los Angeles, Melbourne, Nova York, Sydney, Miami e São Francisco caíram nas graças dos endinheirados

Mercados

O que preocupa gestores de US$ 12 trilhões e uma oportunidade para o Brasil

O país tem que abocanhar trilhão ou menos centenas de bilhões desse dinheiro que está à procura de retornos atrativos

Partido Comunista Chinês diz que economia enfrenta pressões negativas

Dificuldades econômicas se devem a mais fatores estruturais e sistêmicos que cíclicos, diz o partido

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

GUIA GRATUITO

Como declarar seus investimentos no IR 2019